{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
Je suis Mariana, Je suis Paris, Je suis Refugiados Sírios no Brasil, Je suis Amazônia...
[editar artigo]

Je suis Mariana, Je suis Paris, Je suis Refugiados Sírios no Brasil, Je suis Amazônia...

Je suis Mariana, Je suis Paris, Je suis Refugiados Sírios no Brasil, Je suis Amazônia...

Como a tendência do voluntariado vem se desenvolvendo no mundo e qual a atuação de médicos brasileiros que doam parte de suas vidas a ajudar o próximo em situações de catástrofes humanitárias, agudas e crônicas.

*por José Carlos Arrojo Júnior

Às 8h da manhã do dia 14/11/2015 diversos ônibus começaram a estacionar na região do Jardim das Imbuias, bairro da periferia da Zona Sul de São Paulo, alterando a rotina do final de semana do local onde está instalado o Campus da Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA). Mais de 400 mulheres, crianças, adultos jovens, idosos, gestantes chegaram para o 1º Atendimento Voluntário aos Refugiados Sírios, organizado por médicos da Associação Amigos da Medicina de Santo Amaro (AAMEDSA). “Conseguimos reunir mais de 100 alunos da graduação da faculdade de medicina, 200 médicos-residentes de diversas áreas, outros 50 médicos, além de 20 tradutores, psicólogos, pedagogos e assistentes sociais. Nos orgulhamos muito de conseguir realizar atendimento gratuito a grande parte dos refugiados da guerra na Síria que estão em São Paulo e a cidades próximas como Guarulhos, São Bernardo do Campo, São José dos Campos e outras”, afirma Ricardo Moutte de Freitas, presidente da AAMEDSA.

Segundo Paulo César Rozental Fernandes, presidente da Associação dos Médicos Residentes do Estado de São Paulo (AMERESP), “quando estabelecemos a parceria com a AAMEDSA para captar voluntários no Estado de São Paulo, achamos que seria difícil conseguir um número tão expressivo de médicos residentes, tendo em vista a rotina extenuante a qual estão submetidos, porém, experimentamos uma boa surpresa: nosso correio eletrônico ficou lotado de mensagens de residentes voluntários da capital e do interior”.

“Quando me voluntariei à função de organizar um evento como a Jornada da Saúde, pensei que finalmente consegui desenvolver minha maior potencialidade no estudo da medicina: aliviar o sofrimento daquele que muitas vezes nem acesso à dignidade humana tem.” Nayara Dias, presidente da Jornada da Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA), que leva atendimento às populações de extrema vulnerabilidade a cidades do interior do estado.   “Quando me voluntariei à função de organizar um evento como a Jornada da Saúde, pensei que finalmente consegui desenvolver minha maior potencialidade no estudo da medicina: aliviar o sofrimento daquele que muitas vezes nem acesso à dignidade humana tem.”
Nayara Dias, presidente da Jornada da Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA), que leva atendimento às populações de extrema vulnerabilidade a cidades do interior do estado.

Como ajudar as pessoas atingidas pelo Rompimento da Barragem em Mariana/MG: locais em Belo Horizonte para doações (fonte: Globo.com)

- Cruz Vermelha - Alameda Ezequiel Dias, 427, Centro de Belo Horizonte

- Arquidiocese de Belo Horizonte - Rua Além Paraíba, 208, Lagoinha, na Região Noroeste de Belo Horizonte

 - Bolão Santa Tereza - Praça Duque de Caxias, 288, Santa Tereza

 - Servas - Avenida Cristóvão Colombo, 683, Savassi

 - Centro Universitário Newton Paiva - Avenida Presidente Carlos Luz, 220, Caiçara

 - Assembleia Legislativa de Minas Gerais - Rua Rodrigues Caldas, 30, Santo Agostinho

 - Verdemar: Avenida Nossa Senhora do Carmo, 1.900, Sion Avenida Professor Mário Werneck, 1.500, Buritis Avenida Raja Gabáglia, 3.600, Estoril Rua Vancouver, 40, Jardim Canadá (Nova Lima)

Também é possível ajudar sem sair de casa, com o crowdfunding criado no site juntos.com.vc para arrecadar recursos para as famílias atingidas. Para contribuir, basta entrar no site e doar qualquer quantia a partir de 20 reais. O valor arrecadado será enviado para a prefeitura de Mariana. (fonte: Catraca Livre)

Comente logo abaixo!

José Carlos Arrojo Junior

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar