[ editar artigo]

A indicação por politicagem e o rebaixamento da qualidade da gestão em saúde pública

A indicação por politicagem e o rebaixamento da qualidade da gestão em saúde pública

Recentemente presenciei um episódio que me deixou revoltado e pensativo ao mesmo tempo. Estava em um um hospital da região e infelizmente o cenário era desolador… inúmeros pacientes nos corredores por falta de leitos.

É “comum” chegar naquele estabelecimento de saúde e ter que pedir uma lista dos medicamentos que tem na farmácia… infelizmente muitas vezes não temos antibióticos básicos para fazer a profilaxia de pequenas cirurgias ou limpezas cirúrgicas. Dramin? muito raramente. Além de tudo isso se soma a falta de infraestrutura e condições de trabalho para a equipe de saúde.

No entanto o que mais me surpreendeu não foi tal situação caótica (que infelizmente vemos se repetir por todo o Brasil), mas sim um episódio onde um “gestor” estava realizando uma “supervisão”.

Lembro nitidamente do tal supervisor entrando na sala a olhar todos os cantos em busca de algo… quando ele finalmente encontrou, parou e nos indagou:

“Quem colocou essa folha de papel A4 cobrindo o vidro da porta? Isso daqui é um absurdo, não pode. Temos que tirar imediatamente. Se vocês (médicos e estagiários) não querem que olhem o consultório tem que pedir para trocar a porta inteira e não pregar folhas nas portas.”

O que me chamou mais atenção nesse episódio todo é o motivo da revolta do tal gestor… aparentemente a falta de medicação, condições de trabalho e infraestrutura é mais aceitável do que a “absurda” colocação de uma folha A4 para proteger a privacidade dos pacientes.

Tudo isso me levou a pensar em como a indicação por mera politicagem (muito comum no país) torna toda a classe da saúde e os pacientes reféns de uma gestão irresponsável e que não tem a mínima noção de como fazer uma gestão em saúde adequada.

Até quando os favores e a politicagem serão maiores que as nomeações com caráter técnico-científico? Penso eu que isso se manterá até nós começarmos a votar com mais responsabilidade e realmente deixar os políticos de estimação de lado visando um projeto de reconstrução da nação.

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 186 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Academia Médica
Diego Arthur Castro Cabral
Diego Arthur Castro Cabral Seguir

Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Pará. Jovem pesquisador em neurociências com projetos de iniciação científica. Coordenador discente de projetos de Extensão. Insta: @arthurcastropro

Ler conteúdo completo
Indicados para você