{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
Enfim um WhatsApp seguro para médicos e pacientes
[editar artigo]

Enfim um WhatsApp seguro para médicos e pacientes

Enfim um WhatsApp seguro para médicos e pacientes

Finalmente podemos contar com um whats app seguro para usar no nosso dia-a-dia. Agora esse fantástico aplicativo pode ser usado sem a possibilidade de violação das informações sobre saúde e doença de nossos pacientes.

O advento e a popularização do sistema de trocas de mensagens mais usado no mundo - Whats App - proporcionou uma revolução na comunicação mundial. Com ele, de forma instantânea, pudemos enviar mensagens de texto, audio, vídeo para qualquer outra pessoa que possua o aplicativo instalado em seu celular.

A revolução aconteceu em diversas profissões, pois a interatividade entre os usuários permitiu a troca de ideias, brain storms e aproximou realmente àqueles que possuíam tempo insuficiente até mesmo para uma ligação telefônica.

Na medicina não foi diferente. a partir deste aplicativo, pudemos conversar com nossos pares de forma simplificada e extremamente barata. Colegas de faculdade, de residência médica, de hospital começaram a utilizá-lo para discutir casos clínicos em tempo real, mesmo que o paciente estivesse na sala vermelha. Exames de imagem são mandados a todo instante a radiologistas e a preceptores, exames de laboratório são enviados ao especialista que adiantará seu entendimento sobre um caso em que foi solicitado. marcações de consultas, cancelamentos de agenda, avisos de atraso, entre tantas outras coisas são comunicadas a secretárias, enfermeiras ou qualquer outro profissional envolvido com o seu trabalho.

De outra forma, (mesmo que proibido pelo CFM) mães comunicavam os pediatras de seus filhos sobre algum novo sintoma, e estes indicavam a urgência ou não de se deslocar a um hospital para o atendimento. Isso não aconteceu somente com a pediatria, mas com diversas áreas, principalmente com aquelas que o médico atende de forma mais personalizada.

Podemos afirmar (com ressalvas) que o whats app veio antes da telemedicina como o CFM e o Governo Federal tentam estabelecer. E por que isso?

Eticamente não podemos compartilhar dados de pacientes com outras pessoas que não estejam envolvidas no tratamento (mesmo que sejam colegas médicos). Em tese, compartilhar casos clínicos em que o paciente esteja identificado é passível de punição ética perante ao conselho, principalmente se o paciente não autorizou este tipo de ação.

Por esse motivo, o uso do whats app entre médicos para discutir casos gerava uma situação velada, na qual todos utilizavam, mas não poderiam falar sobre isso, a não ser que fosse entre seus pares. Indicação terapêutica então, nem pensar!!!

A pesar de tudo isso, ao pesar os riscos e benefício do programa na atividade médica, quase que todos nós chegamos a conclusão que o programa é indispensável, MAS ATÉ ENTÃO INSEGURO PARA A TROCA DE INFORMAÇÕES MÉDICAS SOBRE PACIENTES.

Agora, após a bilionária compra pelo Facebook, o Whats app será um aplicativo seguro para o uso nas situações corriqueiras do nosso dia-a-dia. Falo isso porque a nova atualização do app já proporciona a encriptação dos dados enviados e recebidos, evitando assim a violabilidade do sistema na troca de mensagens pessoais. com esse serviço fica praticamente impossível que alguém leia estas mensagens trocadas entre indivíduos.

Isso só foi possível porque foi integrado o serviço do app TextSecure ao programa. Este app também gratuito tem o poder de comunicar com seus contatos, sem que seja possível a quebra do sigilo. Esse projeto iniciou logo na compra do Whatsapp pelo Facebook e finalmente começa a mostrar seus primeiros benefícios ao usuário.

Esta nova ferramenta ja está rodando nos celulares Android a praticamente uma semana, e ainda é imperceptível ao usuário. Nas próximas atualizações, o aplicativo irá verificar a identidade do emissor e do destinatário aumentando ainda mais a segurança. Os desenvolvedores garantem quem nem eles poderão acessar estes dados, e nenhuma agência governamental conseguirá ter acesso, mesmo por meio de ordem judicial.

Por enquanto o serviço está disponível apenas para Android e não se aplica (ainda) a mensagens em grupo, a fotos ou vídeos. A atualização para o iOS vira ao longo dos próximos meses .

Vale sempre lembrar que toda a relação entre médicos e médicos-pacientes devem estar baseadas na ética médica. Apenas vigiando estes preceitos a medicina pode ser exercida.

Cabe aqui apenas uma nota reflexiva em tempos de corrupção escancarada nos noticiários. Ao mesmo tempo que o sigilo médico paciente não será corrompido, muitos de nossos governantes e empresas ( as de engenharia por exemplo) também poderão trocar mensagens imunes a quebra... em um país como o nosso, talvez seja essa uma nova arma para desviar nosso tão sofrido dinheiro que pagamos ao governo com nossos tributos.

Apesar disso, essa é uma mudança que beneficiará uma infinidade de médicos e pacientes internacionalmente, que evoluem o modo de se relacionarem enquanto governo e órgãos reguladores ainda tentam entender a revolução da informação.

Fonte: Wired

 

Fernando Carbonieri

Fernando Carbonieri

Fundador da comunidade Academia Médica, que desde 2012 tem o intuito de expandir os horizontes falando o que a faculdade esqueceu de nos contar.

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar