[ editar artigo]

Já teve COVID-19? Apenas uma dose da vacina da Pfizer pode ser suficiente para lhe proteger segundo estudo

Já teve COVID-19? Apenas uma dose da vacina da Pfizer pode ser suficiente para lhe proteger segundo estudo

A maioria dos estadunidenses elegíveis à vacina está recebendo a vacina da Pfizer, q requer duas doses administradas com várias semanas de intervalo. Mas pesquisas recentes sugerem que uma única dose de qualquer uma das vacinas irá gerar uma resposta imunológica suficiente entre as pessoas que já tiveram o coronavírus. Dar a eles a segunda dose, sugere a pesquisa, pode essencialmente desperdiçar uma boa chance.

Em uma coorte de receptores da vacina de mRNA BNT162b2 (Pfizer – BioNTech) (n = 1.090), foi observado que os níveis de anticorpos IgG específicos do pico e as respostas de inibição de ligação do anticorpo ECA2 provocadas por uma única dose de vacina em indivíduos com infecção prévia por SARS-CoV-2 (n = 35) foram semelhantes aos observados após duas doses da vacina em indivíduos sem infecção prévia (n = 228). Os sintomas pós-vacina foram mais proeminentes para aqueles com infecção anterior após a primeira dose, mas a sintomatologia foi semelhante entre os grupos após a segunda dose.

Assim, os dados sugerem que uma única dose da vacina Pfizer – BioNTech é suficiente para indivíduos com infecção prévia de SARS-CoV-2, não apenas ao considerar a resposta nos níveis de anticorpos anti-S, mas também ao examinar os resultados de um ensaio de inibição de ECA2 indicando a potencial capacidade de neutralização dos anticorpos produzidos. 

Tais achados oferecem evidências preliminares para um meio-termo entre estratégias de saúde pública para os planos de vacinação.

Se validada, uma abordagem que envolve o fornecimento de uma única dose de vacina para indivíduos com história confirmada de infecção por SARS-CoV-2 junto com um cronograma de vacina completo no prazo para indivíduos virgens de infecção poderia maximizar o benefício de um fornecimento limitado de vacina.

A França recomenda dose única da vacina se infecção anterior de Covid detectada

A autoridade de saúde da França diz que as pessoas que foram expostas ao Covid-19 precisam receber apenas uma dose da vacina. Ele recomenda que as pessoas que recebem sua primeira injeção devem ser testadas para traços de uma infecção anterior, uma medida que liberaria "vários milhões" de doses adicionais.

Em declarações à televisão francesa no início desta semana, o ministro da Saúde, Olivier Véran, anunciou que levaria a recomendação adiante, com o objetivo de equipar os centros de vacinação com "testes sorológicos rápidos para detectar a presença de anticorpos" durante o mês de junho.

Se as pessoas testarem positivo para anticorpos Covid, uma única dose da vacina será suficiente.

O que você acha dessa estratégia, querido leitor? Será que o ministério da Saúde do Brasil deveria adotar também essa estratégia? Responde para a gente nos comentários.


Quer escrever?
Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 215 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


Conteúdo elaborado por Diego Arthur Castro Cabral

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você