[ editar artigo]

CBEXS FUTURO - O que saúde pode esperar de uma nova geração de líderes?

CBEXS FUTURO - O que saúde pode esperar de uma nova geração de líderes?

Em uma noite de festa, o Colégio Brasileiro dos Executivos de Saúde formou sua segunda turma de mentorados do programa CBEXS FUTURO. Com o intuito de conectar a experiência daqueles que construíram e nutrem a saúde brasileira com os 39 jovens executivos (com menos de 39 anos) selecionados. 

Um programa incrível, que, nas palavras de Paulo Chapchap ( um de nossos mentores) nem precisaria da presença dos CEOs e presidentes das maiores instituições de saúde do Brasil para catalisar o aparecimento de bons frutos. 

Tive a honra de ser escolhido paraninfo da turma de 2020 e, na data de formatura, um dia antes do dia mundial de 2021, tive o prazer de falar em nome de meus colegas a todos os executivos de saúde do país.

Segue abaixo a transcrição do meu discurso. Espero que gostem. Comentem, critiquem ou rejeitem, mas, por favor, não ignore a responsabilidade que todos nós temos para construir um futuro melhor!


Larissa, Eduardo e Francisco Balestrin, cumprimentando-os eu também cumprimento os demais fellows do Colégio Brasileiro dos Executivos de Saúde!

Supply chain management, IA, Big Data, Business Inteligence, Value Based Healthcare, Triple AiM, Quadruple AIM, DRG, Compliance, Accountability, Research and Development, Healthcare Innovation, patient centricity, client centricity, PROMS, PREMS, Governança, data driven… São inúmeros os jargões e palavras americanizadas que apontam para o caminho de desenvolvimento da Saúde. Da Indústria da saúde. Do mercado da Saúde…

Mas e a saúde das pessoas?

Como elas estão fazendo parte desse gigante setor econômico que deveria ter como fim único o desenvolvimento e aprimoramento da qualidade de vida das pessoas enfermas, que previnem-se de enfermidades ou que buscam  algo novo, que agora parece cada vez mais próxima: a promoção da saúde?

Quando iniciamos 2020, esperávamos um grande ano. Para aqueles que vivenciam a inovação aberta em saúde, o ano era cabalístico. 20 / 20 , 20 dioptrias, a visão perfeita… Ano em que as recentes transformações digitais proporcionariam a mudança de paradigmas e que poderíamos começar a imprimir uma nova forma de ver o mundo. Mais transparente, mais claro, mais límpido… Não poderíamos estar mais certos e errados ao mesmo tempo. 

Certos porque de fato tudo mudou…

O setor da saúde já demonstrava com as suas consolidações, fusões e aquisições robustas dos anos anteriores… Situações que já se aproveitavam do fato de que a saúde é um rentável negócio que nunca andou para trás. 

O que o coronavírus fez, foi acelerar esse processo. A saúde nunca viu tanto dinheiro disponível para que teses para mudanças de paradigmas fossem investidas, testadas, validades e refutadas em maior escala. 

Ao mesmo tempo, vimos um mundo de incertezas, de obscurantismo, de podres poderes que não medem esforços para se manterem feudais, em silos, controlando narrativas políticas e populações. 

Nunca uma doença foi tão democrática. Atingiu pobres, ricos, pretos, brancos, homens, mulheres, trabalhadores, desempregados, minha família e amigos, sua família e amigos. Uma doença que agora tem nome, sobrenome e que, infelizmente, levou pessoas amadas para outro plano… 4195 vidas ceifadas apenas nas últimas 24 horas.

No meio disso, temos todos nós aqui presentes nessa formatura. Não saímos desse ano de tantas vidas ceifadas, imunes ou intocados. O mundo está mais claro, sim. Escancaradas estão as feridas abertas, purulentas e, muitas vezes, necróticas aguardando o seu desbridamento. 

Temos aqui aqueles que estão motivados a serem apoiadores da consolidação da transformação desse mundo. Tive o privilégio de conhecer pessoas incríveis, vindas de todas as profissões e que buscam o mesmo caminho. 

