[ editar artigo]

Tolstói, Charles Dickens e a literatura como forma de compreender os outros

Tolstói, Charles Dickens e a literatura como forma de compreender os outros

 

No segundo episódio da segunda temporada do ``Literatura Viral'', continuamos discutindo "A Morte de Ivan Ilitch" e traçamos uma série de comparações entre este texto de Tolstói e "Um Cântico de Natal" de Charles Dickens. Quem diria que os fantasmas do Natal e um tumor mortal poderiam ocupar a mesma função?

Um episódio que apresenta a literatura em sua função social,  mostrando como algumas obras apresentam certo engajamento filosófico que costumam oferecer um estilo de vida ou comportamentos de autocontrole. Como acontece em Um Conto de Natal, um filme que provavelmente você já assistiu na sessão da tarde.

Nessa obra, Ebenezer Scrooge, um homem bastante egoísta,  recebe a visita de três fantasmas – do passado, presente e futuro – que mostram as consequências de seus atos. E é ao contemplar sua morte e terminalidade com o fantasma do futuro que o personagem faz uma autoanálise de suas escolhas e atitudes, e  encontra sua redenção.

Nesse episódio analisamos as similaridades e os contrastes entre a obra de Dickens e de Tolstoi, como por exemplo: Scrooge ressignifica sua vida a partir dos fantasmas, entretanto com Ilitch isso acontece a partir do diagnostico do câncer. 

Além disso, falamos sobre arte engajada, humanização, Medicina Narrativa... Eis um episódio que contém  pitadas de filosofia e um brinde à literatura como forma de interagir com o mundo. 

Ouça o episódio e descubra o que une as narrativas de Tolstói e Dickens.

 

 

Academia Médica
Áureo Lustosa Guérios
Áureo Lustosa Guérios Seguir

Sou doutor pela Universidade de Pádua e ministro os cursos de Humanidades Médicas e História da Saúde daqui na Academia Médica. Também produzo o podcast Literatura Viral, em que falo de modo descontraído sobre doenças, história e a arte.

Ler conteúdo completo
Indicados para você