[ editar artigo]

Adoecimento da Mente

Adoecimento da Mente

Difícil, primeiramente, é definir a mente. Antes fosse um órgão, um tecido localizado em um hemisfério, numa dobra do corpo, escondido em uma cavidade.

Aprendi com o psiquiatra Dr. Rodrigo Bressan que a mente se trata de um constructo filosófico. Digamos que ela é uma espécie de neblina que ronda o cérebro, todavia, não é o cérebro.

Antes invisível. Hoje estigmatizado. O adoecimento da mente, é cercado de mistérios e desconfianças. Fenômeno que não acontece com outras especialidades e áreas da saúde.

Ainda custarei a ver o dia em que o cardiopata será culpado por sua patologia e excluído de ciclos sociais e minimizado por pessoas em seu entorno. Da mesma forma que costuma ser feito com doentes crônicos mentais.

A mente por não ser um órgão, não é legitimada como objeto passível de adoecimento. Em verdade, até mesmo o cérebro como órgão não é, por muitas vezes, reconhecido como fruto de doenças.

Então, por que doenças cardíacas são validadas e as doenças mentais não?

Enquanto o moralismo acerca das doenças e transtornos mentais existirem piorado pelos estigmas ligados à fraqueza, preguiça e fragilidade, a saúde mental será tratada como uma falha de caráter, ao invés de uma patologia.

Academia Médica
Medicina em Crônicas - Elomar R. Moura
Medicina em Crônicas - Elomar R. Moura Seguir

Olá! Sou Elomar R. Moura (@medicinaemcronicas), 22 anos, de Aracaju - SE. Estudante de medicina da Universidade Tiradentes (UNIT) - SE. Um apaixonado pela literatura que escreve reflexões sobre a medicina tanto na sua prática, como na sua simbologia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você