[ editar artigo]

Papai: - Quanto vale um médico?

Papai: - Quanto vale um médico?

Sou médico, mas não tive um pai médico! Sei que muitos usufruem dessa minha desfavorável condição. Por quê? Porque eu não tive alguém para me apontar o caminho da arte. A medicina é uma ciência, ensinada na faculdade, e uma arte, ensinada pela experiência do dia a dia (ou no nosso caso, pela comunidade Academia médica formada por você - médico, acadêmico de medicina ou profissional da saúde).

Permitam-me fazer-me de pai de alguns e dar uma lição.

QUANTO VALE UM MÉDICO?

Gera angústia para muitos o momento em que precisamos definir o preço de nossa consulta. É quase como definir quanto eu valho. É lógico que todos valem muito! Mas por  que alguns médicos cobram mil reais e não tem vaga na agenda e outros cobram 100 reais e não tem ninguém aguardando para ser atendido?

Há diversos fatores que poderiam explicar esse questionamento. Vamos aborda alguns?

1. Um médico não precisa de dinheiro. Ele precisa de FAMA!

Você se conhece. Mas será que os outros te conhecem também? Trabalhe inicialmente para se fazer conhecido, não para ganhar dinheiro. Quem se preocupa com o dinheiro não o terá! Se preocupe com fama! Atenda bem por um preço módico, atenda pelo SUS com a mesma satisfação que atenderia em uma consulta particular. Faça isso por um período pré-estabelecido enquanto você fortalece seu nome e seu consultório. Não digo para você fingir, mas sempre dê o seu melhor independente de onde ou quem você esteja atendendo. Isso lhe dará a fama necessária para cobrar o valor justo.

 

2. O mar recebe toda a água do mundo porque resolveu ficar abaixo de todos!

Seja humilde; não seja arrogante! Um paciente está carente, em um momento delicado e precisa ser bem atendido e sentir que você se importa com a sua condição. Isso cativa e lhe dá nome, bom prestígio e, futuramente, uma justa recompensa. A arrogância afasta, gera atrito, gera reações negativas

 

3. O SUS não dá dinheiro. Mas faz você perder!

Realmente gostaríamos de ganhar mais no serviço público. Mas sejamos realistas, isso não vai acontecer. Trabalhe no SUS para atender bem a população, pelo valor que representa ajudar e desempenhar bem nossa nobre função. Faça isso como se estivesse atendendo no “Einstein”. Porque se você atender bem, um dia, este paciente pode volta a precisar de um médico ou indicá-lo. Ele vai lembrar de você e vai dizer: - Ah! Procure Dr. Fulano de Tal. Mas se ele for mal atendido no SUS, ele vai lembrar de você negativamente: - Ah! Eu pago consulta para qualquer um menos para aquele “cavalo”.

 

4. Estipule seu preço pela realidade e não pelo sonho!

O mesmo material que faz uma coxinha na feira é o que faz uma coxinha no shopping. Por que elas têm preço diferente? Por causa de outros custos. Aluguel, impostos, valor da secretária etc. Então não queira cobrar em São José do Fim do Mundo o mesmo valor de consulta cobrado em uma capital.

 

5. Ele chegou agora e já quer sentar na janela!

Isso foi dito por Romário (jogador) a um novato que chegava no time. Realmente se você está chegando agora em sua cidade (mesmo que você tenha se formado em Harvard) coloque a consulta um pouco mais em conta que todos. Isso vai dar a você oportunidade de ser “provado” pelos pacientes e pouco a pouco você poderá aumentar o seu valor.

 

Existem muitas dicas que outros colegas médicos poderão dar, inclusive melhores do que estas. Estas são as minhas. Como todo bom pai terminarei com uma “benção”: – Que Deus te faça um bom médico! O dinheiro é somente uma consequência. 

Até o próximo texto!

 


Gostou das dicas do Dr. Domingos Bezerra? 

Quais seriam as suas dicas para um filho médico? Compartilha com a gente!

Você pode escrevê-las nos comentários abaixo ou publicar o seu próprio artigo em nossa comunidade, clicando no botão " NOVO POST", no alto da página.

Academia Médica
Domingos Bezerra
Domingos Bezerra Seguir

medico urologista UPE. interesses atuais = medicina 4.0 , medicina disruptiva, tecnologia emsaúde

Ler matéria completa
Indicados para você