[ editar artigo]

O que aprendi com o ClubHouse (até agora)

O que aprendi com o ClubHouse (até agora)

A rede social Clubhouse chegou, e chegou com tudo, principalmente usando estratégias bem inteligentes do mundo dos negócios.
E isso pode ser uma lição valiosa para as nossas empresas na saúde também, principalmente as startups (healthtechs).

A maioria já deve ter ouvido falar do Clubhouse, a nova rede social criada pelo Rohan Seth (ex-Google) e o Paul Davison (ex-Pinterest) que pousou no Brasil há menos de 1 mês. A plataforma foi lançada há no 1º trimestre de 2020 nos EUA com o objetivo de "reunir" pessoas para conversar sobre temas variados e que explodiu já reunindo mais de 2 milhões usuários até janeiro de 2021. 

A explosão do app aconteceu após Elon Musk (PayPal, Tesla, SpaceX), entrar em uma das salas do app para falar sobre Marte, COVID-19, vacinação e conversar com Vlad Tenev (Robinhood), reunindo milhares de pessoas. 

Em cada país que o Clubhouse inicia, ele atrai celebridades. Por aqui a Anitta e Boninho ajudaram a popularizar o app em terras tupiniquins.

 

Mas o que isso tem a ver com nossos negócios?

 

Criação de desejo

Como já falamos anteriormente, muita gente ficou ansiosa para receber o já famoso convite para entrar para o Clubhouse. Mesmo antes de eu ter acesso ao aplicativo, já tinha diversos amigos pedindo para que eu os adicionasse à rede, e de fato amplificou a estratégia de marketing de escassez e marketing de exclusividade, despertando esse desejo nas pessoas de serem as primeiras das suas redes de relacionamento a entrarem para o Clubhouse.

 

Inteligência de algoritmos incrível

O Clubhouse sabe quem são seus amigos e sabe melhor que você. 

Toda vez que algum amigo seu se cadastra e entra para a rede social, você é notificado, tendo sido você quem o convidou ou não.

Algoritmos inteligentes de relacionamento cruzam informações para que você se conecte com todos os seus amigos que já fazem parte da rede ao entrar pela primeira vez de forma fácil e sem que você perceba.

Também o ajudam a se conectar com mais pessoas de interesse, no caso amigos de amigos, como aconteceu hoje comigo, quando o Clubhouse notificou todos os amigos do meu amigo para darmos boas-vindas a ele, nos colocando numa sala de conversas juntos.

 

"Terceirização gratuita do papel do Customer Success (CS)"

Uma grande (r)evolução trazida pelo Clubhouse foi a "terceirização gratuita" do onboarding do novo usuário. Esse papel geralmente cabe ao colaborador responsável por Customer Success, ou seja, que cada usuário tenha sucesso e satisfação ao utilizar seu produto ou serviço, e empresas geralmente têm uma longa folha de pagamento com esse tipo de colaborador.

Recordam que o aplicativo o incentiva a dar boas-vindas ao amigo recém-chegado ao Clubhouse? Pois bem, o instinto humano se encarrega de fazer você recordar das dificuldades que teve ao adentrar a nova rede e você naturalmente explica em poucos instantes o bê a bá do app, além de dar boas-vindas ao app, o que também o faz se sentir bem em alguns casos, uma vez que você entrou no app antes do seu recém-chegado amigo.


 

Privacidade: o Clubhouse pode gravar áudio?

Óbvio! Certamente deve utilizar I.A. para conversão e voz em texto e armazenar para sua perfilagem para futuros Ads, mas isso é suposição minha. 

De acordo com a Política de Privacidade, o app grava temporariamente as conversas de cada sala para que se um participante venha a relatar uma violação, o Clubhouse tenha como investigação. Entretanto, se nenhum incidente foi relatado em uma sala, excluímos a gravação de áudio temporária quando a sala termina”, detalham.

 

 

Qualidade extrema

Diferentemente das ferramentas de videoconferência que estamos nos habituando a utilizar no dia a dia como os péssimos Google Meet, Microsoft Teams, Skype, Whatsapp Video, Zoom e outros, o áudio funciona. E funciona mesmo.
Diversas pessoas podem falar ao mesmo tempo quase como se estivessem se encontrando presencialmente, não há falhas e nem picotes de áudio quando uma pessoa fala "sobre" a outra. De longe é uma das melhores experiências de conferência existentes no mercado.

