[ editar artigo]

Isolamento social está relacionado à perda de dentes entre idosos

Isolamento social está relacionado à perda de dentes entre idosos

Os idosos em isolamento social são mais propensos a perderem mais dentes e de forma mais rapidamente do que aqueles com mais interação social, de acordo com um estudo feito por  pesquisadores da NYU Rory Meyers College of Nursing, entre 2011 e 2018 e publicado em janeiro de 2022.

O isolamento social e a solidão em idosos são os principais preocupações de saúde pública em todo o mundo e são fatores de risco para doenças cardíacas, transtornos mentais, declínio cognitivo e morte prematura. Em alguns países, incluindo os Estados Unidos e a China, um em cada três idosos está solitário, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. A pandemia de COVID-19 expandiu esses problemas entre os idosos, já que muitas interações presenciais foram interrompidas para proteger os idosos da infecção.

Para entender a relação entre isolamento social, solidão e perda dentária em idosos na China, os pesquisadores usaram o Chinese Longitudinal Healthy Longevity Survey para analisar dados de 4.268 adultos com 65 anos ou mais. Os participantes preencheram pesquisas em três momentos diferentes (2011-12, 2014 e 2018), que capturaram medidas de isolamento social e solidão, quantos dentes as pessoas tiveram e perderam ao longo do estudo de 7 anos e outros fatores. Mais de um quarto (27,5%) dos participantes do estudo estavam socialmente isolados, e 26,5% relataram se sentir solitários.

Os pesquisadores descobriram que níveis mais altos de isolamento social estavam associados a ter menos dentes e perder dentes mais rapidamente ao longo do tempo, mesmo quando se controlam por outros fatores, como higiene bucal, estado de saúde, tabagismo e etilismo e solidão. Os idosos socialmente isolados tinham, em média, 2,1 menos dentes naturais e 1,4 vezes a taxa de perda de dentes do que aqueles com laços sociais mais fortes. A solidão não foi associada ao número de dentes restantes.

Os resultados são relevantes para países além da China, dado que o isolamento social e as perdas dentárias são questões globais e aumentaram de forma significativa durante a pandemia.

 

 

Referência

Xiang Qi et al, Social isolation, loneliness and accelerated tooth loss among Chinese older adults: A longitudinal study, Community Dentistry and Oral Epidemiology (2022).  DOI: 10.1111/cdoe.12727

 

Geriatria e Gerontologia

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você