[ editar artigo]

TP #22: Coronavírus duplamente modificado, cuidados pós-ressuscitação e teoria dos jogos

TP #22: Coronavírus duplamente modificado, cuidados pós-ressuscitação e teoria dos jogos

No 22º episódio do Troca de Plantão as pautas debatidas foram: as novas diretrizes de cuidados pós-ressuscitação, salas híbridas de hemodinâmicas, vacina do Butantã, coronavirus duplamente mutante descoberto na Índia e uma conversa sobre corrupção e teoria dos jogos.

O Troca de Plantão acontece de Segunda a Sexta às 06h30 da manhã no Clubhouse e é transformado em Podcast para você que não pode participar conosco ao vivo. Dê o play aqui e curta conosco.

Comandado por Fernando Carbonieri, médico e fundador da Academia Médica, o Troca de Plantão nº22 contou com os colegas Filipe ProhaskaMarilea Assis, Carlos Bernini, Ana Panigassi, Jamil Cade, Helio Castello, Ana Carolina Carvalho, Ursula GuirroNewton Nunes, Jair Kuhn, entre outros que também compartilharam conhecimento com a comunidade. Com audiência crescente, o Troca de Plantão da Academia Médica traz as principais publicações científicas do cenário mundial, discutidas por profissionais de ponta.

헐리우드 - 눈물 쏟을 각인 다음주 그레이 아나토미 예고 (ㅅㅍ)

Nossos heróis aqui do Troca de Plantão trouxeram as suas fofocas e a gente traz a sedimentação teórica para elas. Confira abaixo as referências que embasaram a discussão de hoje!

Diretrizes 2021 do Conselho Europeu de Ressuscitação e da Sociedade Europeia de Medicina Intensiva: cuidados pós-ressuscitação

Leia, na íntegra, aqui.

Os tópicos abordados incluem a síndrome pós-parada cardíaca, diagnóstico da causa da parada cardíaca, controle da oxigenação e ventilação, reperfusão coronariana, monitoramento e gerenciamento hemodinâmico, controle de convulsões, controle de temperatura, gerenciamento geral de terapia intensiva, prognóstico, resultado em longo prazo , reabilitação e doação de órgãos.

figura 1

 

Figura 2

Figura 3

figura 4

figura 5

figura 6

Salas híbridas de hemodinâmica

As salas cirúrgicas híbridas já são vistas em todo o mundo e estão presentes em alguns centros de excelência no Brasil. Podem ser utilizadas em diferentes especialidades, como na Cardiologia, Neurologia e Ortopedia/Traumatologia. Além de todos os componentes de uma sala cirúrgica habitual, também podem ser encontrados equipamentos de radiografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética, ultrassonografia, angiografia, múltiplos monitores e mesas radiotransparentes, entre outros equipamentos, que variam de acordo com a finalidade da sala na instituição. Essas salas permitem a realização de exames diagnósticos e procedimentos intervencionistas durante o tempo cirúrgico, o que resulta em mais segurança para o paciente.

Vários estudos mostram que essa associação reduz o tempo de internação, além de facilitar o tratamento de alguma complicação decorrente de um procedimento. Ao permitir a realização de mais técnicas minimamente invasivas, a sala híbrida também contribui para um resultado mais estético e menor trauma cirúrgico. Angiografia e ecocardiograma transesofágico podem ser realizados logo após a cirurgia para identificar a presença de um possível vazamento, levando à resolução precoce dessa complicação e a aumento da taxa de sucesso das cirurgias. Uma das maiores dificuldades apresentadas pelas instituições de saúde para instalar uma sala híbrida é o preço. O investimento necessário para a aquisição de todos os equipamentos modernos é muito elevado.

Butantan cria vacina contra COVID-19 e pedirá início de testes

Leia mais aqui. 

O Instituto Butantan desenvolveu uma nova fórmula de vacina contra a Covid-19. A entidade ligada ao Governo de São Paulo pedirá à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar a testagem. O governador João Doria (PSDB) convocou uma entrevista coletiva para a manhã desta sexta-feira (26), ao lado do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, para dar uma notícia "da ciência, que nos enche esperança na luta contra a Covid-19". Doria não antecipou o assunto da coletiva.

Diferentemente da Coronavac ou da vacina de Oxford, em que os parceiros nacionais podem produzir uma capacidade limitada de doses, na nova vacina o Instituto Butantan é o principal desenvolvedor dentro de um consórcio e poderá produzir a maior parte dos imunizantes. O Butantan já é protagonista na vacinação contra a Covid-19 no Brasil com a Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica Sinovac. O Instituto Butantan conduziu a testagem do imunizante no país e é o responsável pelo envase do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) que é importado da China.

O que se sabe sobre o coronavírus "duplamente mutante" descoberto na Índia

Leia mais aqui. 

Uma nova variante "duplamente mutante" do coronavírus foi identificada em amostras coletadas na Índia. Autoridades locais estão verificando se a variante pode ser mais infecciosa ou se as vacinas poderão ser menos eficazes contra a recente descoberta. Uma mutação dupla em áreas-chave da proteína de pico do vírus pode aumentar esses riscos e permitir que o vírus se proteja do sistema imunológico.

