[ editar artigo]

Zika vírus: combatendo mosquitos e descobrindo macacos

Zika vírus: combatendo mosquitos e descobrindo macacos

 

Muito se sabe sobre transmissão do zika vírus por mosquitos, em especial pelo Aedes aegypti - vetor comum dos vírus da dengue, febre amarela e chikungunya. Pouco se sabe, no entanto, sobre possíveis reservatórios naturais dessa doença.

Nesse sentido, uma pesquisa recente publicada na revista Scientific Reports na última terça feira (30/10) identificou o zika vírus em 32 macacos selvagens necropsiados em São José do Rio Preto (SP) e Belo Horizonte (BH).

O estudo, conduzido com uma amostra de carcaças de 82 macacos selvagens, buscou evidenciar a presença do vírus da febre amarela, cujo reservatório natural são primatas não humanos. Mas, para a surpresa dos pesquisadores, o principal achado foi a positividade para o zika vírus.


Zika vírus transmissão

O ciclo selvagem da doença no Brasil, até então desconhecido, começa a tomar forma sob a hipótese da participação de primatas não humanos nas dinâmicas urbana e periurbana.

Para fortalecer a teoria, os pesquisadores inocularam o zika vírus em saguis (C. penicillata), e como resultado observaram uma viremia sustentada nos primatas, confirmando a possibilidade de infecção dos macacos como reservatórios naturais.


Zika vírus prevenção

Ao se somar as evidências de infecção nos macacos selvagens tanto de forma natural quanto experimental, demonstra-se uma participação muito provável do primata na dinâmica urbana em regiões tropicais como reservatório natural.

Dessa forma, o combate ao mosquito deixa de objetivar a erradicação da doença, mas continua sendo a principal estratégia de prevenção


Clique no link para ler a publicação original: "Evidence of natural Zika virus infection in neotropical non-human primates in Brazil"

 

Academia Médica
Eduardo Lima Cat
Eduardo Lima Cat Seguir

Graduando em medicina pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Estagiário da Academia Médica

Ler matéria completa
Indicados para você