[ editar artigo]

Maratona Unimed PG: Diário de Bordo - as primeiras 24 horas

Maratona Unimed PG: Diário de Bordo - as primeiras 24 horas


Já são 24 horas de maratona! Os participantes do Hackathon </ maratona de inovação 2018 > da Unimed Ponta Grossa continuam em busca de soluções para as dores da Saúde, e os resultados estão cada vez mais próximos de serem consolidados.

A tarde do segundo dia de evento foi de muita mentoria e de palestra sobre Storytelling. Thiago Henry Carvalho, designer e slideteller, mostrou aos participantes que, muito mais do que dados e informações, o que realmente encanta a banca para quem será feita a apresentação, ou o investidor,  é o lado emocional. Thiago explicou que uma forma de tocar as pessoas é através de histórias. "As histórias são tão importantes em uma apresentação, em um pitch ou na venda de um projeto porque são uma das ferramentas mais poderosas para gerar significado", disse.

A forma de apresentar e criarr significado para a audiência gera a possibilidade de despertar atenção de quem está do outro lado e, quem sabe, conseguir fechar a comprar do projeto projeto apresentado. "Muitas vezes em um evento como esse, a audiência já é uma audiência especialista", explico Thiago. "Não adianta ficar falando das dores do paciente ou das dores do médico porque o público já conhece essa realidade, mas a maneira como você vai envelopar a ideia, como vai convencê-los de que o projeto é bacana, se tiver uma pitadinha de storytelling fica muito mais convincente."

Além dos mentores, a Maratona Unimed PG também conta com uma equipe de apoio formada por diversos colaboradores da empresa que trabalharam em conjunto para possibilitar a realização do evento. O coordenador de TI, Anderson Horácio dos Reis, participou da organização do Hackathon desde o início e vê o evento como um grande ganho para a Unimed. "Ver um público jovem, disposto a criar coisa diferentes, proporcionou ao colaboradores um brilho no olhar por saberem que também podem pensar de forma diferente. Só isso já é um ganho enorme", comentou.

Saimon Batista Correia, assistente de comunicação e marketing, também acredita que uma evento como esse contribui muito para a colocação da cultura da inovação na empresa. "Ele mostra que é possível pensar diferente, com ideias inovadoras, até mesmo no dia a dia do nosso trabalho".

Já para o analista de desenvolvimento da Unimed, Jonathan da Silva Batista, essa interação entre profissionais de tecnologia e de saúde é o que permite o avanço da Saúde. "A TI é um setor de suporte, mas está diretamente envolvida no desenvolvimento de soluções que vão proporcionar ao paciente uma melhor experiência de atendimento". Para o analista de sistema Guilherme Mendes do Prado, hoje a tecnologia está envolvida em tudo e os profissionais precisam entender um pouco de cada área, principalmente da Saúde que é uma das que mais precisa de desenvolvimento.

 

A Maratona Unimed PG também é uma ótima oportunidade de troca entre pessoas de diversos seguimentos que estão se encontrando durante o evento, além de ser uma forma de promover network e de dar uma olhada em profissionais que são interessantes para a empresa. Natália Peroni Pellin, gerente de gestão de pessoas, comentou que o evento é uma grande possibilidade de conectar vários mindsets. "É legal ter pessoas de fora vindo e trazendo novas ideias, compartilhando novas soluções. "Quando estamos muito tempo dentro de uma cultura, vamos criando mais resistência ou deixando de ter tanta oxigenação para ver uma solução que pode, às vezes, estar na nossa frente", explicou.

 

Cobertura do evento:
Juliana Karpinski (Comunicação) e Zotto Vaz (Marketing/Fotografia)


Acompanhe todos os detalhes da Maratona Unimed PG em nossos resumos diários aqui na Comunidade e nas redes sociais: Facebook e Instagram.

 

Academia Médica
Academia Médica
Academia Médica Seguir

Página da redação do Academia Médica para noticiar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler matéria completa
Indicados para você