[ editar artigo]

Trajetória

Trajetória

Comumente ao final de ano traçamos objetivos que se comportam como um mapa indicando o caminho do sucesso para o ano que virá.

É desnecessário dizer que em 2020 muitos dos planos não foram concluídos e esse resultado, por muitas vezes não dependeu das nossas escolhas.  Assim como um agricultor que cuidou do seu solo, adubou cada muda, plantou e teve toda a lavoura destruída por uma enchente, nesse fim de ano, recolhemos o que sobrou após a tempestade.

Lembro-me do livro O velho e o mar do Ernest Hemingway (1952). Em síntese um pequeníssimo livro que narra a aventura de um velho pescador que passa 84 dias sem pescar nenhum peixe e desacreditado por todos da sua vila. A beleza da obra não está apenas no seu desfecho, por isso contarei detalhes dela para relacionar com a temática desta crônica.

Santiago, o pescador, lança-se ao mar a procura do peixe necessário para sua subsistência, este é seu objetivo, sua necessidade. O personagem faz isso por mais de 80 dias sem sucesso e quando consegue pescar um peixe com tamanho descomunal, tem durante sua trajetória a degradação do animal e por fim, ao chegar na praia, percebe que conseguiu apenas trazer o esqueleto do peixe.

Santiago, assim como nós, não alcançou seus objetivos, independentemente do quanto se esforçasse, existem coisas que estão para além do controle humano e seria benéfico que soubéssemos equacionar isso na nossa existência.

O esforço não é a medida única do sucesso, existem vitórias que não estão vinculadas a troféus. Santiago nos comprovou isso.

Creio que esse ano tenha sido a demonstração mais pura do quanto a nossa realidade é muito mais contingencial do que controlada por nós.

Acredito que é interessante que reconheçamos as carcaças que foram pescadas e analisemos as contingências envolvidas em cada trajetória individual.

Por isso, lança teu barco contra o mar.

Um feliz natal, ano novo e boas pescarias.

“Agora não há tempo para pensar o que você não tem. Pense no que pode fazer com o que tem.”

O Velho e o Mar, Ernest Hemingway

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 210 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Academia Médica
Medicina em Crônicas - Elomar R. Moura
Medicina em Crônicas - Elomar R. Moura Seguir

Olá! Sou Elomar R. Moura (@medicinaemcronicas), 22 anos, de Aracaju - SE. Estudante de medicina da Universidade Tiradentes (UNIT) - SE. Um apaixonado pela literatura que escreve reflexões sobre a medicina tanto na sua prática, como na sua simbologia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você