[ editar artigo]

Medicina e Arte - A icterícia de Baco (Deus do Vinho)

Medicina e Arte - A icterícia de Baco (Deus do Vinho)

por José Vitor Martins Lago* com autorização de Cecília Vasconcelos Krebs**

“Pequeno Baco Doente” é um auto-retrato de Michelangelo Merisi Caravaggio, realizado em 1594, após adoecer em Roma dois anos antes.

O que percebe-se no quadro de Baco (isto é, Caravaggio) é a icterícia, como pode ser visto a partir dos tons de pele, que correspondem aos dos pêssegos na mesa a sua frente.

Em 1956, totalmente curado, o artista retratou-se em "Jovem Baco". Percebe-se, nesse quadro, a coloração normal da pele e até mesmo da esclera, primeiro local acometido pela icterícia, branca.

Jovem Baco (1596) Jovem Baco (1596)

Baco, Deus Romano, corresponde a Dionísio na Mitologia Grega. Conhecido como Deus do vinho, da ebriedade e dos excessos, especialmente sexuais.

Então, por que Caravaggio, durante a síndrome ictérica, teria escolhido Baco como auto-retrato?

Não se sabe ao certo o que ele queria expressar com a obra, contudo há duas possíveis vertentes.

Caravaggio era considerado um “farrista” inconsequente e um grande apreciador de bebidas alcoólicas. Sempre estava envolvido em brigas, as quais procurava nos “pulgueiros” da cidade.

Além disso, o pintor inspirava-se em pessoas excluídas da sociedade como moradores de rua, prostitutas e alcoólatras crônicos. Portanto, o italiano já teria presenciado várias mortes de pessoas ictéricas com doenças hepáticas.

Contudo, segundo uma publicação na revista Clinical Infectious Diseases, a icterícia teria sido causada pela malária, umas das diversas causas de anemia hemolítica.

Em outra publicação, Aronson e Ramachandran atribuem a provável causa da icterícia à hepatite infecciosa, consequente a uma zoonose, como brucelose ou febre Q (Coxiella burnetti).

Analisando a característica do amarelo do quadro, parece mesmo uma icterícia pré-hepática, sugerindo malária. Isso pelo amarelo-palha apresentado e não um amarelo alaranjado sugestivo de uma causa hepática.

*José Vitor Martins Lago é acadêmico do 8ºperíodo de medicina da Faculdade Evangélica do Paraná e monitor da disciplina de Semiologia - II.

**Agradecimentos a Dra. Cecília Vasconcelos Krebs que autorizou a republicação da matéria originalmente veiculada no blog dos monitores do GESEP - Grupo de Estudos em Semiologia e Propedêutica. A Dra. Cecília é professora das disciplinas de Hematologia, Propedêutica e Semiologia da Faculdade Evangélica do Paraná, além de preceptora das Residências Médicas de Clinica Médica e Hematologia do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba.

Academia Médica
David Buarque
David Buarque Seguir

Publicitário, com experiência em marketing digital, certificado em Inbound Marketing pela HubSpot. Como Customer Success, atuo com gestão de projetos e estratégias. Focado em mapeamento de processos, Automação de marketing, Planejamento e Análise de

Ler matéria completa
Indicados para você