{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
De quem é a responsabilidade se o médico substituto falta ao plantão?
[editar artigo]

De quem é a responsabilidade se o médico substituto falta ao plantão?

De quem é a responsabilidade se o médico substituto falta ao plantão?

Não é difícil de visualizar este cenário. Comigo nunca aconteceu, porém meus colegas já denunciaram este fato.

Imagine a situação na qual você trocou seu plantão com outro médico. Nada de diferente até então. Normalmente tudo ocorrerá da forma que estamos acostumados: o médico substituto irá assumir o seu plantão e irá cumprir as horas combinadas.

Porém também somos humanos e, devido a isso, somos também vítimas do acaso. Podemos ter um pneu furado no caminho, um carro batido, um filho doente, ficar doentes ( esse é bravo - atestado médico para médicos? ), com isso teremos que trocar nossos plantões! Da mesma forma que nós, os substitutos também podem ser vítimas do acaso. A pergunta que fica é: se o médico substituto faltar ao plantão combinado, de quem é a responsabilidade?

Uma coisa que acontece é que muitas vezes não avisamos o diretor técnico do hospital ou o responsável pela formulação das escalas. Fazemos as trocas, simplesmente ligando para um colega ou mandando a requisição de troca pelo grupo do whatsapp.

De acordo com matéria de autoria da advogada catarinense Vanessa Vieira Lisboa de Almeida – OAB/SC 28360 -  publicada no blog da Federação Nacional dos Médicos - FENAM - a responsabilidade nesse caso é do médico que estava listado na escala.

Como ela mesmo fala em seu post :  "...a responsabilidade de assumir o plantão é do médico previamente escalado. Tal responsabilidade só é transferida, formalmente, a outro profissional quando comunicado e autorizado pelo diretor técnico, eximindo, assim, de responsabilidade, o médico substituído, sendo transferida integralmente ao médico substituto."

A comunicação da troca deve ser realizada por escrito em tempo hábil para o conhecimento, resposta e aprovação do diretor técnico da instituição em questão.

A sugestão que deixamos é que tal contato seja feito por mais de um instrumento eletrônico, que permita assim a comprovação de que a requisição foi lida e respondida. Assim fica mais fácil de proteger tanto você que necessitou trocar o plantão quanto aquele que irá assumi-lo em seu lugar.

Utilize portanto o telefone, o whatsapp e o seu email como forma de transferir e aceitar substituições de plantões.

Vale lembrar que esta prática já começa durante a faculdade, época em que os acadêmicos já tem a responsabilidade de comparecer nos plantões de ligas ou estágios que participam.

Esse tipo de coisa já aconteceu contigo? Se sim, deixe o relato logo abaixo do desfecho de sua história.

Fernando Carbonieri

Fernando Carbonieri

Inovação é sua forma de exercer a medicina. Em 2012 criou a Academia Médica, comunidade dedicada a "FALAR O QUE A FACULDADE ESQUECEU DE NOS CONTAR". Membro Comissão do Médico Jovem do CFM, Palestrante, Hacking Health Curitiba e Brasil

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar