[ editar artigo]

Os limites da "publicidade" médica na era das redes sociais

Os limites da

Não é novidade que a influência das mídias digitais na interação social tem se popularizado, principalmente no cenário pandêmico, em que pessoas, profissionais e empresas tiveram que se reinventar nas formas de se comunicar, se relacionar e vender seus produtos/serviços. 

Acompanhamos o mercado extremamente competitivo e consumidores mais exigentes, e no que tange à Medicina, não tem sido diferente. Sabemos que atualmente sem a internet é quase “impossível” atrair novos pacientes e promover a própria marca pessoal.

Portanto, a publicidade é uma importante ferramenta de divulgação profissional no âmbito da saúde. O médico que deseja construir uma boa reputação, precisa se atentar a algumas estratégias de "Marketing" e às regras de Publicidade. 

Porém, com a disseminação de dados e informações é complexo saber qual é de fato o verdadeiro limite para utilizar as ferramentas digitais em prol da promoção de serviços da saúde.

  • Você sabe como utilizar essas ferramentas digitais para divulgar seu trabalho sem infringir as diretrizes do código de ética médica?
  • O que precisa fazer para dinamizar o cenário da publicidade médica?

O tema despertou tantas preocupações e gerou tantas discussões entre meus colegas médicos e alunos que, em parceria com a Academia Médica, resolvemos abrir um webinar gratuito para falar sobre o assunto. 

Tema: Os Limites da Publicidade Médica.

Programação: Dia 19/01 às 20:00 horas. 

Inscreva-se gratuitamente e participe desse bate-papo conosco. 

 

Como era o Marketing médico antigamente

Antigamente, o Marketing médico acontecia por meio de indicações de pacientes, diferente de hoje, em que são utilizados canais digitais para expandir a saúde demograficamente e para promover o nome de médicos e grandes corporações.

É importante ressaltar, que há uma tendência de consumo científico e tecnológico, por isso, o médico tem como direito divulgar a sua habilitação, capacitação para o trabalho, entre outros aspectos, sem que essas ações ultrapassem os limites do Código de Ética Médica. 

Existem inúmeras restrições quanto à propaganda médica voltada para os serviços prestados por médicos e clínicas. Por isso, é de suma importância que o médico obtenha o conhecimento dessas regras, bem como os seus direitos de utilizar esse serviço de forma ética e responsável, sem incorrer em infração frente ao CRM do seu estado.

Participe do nosso webinar que acontecerá na próxima terça-feira (19/01) às 20:00 horas. Entenda como divulgar seu trabalho sem violar as normas jurídicas do CFM. 

Você está fazendo isso certo? Inscreva-se agora!

 

 

Academia Médica
Tertius Rebelo
Tertius Rebelo Seguir

Advogado especialista em Direito Médico e da Saúde. Professor e palestrante em Direito Médico e da Saúde e Bioética. Minha formação academia, conhecimentos e netwiving são catalisadores para ajudar e conectar pessoas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você