Os três maiores mitos sobre o raciocínio clínico
[editar artigo]

Os três maiores mitos sobre o raciocínio clínico

OS TRÊS MAIORES MITOS SOBRE O RACIOCÍNIO CLÍNICO

Por Leandro Arthur Diehl

O raciocínio clínico é uma das competências fundamentais para o trabalho de todo médico e profissional de saúde. No entanto, apesar da sua indiscutível importância, infelizmente ainda são poucas as escolas médicas que abordam esse assunto de maneira sistemática. Por isso, muitas pessoas acabam tendo percepções incorretas a respeito do processo de raciocínio clínico diagnóstico – apesar de já existir um grande corpo de evidências na literatura sobre como esse processo ocorre. Além disso, muita coisa também já foi publicada sobre os principais tipos de erros que podem acometer o raciocínio de qualquer médico, e seu potencial impacto nos erros diagnósticos.

O Dr. Pedro Gordan, médico nefrologista e docente da Universidade Estadual de Londrina por mais de 40 anos, é um grande estudioso desse assunto há pelo menos duas décadas. Um apaixonado por educação médica, o Dr. Pedro agora quer se dedicar de corpo e alma a um projeto para levar a discussão e o conhecimento sobre raciocínio clínico a todos os estudantes de Medicina e jovens médicos do Brasil. Para isso, o Dr. Pedro e dois colegas docentes estão construindo um blog, cujo lançamento está previsto para o próximo mês de junho.

No vídeo abaixo, apresentamos os 3 maiores mitos sobre raciocínio clínico, de acordo com uma enquete realizada recentemente entre médicos e estudantes de Medicina na internet. O Dr. Pedro, expert no assunto, explica, a seguir, por que essas concepções, apesar de tão comuns, são falsas.

Confira o vídeo abaixo:

 

https://youtu.be/rFuydl2yaWs

Sugestão de Livros de Semiologia Médica

COMPARTILHE
Fernando Carbonieri

Fernando Carbonieri

CEO e Founder - Academia Médica

Artigos relacionados

login modal