[ editar artigo]

Estatísticas Mundiais de Saúde 2014

Estatísticas Mundiais de Saúde 2014

Estatísticas Mundiais de Saúde 2014

Maior ganho na expectativa de vida

As pessoas, em todos os lugares do mundo, estão vivendo mais. É o que diz as estatísticas mundiais da Organização mundial de saúde. Baseado em médias globais o documento afirma que uma menina que nasceu em 2012 tem uma expectativa de vida de 73 anos, e um menino, de 68. Isto é, 6 anos a mais do que uma criança que nasceu em 1990.

A estatística anual da OMS mostra que os países de baixa renda foram os que mais evoluíram no período contemplado, pois a expectativa de vida aumentou, em média, em 9 anos. Os 6 países que mais evoluíram foram a Libéria ( 20 anos de incremento), Etiópia (19 anos), Maldivas (18 anos), Timor-Leste ( 16 anos) e Ruanda (17 anos).

"O grande diferencial que aumentou a expectativa de vida é que menos crianças estão morrendo antes de completarem um ano", disse Dr. Margaret Chan, Diretora Geral da OMS. "Mas ainda existe muita divisão entre ricos e pobres: pessoas que vivem em países ricos tem muito mais chance de viver mais do que as pessoas que vivem em países pobres."

Lacunas entre países ricos e pobres.

Um menino nascido em 2012 em um país rico espera viver 76 anos - 16 anos a mais que em um país pobre (60 anos). Para meninas (82 anos) a diferença é ainda maior: uma lacuna de 19 anos separam a expectativa de vida entre ricos e pobres.

em todos os lugares do mundo, as mulheres vivem mais do que homens.  Nos países ricos elas vivem 6 anos a mais, enquanto nos países pobres elas vivem 3 anos a mais.

Mulheres japonesas viverão em média 87 anos, seguidas pelas espanholas, suíças e singapurenses. Nos 10 países mais desenvolvidos a expectativa de vida feminina ultrapassa os 84 anos. Em 9 países apenas, os homens vivem mais de 80 anos. A Islândia lidera o ranking, seguida da suíça e da Austrália

"Em países ricos, muito do ganho na expectativa de vida deve-se ao sucesso na abordagem a doenças não notificáveis", diz Dr. Ties Boerma, Diretor de estatísticas para a saúde e sistemas de informação da OMS. "Menos homens e mulheres etão morrendo antes de completarem 60 anos por doenças cardíacas e AVC. Países ricos ficaram melhores em monitorar e manejar a Hipertensão arterial, por exemplo."

A queda no uso de tabaco é outro fator para que homens e mulheres vivam mais em vários países.

Abaixo da linha, a expectativa de vida é abaixo de 55 anos para homens e mulheres de 9 países sub-saarianos

Quadro da expectativa de vida entre homens e mulheres nascidos em 2012, os 10 mais bem ranqueados.

ranking

Mais fatores importantes das estatísticas de 2014
  • As 3 principais causas de anos perdidos são a doença , doenças respiratórias inferiores e Acidente vascular encefálico.
  • No mundo, uma grande mudança esta acontecendo entre as causas e idades de morte. Em 22 países da áfrica, 70% ou mais das mortes prematuras ainda ocorrem devido a doenças infecciosas. Traumas e doenças não comunicáveis são a maioria das causas de morte em 47 países, a maioria ricos. Mais de 100 países estão mudando rapidamente aumentando a proporção de traumas nesses locais.
  • Por volta de 44 milhões (6,7%) das crianças com menos de 5 anos estão com sobrepeso ou obesas. 10 milhões delas vivem em regiões africanas, onde a obesidade cresce rapidamente.
  • Muitas das mortes que acontecem antes dos 5 anos ocorrem devido a prematuridade, seguido pela pneumonia.
  • Entre 1995 e 2012, 56 milhoes de pessoas foram tratadas com sucesso para tuberculose e 22 milhões de vidas foram salvas. Em 2012, foi estimado que 450000 pessoas no mundo desenvolveram tuberculose multi-resistente
  • Apena um terço de todas as mortes que ocorrem no mundo foram documentadas com uma causa de morte específica.
  • Only one-third of all deaths worldwide are recorded in civil registries along with cause-of-death information.

Sobre as estatísticas da OMS  Feito todo ano desde 2005 pela OMS, o estudo e a fonte de informação definitiva para o mapa da saúde mundial. Ele contém dados de 194 países e contempla um espectro sobre mortes, adoecimento e patologias chave, serviços de saúde e tratamentos, assim como fatores de risco e comportamentos que afetam a saúde.

Baixe aqui o documento em Inglês da OMS - WHO healt statistics full

Academia Médica
Fernando Carbonieri
Fernando Carbonieri Seguir

Inovação é sua forma de exercer a medicina. Em 2012 criou a Academia Médica, comunidade dedicada a "FALAR O QUE A FACULDADE ESQUECEU CONTAR". Membro Comissão do Médico Jovem do CFM, especialista em Bioética

Ler matéria completa
Indicados para você