 

Você pode falar com e ao lado do seu ídolo

Um dos principais atrativos do Clubhouse sem dúvidas é a possibilidade de você falar com seu ídolo ou até mesmo ao seu lado. Explico.
Ao entrar numa sala de bate papo para ouvir sobre determinado assunto, você pode "levantar a mão" para falar e pode ser promovido a "speaker", caso tudo dê certo. Dessa forma você não apenas pode falar e opinar para os que estão assistindo, mas também tem a chance de conversar com seu ídolo que está na mesma sala que você.

 

Academia Médica no Clubhouse

Para todos aqui, que são da área da saúde, a Academia Médica tem diversas salas abertas e fechadas com diversos especialistas para conversas específicas.
Tive a oportunidade de "levantar a mão" e participar de algumas dessas salas, dentre as quais pude falar um pouco do que tenho feito na área da saúde, de startups a genômica. E isso despertou interesse de algumas pessoas com interesses em comum para futuras parcerias.


 

Conclusão

Clubhouse é um novo gigante das redes sociais. Muito bem planejado e construído, têm algoritmos inteligentes para conectar pessoas de real interesse e o faz funcionar com quantidade infinitamente menor de erros e problemas de programação.

Também traz excelentes estratégias de negócios de escalabilidade e growth hacking para um crescimento surpreendentemente rápido para sua rede de seguidores ou da sua empresa.

E finalmente, pode ser comparado a um podcast em tempo real com a possibilidade de interagir de forma mais natural e com seu ídolo.
Se ele chegou para ficar eu não sei, mas vale a pena testar.

 

Glossário

*Pinterest - é uma rede social de compartilhamento de fotos. Com valor aproximado de US$ 12 bilhões, assemelha-se a um quadro de inspirações, em que os usuários podem compartilhar e gerenciar imagens temáticas, como de jogos, de hobbies, de roupas, de perfumes, de animes, etc. Cada usuário pode compartilhar suas imagens, recompartilhar as de outros utilizadores e colocá-las em suas coleções ou quadros (boards), além de poder comentar e realizar outras ações disponibilizadas pelo site.

*PayPal - PayPal é uma empresa de pagamentos on-line situada em São José, na Califórnia. Fundada em 1998 por Peter Thiel e Max Levchin. Com valor aproximado de US$ 340 bilhões, é uma das maiores do ramo por ser capaz de realizar pagamentos rápidos e auxiliar em envios de dinheiro em todo o mundo. Se fundiu com a empresa de mesma atividade X.com de Elon Musk.

*Tesla - Tesla, Inc., é uma empresa automotiva e de armazenamento de energia que desenvolve, produz e vende automóveis elétricos de alto desempenho e outros produtos à base de baterias. Tem valor aproximado de US$ 700 bilhões e foi fundada em 2003 pelos engenheiros Martin Eberhard e Marc Tarpenning em San Carlos, Califórnia e posteriormente investida por Elon Musk.

*SpaceX - Space Exploration Technologies Corp. é uma empresa de sistemas aeroespaciais com valor aproximado de US$ 3,3 bilhões fundada em 2002 pelo empresário Elon Musk com o objetivo de reduzir os custos de transporte espacial e permitir a colonização de Marte. A SpaceX desenvolveu os veículos de lançamento Falcon, nave espacial Dragon, que atualmente entrega cargas úteis na órbita terrestre, e a mais recente constelação de satélites Starlink para fornecimento de acesso à internet ultra rápida em todo planeta Terra.

*Customer Success - pessoa ou departamento responsável por criar mecanismos e atendimentos para garantir que o usuário obtenha sucesso e satisfação ao utilizar o produto ou serviço ofertado

 

Academia Médica
Dennis Nakamura
Dennis Nakamura Seguir

Sou Dennis Nakamura, mentor e especialista em inovação e negócios digitais. Fui gestor de grandes unicórnios como iFood S/A e Westwing GmbH e atualmente ajudo pessoas e negócios a mergulharem no mundo digital. Mentor Oracle, Mackenzie e Poli-USP.

Ler conteúdo completo
Indicados para você