57 dicas de Acadêmicos para Acadêmicos
[editar artigo]

57 dicas de Acadêmicos para Acadêmicos

Muito interessante o programa de mentoring da FMUSP. Ao conhecer a coordenadora do programa a Dra. Patrícia Bellodi no 50º COBEM entrei em contato com um novo mundo.
Em uma de suas pesquisas em conjunto com a Prof. Patrícia Tempski, foi perguntado a alunos de diversos cursos de medicina como eles vivem com as vicissitudes da escola médica. O projeto chamava-se Qualidade de Vida do Estudante de Medicina e rendeu o título de Doutor em Ciências pela USP a Professora Tempski. Dessas entrevistas saíram esses 57 Bons Conselhos que agora compartilhamos com vocês.

1)Desfrute sua juventude. E acredite: você ainda terá saudades desses dias turbulentos na faculdade!

2) Não deixe de fazer as coisas próprias da idade (estudante do 5º ano, FEPAR-PR).

3) Faça tudo com intensidade. Isso vale para plantões e festas (estudante do 6º ano, Sta. Casa-SP).

4) Organize-se! Aprenda a gerenciar seu tempo e você terá uma qualidade de vida melhor (estudantes FAMEMA-SP).

 5) Preocupe-se com problemas reais.
6) Se Cuide. Não relaxe. Lembre-se que não existe cabeça sem corpo. Seja um pouquinho vaidoso. E meninas... não deixem de fazer as unhas!

7) Coma bem, não pule refeições, mesmo durante os plantões. Nada de cafezinhos cheios de açúcar para enganar a fome. Uma barrinha de cereal é mais nutritiva! (estudante do 4º ano, FEPAR-PR)

8) Durma bem. Dormir é qualidade de vida (estudante do 3º ano, FMUSP-SP).


9) Seja agradável com seus pacientes. Jamais use o termo “tigre”. Esse paciente tem uma história para te contar e um nome a ser respeitado. Esse respeito é devolvido a você na forma de admiração e gratidão(estudante do 3º ano, FAMEMA-SP).

10) Não esqueça do seu ideal. Lembre-se que para ser médico você tem que gostar de “gente”, quero ser um Patch Adams. (estudante do 3º ano, FEPAR-PR).

11) Exercite-se. Isso aumenta a endorfina e diminui os efeitos deletérios do estresse.
12) Cante. No coral, karaoque ou sozinho no chuveiro (estudante do 2º ano, FAMEMA-SP).

13) Dance. Mesmo que esteja de pós-plantão. (estudante do 4º ano, FEPAR)

14) Preserve suas amizades e relacionamentos significativos. (estudante 3º ano, FMUSP)

15) Não seja tão competitivo. Busque seus melhores resultados, baseado nos seus próprios feitos anteriores e não na comparação com o colega. (estudante do 4º ano, FEPAR)
16) Faça teatro ou algum outro tipo de arte que expresse sua sensibilidade e externe seus sentimentos.(estudante do 3º ano, UFPE)

17) Vá a praia. Esqueça por um fim de semana que você tem um enorme conteúdo para estudar. (estudante 2º ano, UFPE)

18) Respire, respire e se acalme. Você tem a vida toda para continuar estudando e tentando ser um bom médico. Não desanime mas você precisa se manter atualizado.

19) Faça uma boa faxina na sua mesa, no armário e caso se anime arrume a casa toda. Isso tem um valor simbólico de colocar cada coisa da sua vida no lugar. (estudante 3º ano, FAMEMA)

20) Procure seu tutor, ele pode ser um suporte, amigo, conselheiro, e mentor, que te acompanhará durante o curso e até depois dele. (estudante 2º ano, FMUSP)
21) Não se deixe influenciar por maus exemplos dos seus superiores ou colegas mais adiantados no curso.

22) Brinque e tenha bom humor. Os muito “ZIGs” da Santa Casa de São Paulo, até conseguem inventar trilhas sonoras para o plantão: “Há tanta vida lá fora, aqui dentro sempre...”

23) Mau humor é contagioso e se espalha pelo ambiente. Não seja um agente transmissor!

24) Cuide do seu fígado e aprecie com moderação.

