[ editar artigo]

Finanças para médicos: 3 formas lícitas de pagar menos tributos

Finanças para médicos: 3 formas lícitas de pagar menos tributos

A carga tributária brasileira está entre as dez maiores do planeta, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) quando considerados os tributos diretos, indiretos e tributos em cascata. Atualmente, a carga tributária total chega a 42% dos ganhos o que significa que o brasileiro trabalha cinco meses no ano apenas para pagar tributos. E não há, pelo menos num futuro próximo, qualquer sinal de que essa carga tributária será reduzida.

Apesar da alta carga tributária, o brasileiro é o que tem o menor retorno sobre os tributos pagos. E, claro, toda essa carga tributária tem grande impacto no orçamento dos brasileiros. Portanto, para um planejamento financeiro adequado, é preciso ter um bom planejamento tributário.

O planejamento tributário consiste no uso de medidas lícitas que reduzem a carga tributária. Essa redução costuma ocorrer na declaração de ajuste anual de tal forma a reduzir o imposto de renda a ser pago ou mesmo produzir restituição.

Existem três principais formas de reduzir a carga tributária para pessoa física:

1. Previdência privada PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre)

Essa modalidade de previdência privada permite abater até 12% da renda bruta anual da base de cálculo do imposto de renda. Por exemplo, se sua renda anual for de R$ 100 mil, você deve aplicar até R$ 12 mil no PGBL. Com isso, a base de cálculo para o imposto de renda será de R$ 88 mil e não de R$ 100 mil.

O PGBL é vantajoso apenas para quem tem imposto a pagar na declaração de ajuste anual. Para quem não tem imposto a pagar ou mesmo restituir, o PGBL não oferece vantagem sobre os demais produtos financeiros existentes no mercado.

2. Escrituração do livro-caixa.

A segunda forma de obter benefício fiscal é a escrituração do livro-caixa para profissionais autônomos não assalariados. O livro caixa é uma ferramenta lícita essencial para reduzir a carga tributária porque permite descontar integralmente todos os gastos necessários para obter o ganho como profissional autônomo. Despesas com livros técnicos e vestimentas específicas, despesas com encontros científicos, despesas com materiais de consumo, com marketing pessoal e com órgãos de fiscalização profissional podem ser deduzidas.

Para que possam ser deduzidas na declaração de ajuste anual, todos os gastos enumerados acima devem estar corretamente escriturados no livro-caixa e comprovados com documentação hábil e idônea. É essencial contar com a ajuda de um bom contador.

3. Investimento em Ações e Fundos Imobiliários

A terceira forma de obter benefício fiscal aplica-se aos investimentos em ativos de renda variável. Aqui mostrarei duas formas de obter benefício fiscal com esses investimentos.

Investimento em ações: há duas formas de ficar isento do pagamento de imposto de renda investindo em ações. A primeira é quanto ao recebimento de dividendos que são isentos do pagamento de imposto de renda. O segundo benefício fiscal diz respeito à compra e venda de ações com lucro. Para vendas de até R$ 20 mil mensais em ações, com lucro, não há incidência de imposto de renda sobre o lucro.

Fundos imobiliários: o ganho mensal do fundo (yield mensal) é isento do pagamento do imposto de renda. O imposto incidirá apenas sobre os ganhos decorrentes da venda de cotas do fundo com lucro.

>>> Participe da Semana da saúde financeira do médico, de 17 a 21 de setembro (Curso online e gratuito).

Recapitulando, as formas lícitas de reduzir a carga tributária para pessoa física são:

  • Previdência privada PGBL (até 12% da renda bruta anual)
  • Livro-caixa para os profissionais autônomos não assalariados
  • Investimento em ações (dividendos e lucro em vendas até R$ 20 mil)
  • Investimento em fundos imobiliários (yield mensal)

 

Colega médico, você vive para trabalhar ou trabalhar para viver? 
Chegou a hora de buscar sua independência financeira e fazer o dinheiro trabalhar para você. Participe da Semana da Saúde Financeira para Médicos, de 17 a 21 de setembro.

A Academia Médica e a Saúde+Ação montaram uma semana incrível sobre finanças para médicos. Participe da "Semana da saúde financeira do médico", nos dias 17 a 21 de setembro. Nós médicos aqui do Brasil ainda ganhamos bem, mas nos falta planejamento para fazer o dinheiro trabalhar para nós.

Vagas limitadas. Inscreva-se AQUI!

 

Academia Médica
Francinaldo Gomes
Francinaldo Gomes Seguir

Neurocirurgião. Mestre em Neurociências. MBA em Finanças e Gestão de Investimentos (FGV). Educador e Consultor Financeiro. Autor de livros e artigos sobre finanças e gestão. CEO da Saúde + Ação Educação e Consultoria Ltda. Visionário e Filantropo.

Ler matéria completa
Indicados para você