[ editar artigo]

Medicina versus Deus

Medicina versus Deus

Onde Deus está, a medicina não tem vez. Quando a medicina falha, ele se faz presente. Por vezes é mecanismo da benevolência de Deus, por vezes instrumento da audácia dos homens em querer ser o próprio Deus. Esses são os truísmos de um duelo histórico que continua no imaginário de muitos, embaraçando um diálogo que deveria ser feito com muita maturidade e menos paixão por ambas as partes, uma vez que nunca houve um sério embate entre os dois.

Gosto de imaginar que para os que acreditam que existem uma batalha, mesmo que em forma de metáfora, trata-se de uma briga entre dois condôminos por uma vaga na garagem. Nessa briga, Deus e a Medicina duelam pelo respaldo por situações cotidianas. Por exemplo, algum parente morre: onde estava Deus? A medicina ainda fez o que pôde, ou quando acontece a uma cirurgia concluída com sucesso: graças ao bom Deus! Ele fez-se presente pelas mãos dos cirurgiões.

Pasmem, parecem duas forças opostas lutando, como duas crianças por um brinquedo. Penso, que como dois condôminos, cada um tem seu espaço particular, sua forma de existir, além de precisarem dividir áreas de convivência.

A confusão acontece quando forçamos a invasão de um deles ao espaço alheio. Deus e a Medicina não dividem a mesma área das nossas vidas, não há embate, são diferentes, cada qual com suas questões e objetos de estudo.

Na convivência, devem ser respeitosos, a Medicina já percebe os benefícios da fé e espiritualidade, na prática, se associada com as práticas terapêuticas corretas, o prognóstico pode ser ainda mais otimista. Aos que ainda acreditam no duelo entre os dois personagens cabe reafirmar, a Medicina não está em avanço para tomar o terreno de Deus.

A medicina está ainda aprendendo como lidar com seu terreno e vive em um singular processo perpétuo e contínuo de construção e desconstrução.

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 215 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Academia Médica
Medicina em Crônicas - Elomar R. Moura
Medicina em Crônicas - Elomar R. Moura Seguir

Olá! Sou Elomar R. Moura (@medicinaemcronicas), 22 anos, de Aracaju - SE. Estudante de medicina da Universidade Tiradentes (UNIT) - SE. Um apaixonado pela literatura que escreve reflexões sobre a medicina tanto na sua prática, como na sua simbologia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você