Ponteiro de prática: gerenciamento remoto de Covid-19 usando oximetria de pulso doméstica e suporte virtual de enfermaria

Leia, na íntegra, aqui. 

Figura 2

Vacinas à prova de variantes - invista agora para a próxima pandemia: NATURE

Leia, na íntegra, aqui. 

Em termos de potencial pandêmico, o vírus da gripe preenche todas as caixas. É um vírus respiratório, facilmente transmitido entre humanos e possui reservatórios animais. De fato, muitos pesquisadores classificam a gripe como a maior ameaça de pandemia e temem uma repetição da pandemia de 1918, que matou mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo com uma taxa de letalidade de cerca de 2,5%. Até agora, COVID-19 matou cerca de 2,1% das mais de 100 milhões de pessoas confirmadas como infectadas em todo o mundo e deixou cerca de 10% das pessoas infectadas com efeitos na saúde que duraram 6 meses ou mais.

Claramente, uma vacina universal contra a gripe seria a contramedida ideal. Uma abordagem mais realista pode ser projetar várias vacinas candidatas com base em potentes anticorpos anti-cabeça contra um conjunto limitado de vírus influenza, talvez organizados por subtipos de gripe. A geração e o armazenamento de vacinas específicas contra a gripe e de anticorpos neutralizantes amplamente podem oferecer algum seguro. As vacinas podem ser criadas nos formatos usados ​​para aqueles contra o SARS-CoV-2: RNA mensageiro e vetores virais como o adenovírus, ambos os quais são passíveis de rápida expansão e implantação.

Estudo de modelagem sugere que os pacientes devem receber a vacina COVID-19 antes da cirurgia para reduzir o risco de morte

Leia, na íntegra, aqui.

A vacinação pré-operatória contra SARS-CoV-2 pode apoiar uma cirurgia eletiva mais segura. O número de vacinas é limitado, portanto, este estudo teve como objetivo informar sua priorização por meio de modelagem. Conforme a implantação global da vacinação contra a SARS-CoV-2 prossegue, os pacientes que precisam de cirurgia eletiva devem ser priorizados antes da população em geral. 

Bolhas esportivas

Em um momento em que a pandemia do novo coronavírus continua aumentando sua escala de vítimas fatais em todo o Brasil, a decisão de paralisar atividades esportivas vem preocupando dirigentes de times e federações sob o risco de complicar ainda mais a saúde financeira dos clubes e o andamento do calendário de jogos. E o risco só aumenta com a exposição de jogadores e comissão técnica enquanto estiverem em trânsito por hotéis e aeroportos. Assim, a chamada "bolha esportiva" surge como uma das alternativas propostas pelos dirigentes. A ideia da "bolha" é isolar todos os atletas e pessoas envolvidas diretamente com os campeonatos (treinadores e comissão técnica) para que os protocolos sanitários sejam cumpridos e, o mais importante, o distanciamento total seja eficiente para conter a ação do vírus.

Corrupção e Teoria dos Jogos

Um “jogo” é um cenário estilizado em que cada jogador recebe um ganho determinado pelas estratégias escolhidas por todos os jogadores. Há também uma variante da teoria dos jogos que lida com os chamados jogos evolucionários. Nesse tipo de cenário, imaginamos uma população com estratégias autorreprodutoras que começam a se multiplicar, dependendo dos ganhos que alcancem. A estratégia é chamada de “evolutivamente estável” se, uma vez amplamente adotada, nenhum rival pode se reproduzir pela seleção natural. De forma simplificada, com essa teoria, pretende-se responder à seguinte pergunta: “O que é mais vantajoso para mim, sabendo que a minha decisão vai implicar em uma reação da outra parte: cooperar (agir colaborativamente) ou desertar (tomar uma decisão egoísta)?”

Carlos trouxe tal teoria para o TP e alegou que o comportamento corrupto surge, em muitas das situações, como um elemento do utilitarismo e otimização dos ganhos. Além disso, ressaltou, de forma metafórica, que no Brasil, os "jogos são injustos", e aliado a isso, a cultura da impunidade, que perdoa pequenos atos de corrupção, também é um fator catalisador dessa problemática. Jamil alegou que isso é um ciclo vicioso e um mecanismo muito forte da tentativa de "lesionar quem me lesou", ou seja, analogamente ao "olho por olho, dente por dente", do Código de Hamurabi. 

O desabafo de Pazuello

Veja mais aqui. 

Eduardo Pazuello disse que foi vítima de ações orquestradas para a sua saída do Ministério da Saúde e que sofreu pressão de políticos por verbas. Ressaltou a existência dos lobbys e negociações 

 

 

O que você achou desse episódio? Ajude-nos a fazer melhor. Pule para dentro da conversa e compartilhe conhecimento conosco!

Coisas que aprendi em Grey's Anatomy — Dearly Tay

Se você esteve conosco ao vivo, por favor, deixe os seus comentários abaixo!

Troca de Plantão

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você