25) Leia um pouco de filosofia, alimente sua alma. Aconselho Rubem Alves (estudante 3º ano, PUC-PR)

26) Sinta-se útil. Participe de Projetos de Extensão Universitária. (estudante 2º ano, PUC-PR)

27) Namore !!!!! (estudantes de todo Brasil)
28) Estude. Encontre seu melhor método, seu horário de melhor atenção e tenha um período de tempo reservado para isso na sua agenda.Se suas notas continuarem baixas,procure o serviço de apoio psicopedagógico da sua escola. (estudante 1º ano, FEPAR)

29) Seja responsável em suas funções, no plantão, no grupo de estudo e em qualquer atividade que desempenhe. (estudante 6º ano, FEPAR)
30) Não se cobre em excesso. Você terá muita gente fazendo isso por você. (estudante 3º ano, FMUSP)

31) Faça coisas que você gosta e que te dão prazer.” Só a medicina não vai preencher todos os espaços que têm que ser preenchidos para eu ser uma pessoa feliz.” (estudante 2º ano, FEPAR)

32) Tente não assumir muitos compromissos. A carga horária do curso já é alta. Essa sobrecarga piora sua qualidade de vida.

33) Busque ajuda. A adaptação ao curso sempre é difícil. Peça orientação aos colegas. Em algumas escolas como a FAMEMA os veteranos apadrinham seus calouros.

34) Alguns alunos quando estressados no curso FUMAM. Mas esse não é um bom conselho!

35) Outros abusam do álcool, drogas ou medicamentos. O que não constitui hábitos saudáveis dentro ou fora do curso médico.

36) Quando possível almoce ou jante em casa. Isso vai melhorar sua qualidade de vida. (estudante 3º ano, FMUSP)
37) Valorize seus momentos de tempo livre. (estudante 6º ano, Santa Casa-SP)

38) Afaste o fantasma do “Não sei nada”. Valorize o conhecimento que já adquiriu. Com certeza você já sabe muito mais que no seu primeiro dia de aula. Lembre-se que tudo você nunca vai saber....
39) Minimize as tensões e delete os pensamentos ruins.

40) Mantenha seu tônus. (estudante 6º ano, Santa Casa-SP)

41) Não se decepcione se algumas vezes não conseguir ser tão resolutivo quanto você espera. Muitas vezes você não conseguirá resolver os problemas sociais envolvidos no processo saúde-doença. Mas você pode tentar! (estudante 6º ano, UFPE)

42) Não rivalize. Estudante do Centro Acadêmico, da Atlética, da Iniciação Científica, do Movimento Estudantil ou mesmo os avulsos, são personagens de uma mesma tribo: “ESTUDANTES DE MEDICINA” (estudante 2º ano, FMUSP)
43) Selecione o que é importante estudar. Aprenda uma coisa nova todo dia. (estudante 5º ano, FEPAR)

44) Aprenda a ser resiliente. Pratique! (estudante 6º ano, PUC Sorocaba)

45) Relaxe,faça yoga. (estudante 3º ano, FMUSP)

46) Estude línguas estrangeiras. (estudante 2º ano, FMUSP)
47) Toque algum instrumento musical. (estudante 4º ano, PUC PR)

48) Cozinhe algo bem saboroso e compartilhe com os amigos. Na FAMEMA a comida é um fator de agregação social.

49) Seja ativo no seu processo de ensino-aprendizagem e não somente um receptor. Pense, discuta, sugira e busque o melhor caminho na sua formação.
50) Goste do que faz: “A medicina faz meu coração bater mais forte” (estudante 6º ano, Santa Casa-SP)

51) “O Curso de Medicina é como ter um bebê. Ele faz você ficar acordado, você gasta muito para mantê-lo, se preocupa, exige atenção total, você se coloca em segundo plano, mas adora isso e não larga de jeito nenhum.”

52) Não se isole. Divida suas aflições.

53) Não se sinta angustiado se ainda não escolheu sua futura especialidade.

54) Nota ruim na prova é indicativo de que alguma coisa não vai bem...Ou o professor não teve didática, ou a avaliação foi inadequada, ou você estudou pouco. Portanto, julgue com cuidado.

55) Lembre-se que há vida além dos muros da Faculdade. Adquira outras culturas além da Médica.
56) No coração da Qualidade de Vida mora o desejo de cada um: por mais estudo, por mais tempo, por mais esporte, por mais namoro, por mais família, por mais amigos, enfim por mais vida.

 57) VIVA E SEJA FELIZ!

Gostou das dicas? Acrescente mais algumas! o crescimento e as experiências de cada um devem ser compartilhadas!

Para ler a tese de Doutorado da professora Patrícia Tempski clique no LINK
Fernando Carbonieri
Fernando Carbonieri Seguir

Inovação é sua forma de exercer a medicina. Em 2012 criou a Academia Médica, comunidade dedicada a "FALAR O QUE A FACULDADE ESQUECEU DE NOS CONTAR". Membro Comissão do Médico Jovem do CFM, Palestrante, Hacking Health Curitiba e Brasil

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você