[ editar artigo]

A utilidade do índice de respiração superficial rápida na previsão de extubação bem-sucedida

A utilidade do índice de respiração superficial rápida na previsão de extubação bem-sucedida

A extubação é a retirada de um tubo endotraqueal, última etapa da liberação do paciente do ventilador mecânico. Todos os pacientes que estiverem sob ventilação mecânica por qualquer motivo, precisam ser liberados o mais rápido possível. Os médicos devem levar em consideração a causa da insuficiência respiratória do paciente, o prognóstico e o curso esperado da doença, bem como a ausência de motivos para permanecer mais tempo em ventilação mecânica. Os provedores devem começar a planejar a extubação já no primeiro dia de intubação.

Os médicos usam várias medidas para determinar se os pacientes individuais irão tolerar a liberação da ventilação mecânica, incluindo o índice de respiração rápida e superficial (IRRS). Dado o uso variado de diferentes limiares, populações de pacientes e características de medição, quão bem o IRRS prevê o sucesso da extubação? Essa foi a pergunta base de um novo estudo publicado na CHEST em Junho de 2021. Para responder essa pergunta os pesquisadores utilizaram seis bancos de dados desde o início até setembro de 2019 e estudos selecionados relatando a precisão do IRRS na previsão de extubação bem-sucedida. Foram extraídos os dados dos estudos e avaliados a qualidade de forma independente e em duplicata.

O que os autores encontraram?

Como um teste único, o IRRS tem

sensibilidade moderada e baixa especificidade para prever o sucesso da extubação.

Pesquisas futuras devem avaliar seu papel como um critério permissivo para se submeter a um Teste de respiração espontânea (TRE) para pacientes que estão em probabilidade pré-teste intermediária de passar em um TRE.

 

Você sabe como usar os parâmetros adequados do ventilador mecânico sem causar danos pulmonares ao seu paciente?

Quando há a combinação de uma alta concentração de oxigênio inalada e de um excesso de pressão para forçar a entrada do ar no pulmão, os danos da ventilação mecânica podem ser maiores que os seus benefícios. Dominar as técnicas da ventilação mecânica protetora é fundamental para que você possa ajustar o ventilador corretamente e evitar lesões ou danos pulmonares ao seu paciente.

Para te auxiliar a dominar melhor esse conhecimento, a Dra. Roberta Fittipaldi ministrar uma aula gratuita sobre Ventilação Mecânica Protetora no próximo dia 28/07, às 21h, aqui na Academia Médica, e você é meu convidado para essa troca de conhecimento!

Para participar, faça sua inscrição clicando no link abaixo ou no banner do evento!

bit.ly/ventilacao-protetora

 

 

 


Quer escrever?
Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 215 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


Referências

  1. Trivedi, V., Chaudhuri, D., Jinah, R., Piticaru, J., Agarwal, A., Liu, K., ... & Burns, K. E. (2021). The Utility of the Rapid Shallow Breathing Index in Predicting Successful Extubation: A Systematic Review and Meta-analysis. Chest.
  2. Saeed F, Lasrado S. Extubation. [Updated 2021 Jan 8]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2021 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK539804/

Conteúdo elaborado por Diego Arthur Castro Cabral

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você