{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
A Arte de Não Terminar
[editar artigo]

A Arte de Não Terminar

Sabemos que as relações humanas são sempre muito complexas, sejam em âmbito pessoal ou profissional. Por isso, terminar relações exige uma habilidade que nem todos temos. Há uma fórmula ou segredo para isso? Na verdade, não há, pois, as coisas não começam do fim.

Relações levam muito tempo para serem construídas e desenvolvidas. Embora, naturalmente, devamos respeitar a empresa que representamos, é você quem está à frente de um determinado relacionamento profissional. São as suas ações e a sua conduta que determinarão a percepção sobre quem você é. Você é quem deve controlar o leme da sua carreira.

Já tive um casamento terminado e também alguns contratos profissionais. Tive muita sorte em todas essas situações. Respeito e sou respeitado por todos os agentes envolvidos nesses casos. Qual é a fórmula? Viver intensamente todos os momentos, como se fossem para sempre. E quem disse que não são? Relações construídas tendo como base o respeito, o empenho e a verdade, dificilmente irão terminar. Elas durarão infinitamente, pois você sempre estará na mente daqueles que conviveram contigo. Cabe a você determinar qual a imagem gostaria de preservar na história daqueles com os quais conviveu.

Sabemos que a vida é cíclica. E dentro de um ciclo, que possa preferencialmente ser um círculo virtuoso, tudo o que fazemos hoje será nos reapresentado por algumas vezes. Reencontros acontecerão, seja com algumas pessoas ou com a sua própria consciência. Seja você é um líder ou um liderado, seguido ou seguidor, aja sempre com empatia.

Demiti algumas pessoas que são hoje meus amigos, ou pelo menos que me respeitam verdadeiramente. Já reencontrei algumas delas, por muitas vezes. Já ajudei e já fui ajudado por elas. Ter o respeito dessas pessoas é algo infinitamente gratificante. É claro que nem todos os casos aconteceram desta forma. Estamos longe da perfeição e ainda podemos cometer muitos erros. Se algumas pessoas lerem este artigo, imediatamente se identificarão. Algumas souberam conduzir as suas carreiras de forma positiva, e hoje estão em melhores posições e mais felizes. Outras, não.

Entre os casos em que fui demitido, sinceramente, há alguns que ainda estou trabalhando em minha mente e em meu coração. Mas aprendi a perguntar: qual é a minha responsabilidade em cada uma dessas situações? E a resposta quase sempre é a mesma: as suas escolhas. Recentemente passei por uma situação dessas, como é do conhecimento de muitos amigos. E como foi bom sentir e reconhecer a verdade em tudo o que me foi dito. Como tem sido bom preservar toda a admiração e a gratidão que tenho por aquelas pessoas.

Uma vez, escutei uma explicação muito interessante e a guardarei para sempre: sabe aquele cara que fecha o seu carro na rua e que sai em disparada, provavelmente com sentimento de vitória? Ele nem sabe o seu nome. Demita-o imediatamente da sua mente. Demita da sua vida tudo aquilo que não lhe faz bem. Preserve, respeite e seja grato por todas as pessoas de bem que o estão ajudando a construir a sua história, e aí então estará se desenvolvendo na Arte de (Não) Terminar.

Referências:

http://www2.unifap.br/alexandresantiago/files/2014/05/Richard_Dawkins_O_Gene_Egoista.pdf 

https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/viewFile/846/501 

http://www.renataspallicci.com.br/carreira/networking/ 

https://books.google.com.br/books?id=6pTXhdeNr4oC&pg=PA147&lpg=PA147&dq=terminando+rela%C3%A7%C3%B5es+pessoais+profissionais&source=bl&ots=5epYIX0XOT&sig=sx4505Wg0rWIm2cNauncH_9_H5g&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwix4YCT177WAhUIhJAKHVHMAjg4ChDoAQglMAA#v=onepage&q=terminando%20rela%C3%A7%C3%B5es%20pessoais%20profissionais&f=false 

 

André Villas Bôas

André Villas Bôas

Especialista em vendas, marketing, inovação e administração hospitalar. Foco no desenvolvimento de pessoas, na estruturação de novos negócios e em relacionamentos estratégicos. MBA pelo ITA e pela ESPM. Conselheiro de Administração pelo IBGC.

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar