[ editar artigo]

COVID-19: O ciclo acima do povo

COVID-19: O ciclo acima do povo

“A história se repete, a primeira como tragédia e a segunda como farsa.”

A história da humanidade é cíclica, isso faz com que os acontecimentos se repitam de tempos em tempos. Porém nessa atual tragédia, assim como outras já vividas, nós somos aqueles que mais sofremos, e mesmo assim não aprendemos com tudo já vivido.

O que mais se ouve nesses últimos dias é sobre a epidemia que o COVID-19 está causando. Essa palavra, de origem grega, significa “sobre ou acima do povo”, um vírus microscópico devastador, que tem tirado o sono, a vida, a saúde, o sonho, a família de muita gente.

Não importa o país, o continente, a cidade, enfim, faz parte da história da humanidade situações devastadoras. Século 14, peste negra. Século 19, cólera, tuberculose, varíola. Século 20, gripe espanhola, febre amarela, sarampo, malária. De forma devastadora e cruel, AIDS, na década de 80. Em 2003, SARS, depois em 2009, H1N1. E agora o novo Coronavírus.

São nesses momentos que podemos conhecer o ser humano na sua mais íntima crueldade - uns se aproveitando para elevar ainda mais preços de mercadorias tão necessárias para a prevenção, outros querendo comprar tudo o que tem nos mercados e farmácias, porque assim “suas famílias estarão protegidas”. Há quem acha que é um plano diabólico de políticos. Tem os que compartilham mensagens sem comprovação nenhuma, mas que querem propagar ódio e terror.

Estamos vivendo em um tempo onde a empatia, a caridade, o amor ao próximo, é deixado de lado. Quando uma boa alma ajuda alguém, é visto com olhares de espanto, a pessoa é dada como diferente, ou pior, como alguém que quer se aparecer.

Estamos doentes. E não é pelo coronavírus, AIDS, sífilis, dengue ou o que tem descrito como doença. Estamos doentes de amor. Em tempos assim, a gente tinha que aprender a viver de novo, a se entregar de novo, e o mais importante... Em tempos assim, a gente tinha que amar de novo! Deveríamos olhar o dia nascendo, e agradecer! Agradecer que por mais que seja um ciclo, a nossa história se recomeça a cada dia, e assim temos a chance de refazer tudo e deixar toda a maldade, o egoísmo, a antipatia, a impiedade... a desumanidade para trás! E nesse momento, ser, sobretudo, humano.

Chegou a hora em que devemos nos unir! Tem gente morrendo! Precisamos dar as mãos à vida, pois esse é o maior e melhor presente de todos. Não podemos continuar fingindo que nada está acontecendo, e nos abster de cumprir as orientações de prevenção. Não podemos fechar nossos olhos para o próximo, aquele que precisa da nossa ajuda. Não podemos achar que é normal a “lei da oferta e da demanda”. Todo mundo precisa dos produtos para se prevenir. Você não precisa comprar todos os estoques achando que vai prevenir a sua família, sendo que o seu vizinho não estará prevenido. O comércio não precisa aumentar os preços e superfaturar diante de uma situação tão trágica.

Somos nós que fazemos do mundo, um mundo melhor. Nossas crianças precisam aprender o que é dar e receber, o que é ter empatia, bondade e caridade. São elas que poderão fazer com que esse ciclo histórico, tenha seus resultados com menos gente morrendo, com menos gente doente, com menos gente marginalizada. Temos que fazer a escolha de salvar nossas vidas, e pra isso precisamos estar juntos.

É preciso valorizar o trabalho tão lindo de diversos profissionais da saúde, que diariamente colocam suas vidas em risco, pois fizeram esse voto, escolheram isso para suas vidas. Agora é a melhor hora para trabalhar uma medicina humanizada, uma medicina que busca curar aqueles que estão contaminados dando seu melhor. Mas para valorizar esse trabalho tão lindo, a população em geral deve seguir as instruções. Fiquem em casa, lavem corretamente suas mãos, procurem o sistema de saúde quando realmente estiverem com os sintomas preconizados (febre, tosse e dificuldade para respirar), evitem aglomerações, não é hora de fazer festas e encontros familiares. O isolamento domiciliar é crucial nesse momento. Agora é hora de se cuidar e cuidar de quem você ama!

A história é cíclica, de tempos em tempos ela se repete. Porém se da “primeira” vez foi tragédia, ela deve ser tida como lição. Porém se novamente acontecer os mesmo erros, a lição terá sido uma farsa. Ela será uma repetição mal feita e mais danosa que a anterior. Não precisamos errar de novo e de novo.

Se durante nossa história tiverem “pedras no caminho”, que possamos usá-las para construção, e não destruição. Desejo que diante dessa situação, que possamos descobrir a solidariedade. 

Agora é preciso criar pontes para o futuro. Não precisa esperar a mudança de alguém, pois ela tem que partir de você mesmo. Tenha empatia com todos que foram afetados, e não compartilhe ou discurse palavras de ódio vinculadas a nacionalidades. Nesse momento não importa muito de onde veio, mas sim o que fazer para acabar de vez. Quando for compartilhar algo em suas redes sociais, tenha certeza sobre a veracidade do texto. Muitos se aproveitam do momento para propagar discursos de ódio, teorias sem fundamento e ideais próprios.

Se você for um profissional da saúde, nunca negue ajuda ou deixe de esclarecer dúvidas e medos. Mas fica aqui o agradecimento! Parabéns por dar de si com tanta luta, profissionalismo, e em muitos casos, com muito amor.

Enfim, parafraseando a canção de Geraldo Vandré, que nós possamos caminhar e cantar seguindo uma canção, que sejamos iguais, de braços dados ou não. Vamos embora dessa posição de desumanidade, não vamos ficar esperando acontecer, vamos fazer com que a flor (amor), vença o canhão (COVID-19). Se houver alguém perdido, que possamos dar-lhe as mãos, para caminhar e seguir nossa canção, que é a vida.

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 150 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!

Academia Médica
Lara Gandolfo
Lara Gandolfo Seguir

Acadêmica de Medicina em Pato Branco-PR, no Centro Universitário de Pato Branco-UNIDEP medicina por amor...pela cura...pela vida!❤

Ler matéria completa
Indicados para você