[ editar artigo]

Fiocruz firmará acordo para produção de vacina contra a COVID-19

Fiocruz firmará acordo para produção de vacina contra a COVID-19

No último dia 27 de junho de 2020 a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou que firmará parceria com a Universidade de Oxford e a biofarmacêutica responsável pelo composto ativo presente na vacina em estudo.

A negociação inclui a compra de lotes e a transferência de tecnologia da vacina permitindo desta maneira que a vacina tenha produção 100% em território nacional. Além de poder ser referência em toda a América Latina caso a vacina se mostre realmente eficaz.

“O acordo com a biofarmacêutica prevê duas etapas de produção. A primeira consiste na produção de 30,4 milhões de doses antes do término dos ensaios clínicos, o que representaria 15% do quantitativo necessário para a população brasileira, ao custo de 127 milhões de dólares. O investimento inclui não apenas os lotes de vacinas, mas também a transferência de tecnologia para que a produção possa ser completamente internalizada e nacional.”

A Fiocruz é referência nacional e internacional em vacinas e assistência em saúde, e acumula mais de 120 anos de experiência nesse campo, além de possuir infraestrutura robusta e apropriada para esse tipo de produção. É uma verdadeira joia nacional!

As primeiras expectativas é que até dezembro deste ano já possam ser produzidas 15,2 milhões de doses da vacina com a outra metade sendo entregue em janeiro de 2021. Após essa etapa de produção ainda será preciso o registro e validação da vacina para posterior distribuição à população. A prioridade será dada aos grupos de risco, como idosos e portadores de doenças crônicas, além dos profissionais da Saúde.

Segundo a própria Fiocruz:

"ao término dos ensaios clínicos e com a eficácia da vacina comprovada, o acordo prevê uma segunda etapa, com a produção de mais 70 milhões de doses, ao preço de custo de 2,30 dólares por dose.”

A vacina que será produzida é a que possui estágio mais avançado de desenvolvimento (fase 3 dos ensaios clínicos) e é considerada como uma das mais promissoras pela Organização Mundial de Saúde.

Além desta vacina a Fiocruz também atua no estudo de duas outras vacinas: uma vacina sintética e outra que utiliza somente fragmentos de antígenos capazes de estimular a melhor resposta imune.

Esperamos que em breve tenhamos boas notícias acerca do desenvolvimento de estratégias que possam proteger a todos dessa doença que já vitimou inúmeras pessoas globalmente, em especial os profissionais da área da saúde.

 

Texto elaborado por Diego Arthur Castro Cabral

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 186 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


Referências

  1. Covid-19: Fiocruz firmará acordo para produzir vacina da Universidade de Oxford. Fiocruz n.d. https://portal.fiocruz.br/noticia/covid-19-fiocruz-firmara-acordo-para-produzir-vacina-da-universidade-de-oxford (accessed June 30, 2020).

  2. Vacina contra Covid-19 pode começar a ser produzida em dezembro no Rio, diz Fiocruz. G1 n.d. https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/06/29/vacina-contra-covid-19-desenvolvida-no-rio-pode-comecar-a-ser-distribuida-em-dezembro-diz-fiocruz.ghtml (accessed July 1, 2020).

 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler matéria completa
Indicados para você