[ editar artigo]

Semana Nacional de Combate ao Câncer 2022

Semana Nacional de Combate ao Câncer 2022


Necessidade de políticas públicas para melhorar a prevenção e o diagnóstico é tema na Semana Nacional de Combate ao Câncer; diretor-presidente do Hospital do Amor, em Barretos (SP), lamentou a diminuição de recursos repassados

Nesta terça-feira (24), em seminário na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), a deputada Carmen Zanotto apontou problemas recorrentes, como a interrupção no fornecimento de remédios para quimioterapia e a falta de acesso das mulheres à cirurgia de reconstrução de mama. 

Carmen é vice-presidente da Comissão Especial de Combate ao Câncer no Brasil e ressaltou ainda os prejuízos que a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus trouxe para o combate ao câncer. A fala ocorreu durante seminário da Semana Nacional de Combate ao Câncer, entre 24 e 26 de maio, e com promoção da Comissão Especial em parceria com a Frente Parlamentar Mista em prol da Luta Contra o Câncer.

A Semana Nacional de Combate ao Câncer deve discutir a importância do diagnóstico, tratamento e reabilitação do câncer no Brasil. Na abertura do evento, os parlamentares destacaram a necessidade de políticas públicas para melhorar a prevenção e o diagnóstico dos vários tipos de câncer.

Carmen Zanotto também considerou avanços nas leis do país, como a abreviação do tempo do diagnóstico e do tratamento na rede pública de saúde, através das leis 12.732/12 e 13.896/19.

O evento desta terça contou também com palestra de Henrique Prata, diretor-presidente do Hospital do Amor, unidade de referência no tratamento do câncer que fica em Barretos (SP). O diretor lamentou a diminuição dos recursos repassados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que cobriram 71% dos custos do hospital em 2002 e, em 2021, só cobriram 22% das despesas.

Henrique Prata informou que o Hospital do Amor, que completa 60 anos em 2022, faz em média 10 mil atendimentos por mês, número próximo aos 14 mil atendimentos de câncer feitos em todas as unidades públicas da cidade de São Paulo. Segundo ele, não é justo faltar recursos financeiros para hospitais do SUS enquanto são concedidos benefícios a instituições privadas e a planos de saúde.

A presidente da Frente Parlamentar da Luta contra o Câncer, deputada Silvia Cristina, comemorou a inauguração de centro de prevenção do câncer em Rôndônia, em dezembro de 2021. “Já são mais de 6 mil mamografias, mais de 2 mil tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas, mais de 20 cirurgias de câncer de pele e 250 atendimentos diários no interior do estado de Rondônia, em Ji-Paraná”.

Três carretas do Hospital do Amor de Barretos estão em Brasília cpara a realização de exames de prevenção de câncer de próstata, colo de útero e mama. A coordenadora voluntária do hospital, Marcia Torres, reforçou a importância do diagnóstico precoce. “Se você previne e detecta o câncer na fase inicial fica mais fácil a cura, além de ser mais barato o tratamento inclusive para o SUS", afirmou Marcia. "O Hospital do Amor tem esse trabalho voluntário de levar as carretas a várias populações carentes".

Fonte
Agência Câmara de Notícias

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você