[ editar artigo]

Não use Fluoroquinolona como primeira escolha no tratamento de ITU não complicada em mulheres

Não use Fluoroquinolona como primeira escolha no tratamento de ITU não complicada em mulheres

As infecções não complicadas do trato urinário (ITU) representam um problema significativo para as mulheres e um desafio para os médicos que cuidam delas. As ITUs não complicadas são encontradas rotineiramente por médicos e outros profissionais de saúde que cuidam de mulheres adultas. Além de ser um problema significativo e recorrente na prática clínica, as ITUs trazem morbidade significativa para as mulheres. Uma mulher que é diagnosticada como tendo uma ITU pode ter sintomas angustiantes por uma média de 6,1 dias, ter atividades restritas por 2,4 dias, faltar 1,2 dia ao trabalho ou à escola e passar 0,4 dias na cama. As ITUs quase sempre levam a uma visita ao médico e ao uso de antibióticos. Assim, o ônus financeiro das ITUs sobre o sistema de saúde é grande.

Mas e o tratamento?

A escolha de um antibiótico depende da eficácia do agente, riscos de efeitos adversos, taxas de resistência e propensão para causar danos colaterais (ou seja, efeitos adversos ecológicos da terapia antibiótico que podem permitir a proliferação de organismos resistentes aos medicamentos, e a colonização ou infecção por múltiplos medicamentos organismos resistentes). Além disso, os médicos devem considerar custo, disponibilidade e fatores específicos do paciente, como histórico de alergia. Em média, os pacientes começarão a notar o alívio dos sintomas dentro de 36 horas após o início do tratamento.

E as fluoroquinolonas?

Segundo a Iniciativa Choosing Wisely, você deve evitar o uso de fluoroquinolona para o tratamento de primeira linha de infecções não complicadas do trato urinário (ITUs) em mulheres. Para mulheres com ITUs não complicadas (definidas como mulheres na pré-menopausa, não grávidas, sem anormalidades urológicas ou comorbidades conhecidas), antibióticos da classe das fluoroquinolonas não devem ser considerados tratamento de primeira linha. Embora as fluoroquinolonas sejam eficazes em regimes de três dias, elas apresentam um risco maior de eventos adversos, como o aumento de organismos multirresistentes.

Portanto, as fluoroquinolonas devem ser usadas apenas para o tratamento de ITUs agudas em mulheres que não devem receber prescrição de nitrofurantoína, sulfametoxazol-trimetoprima ou fosfomicina.


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 215 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


Referências

  1. AUGS - Fluoroquinolone Antibiotic for UTI | Choosing Wisely. 5 de Maio de 2015, https://www.choosingwisely.org/clinician-lists/augs-fluoroquinolone-antibiotics-for-uncomplicated-utis/.
  2. Colgan, Richard, e Mozella Williams. «Diagnosis and Treatment of Acute Uncomplicated Cystitis». American Family Physician, vol. 84, n. 7, Outubro de 2011, pp. 771–76.

 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você