Vi pessoas colaborativas, que apoiam umas as outras, que estão aqui porque já desenvolvem no seu dia a dia o exercício da liderança servil. Transformam seus meios por fazerem parte de equipes resolutas e de alta performance. Não por terem uma IVY League no Currículo, mas por quebrarem barreiras, escrevem as suas próprias narrativas dentro das empresas que trabalham ou criam.

Uma turma de executivos que já demonstra como vai ser a distribuição da liderança da saúde para os próximos anos. 

De maioria mulheres, a turma 2020 proporciona uma visão sobre como será o amanhã da saúde. São pessoas que já são vencedoras.  Confrontando ou não o evidente machismo estrutural, as mulheres que são parte do CBEXS FUTURO 2020  inspiram aqui no Brasil, em Angola ou em qualquer parte do mundo. Enfrentar coisas "que sempre foram assim" não é função só delas, mas de todos nós! A saúde é de todos e deve ser diversa, inclusiva, igual e distribuída.

Tive o prazer de, durante este ano, ver muitas das minhas colegas de turma arregaçando as mangas e indo pro front ao mesmo passo que geriam seus colaboradores e operações. Sem diferença, Instruindo ou fazendo parte.

Gastando sola de sapato, conhecendo as pessoas do front, nossas e nossos colegas que aqui estão construiram faceshields, doaram dinheiro, intubaram, operacionalizaram teleconsultas aqui dentro ou fora do país, criaram e transformaram serviços hospitalares inteiros, compartilharam conhecimento e viabilizaram um mundo novo diante de uma pandemia. 

Encabeçaram projetos que buscam expandir o acesso dos menos favorecidos a programas como esse ou ainda, buscam construir o não esquecido projeto de criação de um manifesto diante da transparência e interoperabilidade dos dados em saúde aqui no Brasil. Causas nobres que devem contar com o apoio de todos, inclusive de nossos estimados mentores.

Lembro-me de uma de nossas duas aulas presenciais. Aula em que Paulo Chapchap conectou todos àquilo que realmente importa. Todos nós aqui nesta turma, buscamos algo que nos complete enquanto profissionais. Buscamos reconhecimento e realização. Para isso, empreendemos em causas próprias ou causas que encontramos durante a vida. Estamos em busca do impacto, e, sendo profissionais que atuam liderando tantos outros profissionais que atuam na saúde, temos o privilégio de poder enxergar esse impacto no nosso dia a dia.

Ao ter um filho em 2020… um pandemiro que nasceu em 08 de agosto, pude me conectar com diversas causas novas. Assim como eu, outros pais e mães desse grupo sabem o que é empreender para deixar um mundo melhor para os nossos filhos. Certo de que, ao ser parte do CBEXS Futuro 2020, levaremos conosco 60 e poucos novos mentores. Pessoas que depois desse ano são nossos pares e que podemos levar para o resto da vida e que, com toda a certeza, buscam liderar para impactar positivamente na saúde e levar qualidade de vida para as gerações presentes e futuras. 

A liderança da saúde depende de nós. Dessa turma, da anterior e das próximas. As mudanças de mercado capitaneadas pela tecnologia e pela economia não podem deixar de lado o humanismo que deve nortear as nossas escolhas. 

Que saibamos agir de maneira limpa, honesta, transparente, em busca da melhoria da qualidade e da redução dos excessivos custos do setor. Agir de forma sistêmica, transdisciplinar e sustentável é o caminho possível e responsável para que nossos queridos tenham a saúde que merecem. 

Certo de que temos muito a construir, foi uma honra vivenciar tudo isso com vocês e será uma bela jornada construir esse futuro da saúde com vocês e nossos colegas Fellows do Colégio Brasileiro dos Executivos de Saúde


Comente logo abaixo!

Para saber mais sobre o programa CBEXS Futuro, clique AQUI

Academia Médica
Fernando Carbonieri
Fernando Carbonieri Seguir

Inovação é sua forma de exercer a medicina. Fundei a AcademiaMedica.com.br em 2012, ainda na faculdade de medicina o que abriu o caminho para criar a maior comunidade de pessoas que atuam na Saúde e falam português em todo o mundo

Ler conteúdo completo
Indicados para você