[ editar artigo]

A Peste Bubônica, Shakespeare e algumas chicotadas

A Peste Bubônica, Shakespeare e algumas chicotadas

Muito se fala em "O flagelo da Peste", mas poucos sabem como essa expressão pode ser literal... porque a peste tem sim tudo a ver com chicote!

No episódio #22 do podcast Literatura Viral se fala da a Peste Bubônica, a Imperatriz de todas as epidemias. 

A Peste causou um impacto tão profundo nas mentalidades que até hoje ela continua sendo imaginada como o maior dos males. Como não podia deixar de ser, ela deixou um grande legado na literatura e na arte.

Neste episódio, começamos falando de Camus, passamos ao Boccaccio e, em seguida, Shakespeare.

Mencionamos até "O Alquimista", mas não o de Paulo Coelho e sim o de Ben Johnson de 1610... Em seguida falamos sobre a bactéria que causou todo esse caos e de como ela se aproveita de pulgas e roedores inocentes para se espalhar.

Por fim, discutimos como grupos de peregrinos flagelantes buscavam se livrar da peste no século XIV na base da porrada. Ou melhor: da chicotada. A auto flagelação estava na moda a essas alturas. Mas há um twist: quem imaginaria que o Ku Klux Klan e o nazismo se inspirou nesse movimento religioso? Como assim?

Confira no Spotify, Apple podcast, Google podcast, Deezer ou no seu browser mesmo.

#22 A Peste Bubônica, Shakespeare e algumas Chicotadas

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 186 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Academia Médica
Áureo Lustosa Guérios
Áureo Lustosa Guérios Seguir

Sou doutorando na Universidade de Pádua e ministro os cursos sobre Humanidades Médicas aqui na Academia Médica. Também produzo o podcast Literatura Viral, em que discuto de modo descontraído como as epidemias aparecem na história e na arte.

Ler conteúdo completo
Indicados para você