[ editar artigo]

Inteligência artificial em dermatologia e os algoritmos de verificação de pele

Inteligência artificial em dermatologia e os algoritmos de verificação de pele

Moramos no maior país tropical do globo, com incidência solar frequente e intensa, além de boa parte da população ter pele clara. Sabemos também que lesões de pele duvidosas aparecem e que todos devem fazer um exame de pele de vez em quando.

Também sabemos que o câncer de pele é um dos tipos de câncer mais comuns em todo o mundo. Espera-se que uma em cada cinco pessoas nos EUA receba um diagnóstico de câncer de pele durante a vida e a detecção e  tratamento precoces são fundamentais: quase todos os cânceres de pele (melanoma e não melanoma) podem ser curados se encontrados e tratados precocemente.

No entanto, esses dois princípios foram negligenciados em 2020 e 2021 devido às limitações da pandemia. Entre as dificuldades durante o surto da COVID incluíram uma falha no acesso a grande parte da população às consultas preventivas e diagnósticas sobretudo no SUS. Um fato assustador que os dermatologistas apontaram em uma pesquisa foi que cerca de 21% dos melanomas podem ter passado despercebidos no biênio 2020/2021.

Portanto, a American Cancer Society estimou que o número de novos casos de melanoma diagnosticados em 2021 aumentaria em 5,8% se não houvesse os problemas de acesso gerados pela pandemia. Sabemos que a telemedicina poderia ser útil se houvesse profissionais médicos suficientes para trabalhar on-line – mas, em uma análise mais aprofundada, a tecnologia poderia fornecer muito mais do que consultas on-line. Então vamos pensar em como será em breve o futuro.

Dermatologia em épocas de A.I.

Em “O médico futurista” Dr Bertalan Meskó debate em artigo recente como múltiplos estudos comparam a eficácia dos algoritmos de reconhecimento de imagens com profissionais certificados. Os resultados são animadores, e parece que o famoso ditado sobre A.I. na área da saúde tem seu lugar aqui, também:

"A.I. não substituirá dermatologistas(médicos). Mas dermatologistas (médicos) que usam I.A. substituirão aqueles que não o fizerem."

Inicialmente há um estudo na Revista Nature de 2020 confirmando que em dados limpos para lesões selecionadas, a I.A. é tão boa ou até superior que especialistas humanos em diagnóstico baseado em imagem. Isto é muito interessante, considerando que há uma escassez de dermatologistas, especialmente nas áreas rurais e até urbanas em diversos países do globo.

Portanto, não é surpresa que a Google decidiu entrar no ringue. A gigante da tecnologia lançou um aplicativo baseado em A.I. para diagnosticar doenças de pele. Inicialmente a titã de busca analisou como as 10 bilhões de buscas anuais foram direcionadas para problemas de pele/cabelo/unha e como estas agiram. O algoritmo também mostrou informações sobre como estas condições particulares foram revisadas pelos dermatologistas e como eles aconselhavam sobre os próximos passos, e como oferecer uma consulta médica. A partir daí desenvolveram um App, e a melhor coisa: é de graça e funciona com múltiplas cores de pele. É o Derm Assist.

Aplicativos de dermatologia sob o microscópio

Mas, claro, o Google não foi o primeiro a criar um verificador de pele baseado em IA.

Outra pioneira na tecnologia no mercado, a SkinVision começou a trabalhar desde 2012 nessa área de tecnologia. E desde que sua  primeira aplicação certificada de câncer de pele apareceu seu uso continuou a crescer de maneira que ela também tem sido oferecida a funcionários de empresas entre os benefícios de seus planos de saúde habituais.

Logo após duas semanas do lançamento do Derm Assist pela Google, outra empresa anunciou que recebeu a marca de certificação europeia C.E. para que seu App dermatológico baseada em smartphones e com uso de A.I. pudesse ser utilizado pelo público.  

No início deste ano, a empresa australiana de investimento médico Advanced Human Imaging (AHI) comprou uma startup canadense, a Triage, para entrar no mercado. A DermaScan é capaz de triagem de 588 condições de pele em 133 categorias utilizando apenas um smartphone. Portanto, atualmente pareceu um excelente investimento – especialmente dado que a marca C.E. valida esta ferramenta alimentada pela I.A. em toda a UE.

