[ editar artigo]

CFM manifesta apoio ao movimento grevista dos médicos residentes do RJ e cobra medidas

CFM manifesta apoio ao movimento grevista dos médicos residentes do RJ e cobra medidas

Publicado em 25/01/2018, na página do CFM.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) manifestou, nesta quinta-feira (25), apoio aos médicos residentes do Município do Rio de Janeiro, que em 8 de janeiro decretaram estado de greve pela demora das autoridades em responder às suas reinvindicações.

No documento, a autarquia cobra medidas administrativas e a regularização do pagamento das bolsas dos residentes, que têm enfrentado constantes atrasos, além de outros pleitos que considera "pertinentes e possíveis dentro da lógica de aperfeiçoamento dos processos de gestão pública".

Leia abaixo a íntegra do documento:

 

Nota aos médicos e à população

Assunto: reivindicações dos médicos residentes do Rio de Janeiro

Considerando as dificuldades enfrentadas pelos médicos residentes do Município do Rio de Janeiro, que, em assembleia organizada pelo segmento (em 8 de janeiro), decretaram estado de greve pela demora das autoridades em responder às suas reinvindicações, o Conselho Federal de Medicina (CFM) vem a público manifestar seu apoio aos pontos destacados, tendo em vista sua relevância para assegurar a qualidade do atendimento da população e o ético e eficiente exercício da profissão.

Desta forma, o CFM defende que a Prefeitura do Rio de Janeiro adote as seguintes medidas:

  1. A reestruturação administrativa e operacional das unidades de saúde do município que sofrem com a falta de insumos e com deficiência de recursos humanos, em todas as áreas;
  2. A oferta de segurança que garanta a integridade das equipes de saúde em seu ambiente de trabalho, às quais têm sido obrigadas a conviver com casos de agressão e de exposição a situações de risco;
  3. A regularização do pagamento em dia das bolsas dos residentes, que têm enfrentado constantes atrasos.

O CFM entende que o atendimento urgente desses pleitos, os quais serão discutidos em audiência prevista para a próxima sexta-feira (26) entre representantes dos residentes e o prefeito Marcelo Crivella, é pertinente e possível dentro da lógica de aperfeiçoamento dos processos de gestão pública.

Entende-se que, assim, será beneficiada a formação dos futuros especialistas, que encontra na Residência Médica um modelo consagrado e de alta qualidade, e o conjunto da população, que passará a contar com a infraestrutura necessária para ter uma melhor assistência.

Brasília, 25 de janeiro de 2018.

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler matéria completa
Indicados para você