{{ warning.message }} Ver detalhes
Médicos antes e depois de 24h de plantão
[editar artigo]

Médicos antes e depois de 24h de plantão

Médicos antes e depois de 24h de plantão

Volta e meia recebo perguntas no facebook a respeito da quantidade de trabalho que o médico tem. Todos sabem que nós médicos, principalmente quando estamos de plantão, estamos sujeitos a atender muitos pacientes, em pouco tempo, durante as 12 ou 24 horas que estamos no plantão da urgência ou emergência.

Não é raro encontrar colegas que atendem 60, 80 ou mais de 100 pacientes durante um turno de 12 horas.

Inspirada nesta rotina, a médica de Granada Letícia Ruiz Rivera, mostra as experiências vividas durante os plantões, que transcendem a fadiga e o comprometimento. Os olhos demonstram tudo o que acontece nessas horas de trabalho árduo, o que usualmente não é capturado pelas câmeras. "Somos nós e nossas ações. Somos o lado humano de uma medicina que tende a desumanização."

Letícia é médica Hospital Universitario San Cecilio de Granada e pretende exaltar o humanismo inerente a prática médica.

Sobre “Límites

A exposição limites trata de fotografias para ver e observar. São 40 fotografias sobre papel baritado, com tamanho de 20x20cm, montadas lado a lado em um quadro de 40x50cm.

O objetivo das fotografias não é protestar.

O objetivo da exposição é mostrar seu trabalho como médica, dos seus companheiros e dos pacientes que atendemos durantes as horas de trabalho. Isto é feito através da fotografia. Da fotografia como arte. Da arte como veículo de expressão.

A exposição mostra médicos que atendem a urgência e a emergência e reflete as experiências que são vividas durante uma jornada de plantão e que transcendem o cansaço e a entrega. Os clicks foram feitos naqueles momentos que não queremos ser fotografados. "Limites" é uma homenagem ao lado humano da medicina. É uma homenagem ao lado humano da medicina. É uma homenagem as pessoas atendidas através do ato médico. A medicina como ato humano por excelência.

Acima de tudo a artista resume seu trabalho utilizando a reflexão de Gregório Marañón: " Sentiria muito a conclusão de alguém que sou desrespeitoso com a medicina, e que sou pessimista sobre seu presente e futuro. Eu respeito a medicina porque a amo[...], porém o amor deve ser crítico. Somente quando desmistificamos o objeto amado, retirando aquilo que tem de deletério, acertamos em encontrar sua essência, que é imperecível.[...] Aquele que lustra sua profissão com críticas justas, é aquele que serve a ela em sua plenitude."

Página da exposição "Límites" de Letícia Ruiz Rivera AQUI

_______________________________

Depois de ver este espetacular trabalho da Dra. Rivera, resolvemos lançar uma campanha no instagram.

Tire uma selfie antes de começar o plantão com a #PartiuPlantaoAM , e outra antes de passar seu plantão ao seu colega com a #VolteiPlantaoAM . Iremos juntar as fotos e ver o resultado! Participe você também e fale para seus amigos...

Fernando Carbonieri

Fernando Carbonieri

CEO e Founder - Academia Médica

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Novo post

Artigos relacionados