[ editar artigo]

Neonatos adquirem anticorpos contra a COVID-19 durante gestação

Neonatos adquirem anticorpos contra a COVID-19 durante gestação

Mulheres que contraíram a COVID-19 durante a gravidez foram capazes de passar os anticorpos adquiridos para os fetos, conferindo aos bebês proteção contra a doença. É o que mostra um estudo clínico conduzido no Hospital Pennsylvania, na Filadélfia (EUA), em que foram avaliadas 1.714 grávidas entre abril e agosto de 2020, com idade média de 32 anos. No momento do parto, dados de soro do cordão umbilical estavam disponíveis em 1.471 mulheres/recém-nascidos.

Os resultados mostraram que:

  • 83 mulheres (6%) eram soropositivas para SARS-CoV-2 (IgG e/ou IgM). 
  • Entre os bebês nascidos de mulheres soropositivas:
    • 72 (87%) eram soropositivos.
    • 11 (13%) foram soronegativos.
  • Os anticorpos não foram detectados em nenhuma criança nascida de mãe soronegativa.
  • 50 mulheres (60%) eram assintomáticas para COVID-19.

Proteção ao nascer...

Neste estudo, os anticorpos IgG maternos para o SARS-CoV-2 foram transferidos por meio da placenta após infecção assintomática ou sintomática durante a gravidez.

As concentrações de anticorpos no sangue do cordão estão relacionadas com as concentrações de anticorpos maternos e com o tempo entre o início da infecção e o parto.

Além disso, os pesquisadores apontaram que o fato de haver uma transmissão menor do IgM (que aparece, em geral, quando a pessoa ainda está doente), indica uma menor chance de a mãe passar a doença ao feto. O estudo também traz pistas para possíveis encaminhamentos de grávidas para a vacinação e de cuidados no pós-natal. 

No entanto, os resultados ainda não permitem concluir se esses anticorpos presentes nos bebês serão suficientes para protegê-los. Ou seja, mais estudos serão necessários.

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 215 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Referências

Vivanti AJ, Vauloup-Fellous C, Prevot S, et al. Transmissão transplacentária da infecção por SARS-CoV-2.   Nat Commun . 2020; 11 (1): 3572. doi: 10.1038 / s41467-020-17436-6

Dong L, Tian J, He S, et al. Possível transmissão vertical do SARS-CoV-2 de uma mãe infectada para o recém-nascido.   JAMA . 2020; 323 (18): 1846-1848. doi: 10.1001 / jama.2020.4621

Flannery DD, Gouma S, Dhudasia MB, et al. Soroprevalência de SARS-CoV-2 entre parturientes na Filadélfia.   Sci Immunol . 2020; 5 (49): eabd5709. doi: 10.1126 / sciimmunol.abd5709

Egloff C, Vauloup-Fellous C, Picone O, Mandelbrot L, Roques P. Evidência e possíveis mecanismos de transmissão materno-fetal rara de SARS-CoV-2.   J Clin Virol . 2020; 128: 104447. doi: 10.1016 / j.jcv.2020.104447

 

Academia Médica
Bárbara Figueiredo
Bárbara Figueiredo Seguir

20 anos. Acadêmica de Medicina na Fundação Educacional de Patos de Minas. Estagiária da Academia Médica. Instagram: @figueiredobabi

Ler conteúdo completo
Indicados para você