[ editar artigo]

Como avaliamos uma revista científica?

Como avaliamos uma revista científica?

Como avaliamos uma revista científica?

Existem inúmeros coeficientes que avaliam o quanto é boa uma publicação. Outros índices avaliam a qualidade do pesquisador. Conheça o Fator de Impacto e o Índice H!

Fator de Impacto e Índice h

por Edmar Stieven Filho

Dentro do mundo da ciência existem vários coeficientes que quantificam a repercussão de um artigo, de um autor, ou ainda, de um periódico. Esses números nos dão uma idéia de como o objeto de estudo está sendo aceito pelos pares.
Também ajuda quem não tem conhecimento na área saber a importância de um periódico ou autor. Por exemplo, até alguém que não sabe nada sobre medicina consegue verificar facilmente que o periódico mais citado é o The New England Journal of Medicine.O coeficiente científico mais usado é o número de citações. Citações é quando um outro autor cita um determinado artigo nas referências bibliográficas. O número de vezes que um artigo ou autor é citado na literatura está diretamente ligado com a sua repercussão, seja ela positiva ou negativa.É através do número de citações que se calcula o fator de impacto dos periódicos. O fator de impacto significa o número de citações que um periódico tem num período de dois anos dividido pelo número de artigos publicados.Veja como saber o fator de impacto de um periódico:

 

Logicamente o fator de impacto deve ser usado para comparação de periódicos semelhantes. Não se pode comparar um fator de impacto de uma revista de ciência geral como a Nature com o de uma revista de super especialista.

Outro coeficiente que esta na moda é o índice h. Publicado em 2005 por Hirsch, esse índice relaciona o número de publicações com o número de citações e cria um número que só tem tendência a subir se a qualidade das publicações for subindo também. Este índice pode ser calculado para revistas ou para pesquisadores. Abaixo, veja como se calcula:

1-    Relaciona-se os artigos publicados

2-    Coloca-se em ordem de citação

3-    Identifica-se a relação entre citações e publicações.

Neste exemplo, o índice h é 5, pois o número do artigo, em ordem de citação, não pode superar o seu próprio número de citações.

Em suma, uma máquina de publicar trabalhos de qualidade média e baixa pode fazer diferença no currículo hoje, mas logo não fará mais. Isso ocorrerá mais rápido do que muitos imaginam ou gostariam.

Onde encontrar o Índice h, fator de impacto e outros?

ISI  Web of Knowledge – o site da ISI é o padrão ouro do cálculo de coeficientes científicos e é o mais usado atualmente. Ele pertence Thomson Reuters a maior agência de noticias do mundo. É pela base de dados do ISI que se calcula o fator de impacto das revistas científicas, visto no primeiro vídeo deste post.

Muitas críticas são feitas a este site por ter acesso restrito, o que entra em contra-senso com os objetivos éticos da ciência.

Para ter acesso a esses dados no Brasil é preciso acessar através de um computador de universidade federal ou assinante do postal da CAPES

Veja o vídeo de como acessar o índice h no site do ISI:

O Scopus é outra base de dados de artigos científicos que concorre com o ISI. Pode-se calcular os coeficientes científicos por esta base de dados também. A desvantagem do Scopus é a mesma do ISI: acesso restrito.

Veja como ver o índice h e outros no Scopus:

Outra ferramenta muito interessante para cálculo dos coeficientes científicos é o Publish or Perish. Desenvolvido pela Profa. Anne-Wil Harzing de Universidade de Melbourne, ele calcula os índices científicos de forma muito mais prática e rápida que o Scopus ou o ISI. Também tem a vantagem de não ter nenhuma restrição.

Ao contrário do Scopus e do ISI ele não usa base de dados própria para cálculo dos coeficientes, ele usa o Google Acadêmico, a base de dados científica do Google.

Veja como usar o Publish or Perish:

Existem muitos outros coeficientes científicos. Veja dois que são normalmente usados:

Immediacy índex – número de citações no ano que foi publicado, mostra a repercussão imediata do artigo no meio

Link 1,Link 2Link 3

Cited half-life -- tempo que o artigo fica sendo citado

Link 1Link 2

Fonte para informações sobre Índice h – Volpato 2008

*Edmar Stieven Filho é professor de Ortopedia da Universidade Federal do Paraná, Mestre em princípios da Cirurgia pela Faculdade Evangélica do Paraná e Doutorando em Clínica Cirúrgica da Universidade Federal do Paraná.  É Cirurgião de Joelho no Hospital VITA, com experiência na área de Ortopedia, atuando principalmente nos seguintes temas: Cirurgia do Joelho e Trauma do Esporte. É escritor e curador do Portal CTEA

Academia Médica
David Buarque
David Buarque Seguir

Publicitário, com experiência em marketing digital, certificado em Inbound Marketing pela HubSpot. Como Customer Success, atuo com gestão de projetos e estratégias. Focado em mapeamento de processos, Automação de marketing, Planejamento e Análise de

Ler matéria completa
Indicados para você