Quanto de regulação é suficiente para esta área?

Alguns pesquisadores, no entanto, questionam a precisão e a confiabilidade desses aplicativos. Cientistas da Universidade de Birmingham descobriram que alguns aplicativos tinham "desempenho ruim e variável", embora tivessem a aprovação regulatória necessária. Os autores do estudo estavam preocupados com os dois tipos de desfechos. Falsos positivos: estão causando ansiedade desnecessária, enquanto falsos negativos: que podem resultar por exemplo em melanoma não diagnosticado.

Outro aplicativo verificador de pele com sede na Hungria a Emdee.ai , está tentando superar essa lacuna. A empresa afirma fornecer um "dermatologista de bolso", dando uma plataforma de previsão & prevenção para profissionais médicos e pacientes.

Eles afirmam que a ideia mais sensata e segura seria com um App usado como apoio à opinião profissional dermatologista.

A Emdee.ai afirma que ajuda a melhorar a precisão diagnóstica, mas o diagnóstico de fato vem do dermatologista. "O aplicativo tem uma versão que os dermatologistas e pacientes podem usar para obter uma espécie de segunda opnião." E há também um sistema baseado na Web para profissionais médicos que apoiam diagnósticos: "o Emdee Doctor Console que pode ser usado para melhorar sua precisão diagnóstica e armazenar as fotos dermatoscópicas e regulares dos pacientes".

Já o Nomela, outro verificador de pele, oferece aos profissionais um teste de triagem de regras da C.E. de lesões pigmentadas da pele suspeitas de melanoma. O aplicativo oferece aos profissionais da atenção básica a oportunidade de reduzir os encaminhamentos desnecessários de dermatologia para a atenção secundária. O teste de tela é rápido e fácil, e dá feedback imediato e ao vivo para o profissional médico treinado que realiza a triagem com um iPad.

Outra StartUp a Miiskin oferece acesso à sua plataforma para pacientes e médicos. Os pacientes podem fazer verificações regulares, enquanto os médicos têm acesso ao suporte diagnóstico alimentado por I.A. O primeiro aplicativo de verificador de pele aprovado na Biblioteca de Aplicativos NHS, Miiskin afirma que o objetivo deles não é fornecer um diagnóstico. Em vez disso, "é simplesmente sua fornecer uma ferramenta para documentar alterações da pele do paciente ao realizar sua verificação de pele regular." Ou seja, comparar evolução de lesões de pele e sua possível degeneração para malignidade.

Problemas com métodos

Embora os profissionais, em princípio, concordem com a necessidade de tais aplicativos, eles frequentemente questionam os métodos. Por exemplo, a tomada de fotos baseada em smartphones pode não ter a clareza e os detalhes meticulosos que são necessários no diagnóstico da pele. Os resultados dos aplicativos de verificação de pele podem ser enganosos ,trazendo aos pacientes falsas esperanças ou ansiedade (falso positivo versus falso negativo). Seu preço questiona o conceito de que esses aplicativos ajudariam a salvar a vida das pessoas, independentemente das desigualdades de renda ou localização.

Finalizando, consideramos os 3As para avaliar Algoritmos de Verificação de Pele no futuro, que seriam:

  1. Acurácia: se o aplicativo funciona em condições domésticas com fotos tiradas por um paciente em um device habitual;
  2. Assertividade: o aplicativo pode analisar as imagens de forma confiável para o paciente e não ter uma falsa garantia de que ele não deveria ver um médico
  3. Acessibilidade: se o serviço permanecerá disponível para o público sem que a análise do acompanhamento seja muito cara para o paciente.

Fonte: Tendências Emergentes: Algoritmos de Verificação de Pele - O Futurista Médico (medicalfuturist.com)

TAGS

inovação

Academia Médica
Domingos Sávio Oliveira Bezerra
Domingos Sávio Oliveira Bezerra Seguir

medico urologista UPE. interesses atuais = medicina 4.0 , medicina disruptiva, tecnologia emsaúde

Ler conteúdo completo
Indicados para você