[ editar artigo]

5 dicas para refinar suas habilidades de pensamento crítico

5 dicas para refinar suas habilidades de pensamento crítico

As dicas abaixo são da pediatra estadunidense Priti Golechha. São dicas muito valiosas para você sempre se manter evoluindo. Aproveite as dicas que seguem abaixo:

Uma coisa que é constante na área de saúde é que ela está em constante evolução. Os desafios que os líderes de saúde enfrentam não são simples. Muitas vezes são multifacetados, o que exige soluções estratégicas, criativas e inclusivas. Existem prioridades e objetivos concorrentes. O pensamento crítico tornou-se uma habilidade essencial para todos os líderes de saúde. Aqui estão cinco dicas simples para ajudá-lo a praticar suas habilidades de pensamento crítico.

1. Reflita sobre o desafio

Gaste tanto ou mais tempo com o problema quanto você gastaria com a solução. Coloque seu chapéu de pensamento divergente e considere estas questões. O que exatamente estamos tentando resolver? É o problema em si ou sintomas de um problema muito mais profundo e maior? Por que isso Importa? Por que agora? Quem são os jogadores envolvidos? O que aconteceria se não resolvêssemos? Se estamos dizendo sim a isso, a que estamos dizendo não? E o que mais?

2. Use o que você já sabe

Veja o que já foi feito sobre esse assunto. Qual infraestrutura você já possui? Você ou outra pessoa do setor já enfrentou um problema semelhante antes? O que você pode aprender com essas experiências? Preste atenção ao que funcionou e ao que não funcionou e o porquê. Não se esqueça de questionar as suposições comuns sobre causalidade vs. associação.

3. Faça o mapeamento do processo

Depois de fazer a pesquisa, comece com várias soluções possíveis e considere os prós e os contras de cada uma. Ao definir a solução desejada, basta percorrer o processo passo a passo. A maneira mais fácil de fazer isso é usar notas adesivas ou post-its para organizar e reorganizar o fluxo de trabalho. “Criatividade é apenas conectar coisas”, eu acho que a mágica está em quão bem você conecta as coisas.

4. Pré-morte do seu plano

Aqui, você imagina que sua solução falhou e, em seguida, retrocede para determinar o que poderia levar ao fracasso. Considere estas perguntas: O que acontecerá se fizermos isso? Quais são minhas áreas de risco? O que poderia dar errado? Como as pessoas vão se sentir e reagir? Que dados tenho para defender minha teoria? Que dados e pessoas eu tenho para ver possíveis obstáculos e pontos cegos? Como eu responderia se falhar?

5. Obtenha uma perspectiva

É fundamental sair da bolha pessoal e colocar a inteligência coletiva para funcionar. Seja curioso, concentre-se em ouvir profundamente, ouça para entender o que os outros estão dizendo e o porquê. Não tenha medo de admitir o que você não sabe. Procure a opinião de outras pessoas, especialmente nas áreas com as quais você geralmente tem dificuldade. Fortaleça sua conexão direta com o pessoal da linha de frente. Eles trariam as informações mais valiosas para a implementação no terreno. Pergunte a si mesmo: “Estou mantendo uma comunicação bidirecional ao longo do processo?”

 

“É melhor resolver um problema de cinco maneiras diferentes do que resolver cinco problemas de uma maneira.”

 

 


A Dra Priti Golechha é uma pediatra estadunidense. Seu artigo original pode ser acessado clicando aqui, ou acessando o site: https://www.kevinmd.com/blog/2020/08/5-power-tips-to-refine-your-critical-thinking-skills.html


                       Tradução livre realizada por Diego Arthur Castro Cabral


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 186 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você