[ editar artigo]

Gene envolvido no olfato pode desempenhar um papel na disseminação do câncer de mama para o cérebro

Gene envolvido no olfato pode desempenhar um papel na disseminação do câncer de mama para o cérebro

O câncer de mama é a segunda neoplasia maligna mais frequentemente diagnosticada, logo atrás do câncer de pulmão, e a principal causa de morte por câncer em mulheres, com mais de 2 milhões de novos casos anualmente. Geralmente, reconhece-se que as células cancerígenas responsáveis ​​pelo desenvolvimento de metástases em órgãos distantes mudaram seu fenótipo para ajustar e facilitar a colonização. 

Os receptores olfativos (ORs), responsáveis ​​pelo sentido do olfato, desempenham um papel essencial em vários processos fisiológicos fora do epitélio nasal, incluindo o câncer. No câncer de mama, no entanto, a expressão e a função das ORs permanecem pouco estudadas. Os receptores acoplados à proteína G (GPCRs) são superexpressos e ativados de forma aberrante durante diferentes fases metastáticas, incluindo disseminação do sítio primário e colonização em outros sítios. Os GPCRs são ativados por uma gama diversificada de ligantes, incluindo íons inorgânicos, proteínas, pequenas moléculas e estímulos sensoriais do GPCR, como luz, sabor e odor.

Duas frentes de estudo relacionadas à pesquisa de ORs podem ser abordadas em pesquisas futuras: (1) ausência de anticorpos adequados contra OR5B21 limita a avaliação dos níveis de expressão da proteína OR5B21 em vários tecidos e (2) o papel de OR5B21 em um fundo imunocompetente para elucidar seu papel na imunidade anti-câncer. Mao Li e equipe, no artigo O receptor olfativo 5B21 conduz a metástase do câncer de mama, apontam essas duas frentes como limitações de seu próprio estudo, e acrescentam uma terceira: a grande maioria dos ORs não foi examinada no trabalho, e a triagem das expressões da família de receptores olfativos no câncer de mama primário e metastático do tecido do paciente por proteômica ou sequenciamento genômico revelaria informações sobre o papel de receptores olfativos adicionais na metástase do câncer de mama.

O estudo foi publicado no periódico iScience, e analisa a expressão de OR5B21 em tecido de câncer de mama normal e primário usando o conjunto de dados TCGA-BRCA. Mao Li e a equipe ressaltam que a expressão e as características clínico-patológicas de OR5B21 em metástase de câncer de mama versus o tumor primário ainda são desconhecidas. Por outro lado, afirmam, o papel dos receptores olfativos na biologia do câncer está ganhando cada vez mais atração, sendo que estudos futuros podem superar esse desafio com anticorpos comercialmente disponíveis.

Embora 20 transcritos de OR tenham sido expressos diferencialmente em metástases distantes, OR5B21 apresentou uma maior abundância de transcritos em todos os três sítios metastáticos em comparação com o tumor primário. Mecanicamente, A expressão de OR5B21 foi associada à transição epitelial para mesenquimal através do eixo de sinalização STAT3/NF-κB/CEBPβ. Mao Li e a equipe propõem OR5B21 (e potencialmente outros ORs) como um novo oncogene que contribui para a metástase do câncer de mama e um alvo potencial para terapia adjuvante.

Embora a terapia padrão, que consiste na remoção cirúrgica do tumor seguida de radioterapia e quimioterapia adjuvantes, tenha diminuído a mortalidade por câncer de mama, cerca de 12% das pacientes ainda apresentam alto risco de recidiva. A metástase do câncer de mama é uma das principais causas de eventual mortalidade, e novos alvos terapêuticos para interromper ou retardar a metástase são de necessidade crítica.


Fonte
https://www.cell.com/iscience/fulltext/S2589-0042(21)01490-5?_returnURL=https%3A%2F%2Flinkinghub.elsevier.com%2Fretrieve%2Fpii%2FS2589004221014905%3Fshowall%3Dtrue

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você