[ editar artigo]

Google pretende lançar app com Inteligência Artificial para auxiliar o diagnóstico em dermatologia

Google pretende lançar app com Inteligência Artificial para auxiliar o diagnóstico em dermatologia

A inteligência artificial (IA) tem o potencial de ajudar os médicos a cuidar de pacientes e tratar doenças - desde melhorar o processo de rastreamento do câncer de mama até ajudar a detectar a tuberculose com mais eficiência. Quando combinamos esses avanços em IA com outras tecnologias, como câmeras de smartphones, podemos desbloquear novas maneiras de as pessoas ficarem mais bem informadas sobre sua saúde também.

Pensando nisso, a Google desenvolveu uma ferramenta de assistência dermatológica alimentada por IA que ajuda o paciente a entender o que está acontecendo com os problemas relacionados ao maior órgão do seu corpo: sua pele, cabelo e unhas. Usando muitas das mesmas técnicas que detectam doenças oculares no diabetes ou câncer de pulmão em tomografias computadorizadas , esta ferramenta deixa você mais perto de identificar problemas dermatológicos - como uma erupção no braço que está incomodando - usando a câmera do seu celular. 

Como a ferramenta alimentada por IA funciona?

A cada ano, existem quase dez bilhões de pesquisas no Google relacionadas a problemas de pele, unhas e cabelo. Dois bilhões de pessoas em todo o mundo sofrem de problemas dermatológicos, mas há uma escassez global de especialistas. Embora a primeira etapa de muitas pessoas envolva ir a uma barra da Pesquisa Google, pode ser difícil descrever o que você está vendo em sua pele apenas com palavras.

A ferramenta de assistência dermatológica com IA da Google é um aplicativo baseado na web que eles esperam lançar como piloto ainda em 2021, para facilitar a compreensão do que pode estar acontecendo com sua pele.

Depois de iniciar a ferramenta, basta usar a câmera do seu telefone para tirar três imagens da pele, cabelo ou unhas de diferentes ângulos. Em seguida, você será questionado sobre seu tipo de pele, há quanto tempo você tem o problema e outros sintomas que ajudam a ferramenta a restringir as possibilidades.

O modelo de IA analisa essas informações e utiliza seu conhecimento de 288 condições para fornecer uma lista de possíveis condições de correspondência que você possa pesquisar mais.

Para cada condição de correspondência, a ferramenta mostrará informações revisadas por dermatologistas e respostas às perguntas mais frequentes, junto com imagens de correspondência semelhantes da web. A ferramenta não se destina a fornecer um diagnóstico nem ser um substituto para o conselho médico, pois muitas condições requerem revisão clínica, exame em pessoa ou testes adicionais, como uma biópsia. Em vez disso, esperamos que ele forneça acesso a informações confiáveis ​​para que o paciente possa tomar uma decisão mais informada sobre sua próxima etapa.

Desenvolvendo um modelo de IA que avalia problemas para todos os tipos de pele 

Essa ferramenta é o resultado de mais de três anos de pesquisa em aprendizado de máquina e desenvolvimento de produtos. Até o momento, foram publicados vários artigos revisados ​​por pares que validam esse modelo de IA e muitos outros estão em andamento segundo a empresa. 

O estudo de referência, publicado na Nature Medicine, estreou essa abordagem de aprendizado profundo para avaliar doenças de pele e mostrou que

o sistema de IA pode atingir uma precisão equivalente a dos dermatologistas certificados pelos EUA.

O artigo mais recente dessa ferramenta que foi publicado no JAMA Network Open demonstrou como médicos não especialistas podem usar ferramentas baseadas em IA para melhorar sua capacidade de interpretar as condições da pele. 

A empresa afirma que para garantir que seja construído para todos, o modelo leva em consideração fatores como idade, sexo, raça e tipos de pele - desde pele clara que não é bronzeada até pele morena. Foram desenvolvidos e ajustados o modelo com dados não identificados abrangendo cerca de 65.000 imagens e dados de casos de doenças de pele diagnosticadas, milhões de imagens de pele com curadoria e milhares de exemplos de pele saudável - em diferentes grupos demográficos. 

Recentemente, o modelo de IA que alimenta a ferramenta passou com sucesso na validação clínica, e a ferramenta foi marcada pela CE como um dispositivo médico de Classe I na União Europeia. Nos próximos meses, a empresa planeja desenvolver este trabalho para que mais pessoas possam usá-la como ferramenta para responder a perguntas sobre problemas de pele comuns.

 


Quer escrever?
Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 215 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Referências

  1. Liu, Y., Jain, A., Eng, C., Way, D. H., Lee, K., Bui, P., ... & Coz, D. (2020). A deep learning system for differential diagnosis of skin diseases. Nature Medicine, 26(6), 900-908.
  2. Jain, A., Way, D., Gupta, V., Gao, Y., de Oliveira Marinho, G., Hartford, J., ... & Liu, Y. (2021). Development and Assessment of an Artificial Intelligence–Based Tool for Skin Condition Diagnosis by Primary Care Physicians and Nurse Practitioners in Teledermatology Practices. JAMA network open, 4(4), e217249-e217249.
  3. “Using AI to Help Find Answers to Common Skin Conditions”. Google, 18 de maio de 2021, https://blog.google/technology/health/ai-dermatology-preview-io-2021/.

Conteúdo elaborado por Diego Arthur Castro Cabral.

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você