[ editar artigo]

Maratona Unimed PG: Diário de bordo de um Hackathon para mudar a Saúde

Maratona Unimed PG: Diário de bordo de um Hackathon para mudar a Saúde

“Viver é enfrentar um problema atrás do outro.O modo como você o encara é que faz a diferença!”- Benjamin Franklin

 

Três dias intensos para encontrar, por meio da tecnologia, soluções inovadoras e com praticidade para a Saúde. Esse é o objetivo do Hackathon </ maratona de inovação 2018 > da Unimed Ponta Grossa, projeto e realização do Núcleo de Desenvolvimento Humano da UNIMED PG. Nas 48 horas da maratona, equipes multidisciplinares compostas por designers, programadores, gestores e profissionais da Saúde estarão reunidas para solucionar problemas e desenvolver aplicações de maneira rápida e colaborativa para a Unimed.

Para que você, leitor da Academia Médica, acompanhe todos os detalhes dessa maratona de inovação, preparamos um Diário de Bordo especial com tudo os principais destaque do evento! Além do nosso resumo diário aqui na Comunidade, você também pode nos seguir no Facebook e Instagram e acompanhar todas as novidades.

No primeiro dia da Maratona Unimed PG, o CEO da Academia Médica, Fernando Carbonieri,  apresentou um panorama da saúde, desafios, oportunidade e a lista de problemas - também conhecidos como “dores” -  que serão trabalhados. “Entregamos vários problemas para os participantes resolverem e explicamos um pouco da complexidade da saúde. Agora, o trabalho deles é encontrar uma ferramenta para solucionar esses problemas em menos de 48 horas. Acreditamos na agilidade dos competidores em apresentar soluções reais para problemas de mundo real”, explicou Carbonieri.

O engajamento das equipe é algo que surpreendeu no primeiro dia de evento. Participantes de outras áreas chegaram a fazer pesquisa de campo em Pronto Atendimento durante a semana para apresentar o melhor resultado possível no evento. “A pró-atividade das equipes em levar para elas as nossas dores e encontrar soluções é algo que está nos deixando muito animados. Estamos surpresos em ver como há um engajamento de pessoas que não são da Unimed em tentar resolver problemas da Saúde - um problema que é nosso”, destacou Rafael Francisco dos Santos, presidente da Unimed Ponta Grossa.

Para Rafael, a ideia de reunir pessoas diferentes é justamente para poder ampliar a área de visão da empresa, e a expectativa é que esse objetivo seja alcançado nos próximos dias do evento. Um dos participantes do Hackathon que pretende contribuir para esse objetivo é Jean Paulo dos Santos Filho, biólogo que trabalha como programador. Para ele, a  possibilidade de criar soluções para a Saúde é algo que acrescenta muito. “Às vezes pensamos que, para resolver uma determinado problema, basta criar um novo programa e tudo estará bem, mas não sabemos como isso impacta na empresa, seja para os médicos, para o jurídico, para os controladores ou para os pacientes. Conhecer esse ambiente para criar soluções e até mesmo empreender é uma ótima oportunidade!

 

Cobertura do evento:
Juliana Karpinski (Comunicação)  e Zotto Vaz (Marketing/Fotografia)

Academia Médica
Academia Médica
Academia Médica Seguir

Página da redação do Academia Médica para noticiar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler matéria completa
Indicados para você