Zilda Arns: exemplo de empreendedora social na área da saúde
[editar artigo]

Zilda Arns: exemplo de empreendedora social na área da saúde

Zilda Arns: exemplo de empreendedora social na área da saúde

por Luíza Miranda - 4ºPeríodo do curso de medicina da PUC - MG e colaboradora da Comissão de Escritores da AEMED-BR

Zilda Arns foi uma médica pediatra e sanitarista, altruísta, líder e um exemplo de empreendedorismo social, já que durante sua vida criou e implantou mecanismos inovadores que beneficiaram crianças, idosos e famílias carentes. Com isso gerou novas oportunidade de crescimento para as comunidades nas quais atuou através de seu trabalho.

Fundou a Pastoral da Criança e a Pastoral da Pessoa Idosa, ambos a pedido da Conferência Nacional de Bispos do Brasil (CNBB), o primeiro em 1983 e o segundo em 2004. Arns ao criar as Pastorais agiu como uma grande empreendedora: ao ter como objetivo executar programas sustentáveis a longo prazo, que desenvolveram habilidades gerenciais, administrativas, de liderança, empreendedoras nos membros, e a educação em saúde para crianças, idosos e famílias em necessidade.

Assim, além de assistir as famílias, treinou líderes em todo o mundo para que o trabalho fosse disseminado de forma auto sustentável. A exemplo, a educação em saúde das famílias por líderes comunitários capacitados revelou-se a melhor forma de prevenção primárias nas comunidades.

Zilda deixou um legado à sociedade brasileira durante a vida e também após a sua morte, melhorando com o seu trabalho as condições subumanas as quais muitos seres humanos estavam submetidos.

A vida de Zilda Arns:

  • Zilda Arns (1934-1910) nasceu em Forquilhinha, Santa Catarina, em 25 de agosto de 1934. Casou-se aos 21 anos com o marceneiro Aloysio Neumann, com quem teve seis filhos;
  • Estudou medicina na Universidade Federal do Paraná e especializou-se em pediatria, saúde pública e sanitarismo;
  • Trabalhou por um longo tempo como pediatra no Hospital de Crianças Cezar Pernetta, em Curitiba (PR), posteriormente foi diretora de Saúde Materno-Infantil, da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná;
  •  Fez especializações de Saúde Pública, pela Universidade de São Paulo (USP) e Administração de Programas de Saúde Materno-Infantil, pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS);
  • Em 1980 coordenou a campanha de vacinação Sabin para combater a primeira epidemia de poliomielite, que começou em União da Vitória (PR);
  • Em 1983, a pedido da CNBB, a Dra. Zilda Arns criou a Pastoral da Criança;
  • Criou o programa de alimentação alternativa – baseado no aproveitamento de folha e raízes, o que proporcionou melhoria da nutrição das crianças carentes e na redução da mortalidade infantil;
  • Criou uma rede de voluntariado organizada formada por pessoas das próprias comunidades, na qual a divisão do atendimento era feito por quadras, orientando as famílias e acompanhando as crianças. A criação dessa rede de voluntariado motivou Ministério da Saúde a criar um sistema semelhante: o Programa de Agentes Comunitários (PACS);
  • Zilda Arns recebeu as seguntes condecorações: Woodrow Wilson, da Woodrow Wilson Fundation, em 2007; o Opus Prize, da Opus Prize Foundation (EUA), pelo inovador programa de saúde pública que ajuda a milhares de famílias carentes, em 2006; Heroína da Saúde Pública das Américas (OPAS/2002); 1º Prêmio Direitos Humanos (USP/2000); Personalidade Brasileira de Destaque no Trabalho em Prol da Saúde da Criança (Unicef/1988); Prêmio Humanitário (Lions Club Internacional/1997); Prêmio Internacional em Administração Sanitária (OPAS/ 1994); títulos de Doutor Honoris Causa das Universidades: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Universidade Federal do Paraná, Universidade do Extremo-Sul Catarinente de Criciúma, Universidade Federal de Santa Catarina e Universidade do Sul de Santa Catarina;
  • Em 2004 foi convidada a criar a Pastoral da Pessoa Idosa;
  • Em janeiro de 2010 fez uma viagem para Porto Príncipe, no Haiti, onde faria uma palestra sobre seu trabalho na Pastoral, para um grupo de religiosos haitianos. Era o dia 12 de janeiro, quando terminou a palestra permaneceu no prédio paroquial da Igreja Sacré Coeur, respondendo algumas perguntas dos religiosos, foi nesse momento que aconteceu o terremoto que destroçou Porto Príncipe, Zilma então falecei em 12 de janeiro de 2010.

O que é ser um empreendedor social? Esse tipo de empreendedorismo pode ser aplicado a área da saúde?

Empreendedor social é uma pessoa com espírito de liderança e altruísmo, que monta através de planos de ação bem fundamentados mecanismos objetivando um alto impacto social.

É um trabalho coletivo e integrado que produz serviços e bens tanto para comunidades locais como para globais. O foco é a busca de soluções para problemas sociais e necessidades da comunidade, visando dessa forma resgatar pessoas em situação de risco social e promovê-las à emancipação social, através de capacitação que dá suporte para se tornarem geradoras de capital social.

Ser empreendedor social é substituir a típica associação de iniciativas sociais em fins filantrópicos, por ações de visão empreendedora, de longo prazo que vão causar impacto profundo.

E esse empreendedorismo social pode sim ser aplicado na área da saúde, os feitos de Zilna Arns são um dos exemplos disso. Já é aplicado por muitos médicos, administradores, pessoas de várias áreas do conhecimento, e está indiretamente incluso, mesmo que não tenha uma matéria com esse nome, em outras disciplinas na grade curricular de escolas médicas ao longo do país, que tem buscado a implantação de um curso mais humanizado.

A educação na área da saúde dependendo da forma como é utilizada é um trabalho inovador, e pode ser considerado um empreendimento social. Qualquer que seja a ação de alto impacto social dentro da área da saúde, de longo prazo, factível, pode dar inicío a uma organização, desde que o empreendedor identifique oportunidades, se prepare e reuna recursos necessários, sejam eles humanos, financeiros ou tecnológicos para concretizar sua ideia.

Um dos exemplos disso é a criação de Start ups que levam aos usuários informações, resolução de problemas, busca de serviços e tecnologias que combinem bem estar, saúde, educacão e entretenimento de forma a provocar algum impacto social ou também resolução para problemas locais ou globais.

Então se você leitor tem interesse em conhecer o mundo do empreendedorismo, e de uma das suas encantadoras vertentes, o empreendedorismo social, curta a página, traremos ao longo das futuras postagens mais informações a respeito desse universo ainda tão pouco conhecido.

COMPARTILHE

Artigos relacionados

login modal