[ editar artigo]

Os 9 Princípios da ética médica dos Estados Unidos

Os 9 Princípios da ética médica dos Estados Unidos

A critério de curiosidade esses são os nove preceitos éticos que regem a medicina nos Estados Unidos. Esses preceitos foram escritos em 1847 pela AMA - American Medical Association - e perduram até hoje.

Obviamente não são os únicos regimentos da medicina daquele país. Enquanto dúvidas foram surgindo na história, as discussões e resoluções foram sendo incluídos nesse texto que doutrina a prática médica. Há no documento integral, resoluções que falam sobre a futilidade de tratamentos no fim da vida, aborto, inseminação artificial, pena de morte, participação médica em investigações, seleção de pacientes em trials clínicos, uso de bancos genéticos para pesquisa...

Como vocês viram, todas as grandes questões éticas da nossa profissão são discutidas no código de ética americano. Não estou exaltando, apenas estou mostrando um documento que foi pensado e construído ao longo de décadas a partir dos nove preceitos que coloco abaixo. Você pode visualizá-lo em inglês clicando AQUI

Preambulo

A profissão médica é regida por um código de ética desenvolvido primariamente em benefício do paciente. Como médico, você deve reconhecer sua responsabilidade, em primeiro lugar, com o paciente, assim como com a sociedade, para outros profissionais de saúde e para consigo mesmo. Os princípios a seguir adotados pela American Medica Association não são Leis, mas são orientações de condutas que definem o comportamento honrado do Médico.

Princípios da ética médica

I. Um médico deve se dedicar a prover um cuidado competente, com compaixão e respeito a dignidade humana e seus direitos

II.Um médico deve se apoiar no profissionalismo, ser honesto em todas as interações profissionais e lutar ( denunciar) deficiências de caráter ou competência, ou prática de fraude ou engano, aos órgãos competentes

III. Um médico deve respeitar a Lei e reconhecer sua responsabilidade em procurar mudanças naquelas que são contrárias ao interesse do paciente

IV. Um médico deve respeitar os direitos do paciente, de seus colegas, e de outros profissionais da saúde e deve resguardar a confiança e privacidade dentro dos limites da Lei.

V. Um médico deve continuar seus estudos, aplicação, avançar nos conhecimentos científicos, manter seu comprometimento com a educação médica.  Deve também tornar informações relevantes disponíveis aos seu pacientes, colegas e ao público. Obter consultas e usar o talento de outros profissionais de saúde, quando indicado, também é dever do médico.

VI. O médico deve, na provisão do cuidado apropriado, excetuando-se emergências, ser livre para escolher a quem servir, com quem se associar, e onde irá exercer a medicina.

VII. O médico deve reconhecer a responsabilidade em participar em atividade que melhorem a comunidade e a saúde pública

VIII. Um médico deve, quando está cuidando de um paciente, considerar a responsabilidade com o paciente primordial

IX. Um médico deve apoiar o cuidado com a saúde para toda a população.

__________________________________________

Banner

O nosso código de ética não fica nem um pouco atrás do americano, e deve ser observado e exercido todos os dias de nossa profissão.

Para entrar em contato com o código de ética médica brasileiro clique AQUI ou na imagem ao lado

 Gostou de nossa publicação? Comente logo mais abaixo. Sua opinião é muito importante.

Academia Médica
Fernando Carbonieri
Fernando Carbonieri Seguir

Inovação é sua forma de exercer a medicina. Em 2012 criou a Academia Médica, comunidade dedicada a "FALAR O QUE A FACULDADE ESQUECEU DE NOS CONTAR". Membro Comissão do Médico Jovem do CFM, Palestrante, Hacking Health Curitiba e Brasil

Ler matéria completa
Indicados para você