[ editar artigo]

TOP 10 dos maiores salários na MEDICINA

TOP 10 dos maiores salários na MEDICINA

A medicina é tida como uma das profissões mais lindas do mundo porque lida com seres humanos e salva vidas. Mas a profissão não vive só de glamour: médicos trabalham muito e têm que ter muita disciplina, responsabilidade e estudo para se exercer o ofício.  

Entrar numa universidade de medicina é desafiador para todos que desejam: são horas e horas de estudo, de 6 a 9 anos de formação (dependendo do país) e um bom investimento econômico, então quando se fala que ‘médicos ganham bem’, a remuneração é mais que justa por todo esforço que a profissão exige.  

De alguns meses para cá, tem se falado muito sobre os altos salários dos médicos nos Estados Unidos (média para especialistas 341 mil dólares ano) será que lá seria o país que os médicos são mais bem remunerados? Onde é que os médicos podem encontrar o melhor retorno sobre as suas competências? 

Antes de responder a essas perguntas, vale lembrar que o Fernando Carbonieri já havia trazido dados aqui na Academia Médica em 2016 no artigo: “Os 10 melhores países para médicos ganharem dinheiro.”  

Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), os países onde os médicos têm os salários mais altos são: 

TOP 10  

  1. Luxemburgo  

  2. Suíça 

  3. USA 

  4. Islândia 

  5. Irlanda 

  6. Uk 

  7. Holanda  

  8. Alemanha  

  9. Israel  

  10. Nova Zelândia 

O que eu costumo falar na minha consultoria para os profissionais que querem trabalhar em outros países é que é preciso conhecer bem o lugar que se deseja ir: pesquisar sobre o custo de vida, impostos de renda e locais, aposentadoria para saber se vale mesmo a pena trabalhar naquela nação. Migrar é coisa seria e exige programação e muita informação.  

Suíça 

A Suíça sempre aparece nas listas de qualquer organização que fala sobre melhores remunerações no mundo: conhecida como uma das economias mais estáveis, os salários, em muitos setores, do país são particularmente elevados. Por esse motivo, essa pequena nação atrai muitos médicos; vale salientar que é necessário um conhecimento na língua francesa, alemã ou italiana para trabalhar lá, além do reconhecimento do diploma. Os ganhos anuais para generalistas são de $237.106 e $258.000 para especialistas. 

Islândia  

A "terra do gelo e do fogo" tem um sistema de saúde de alta qualidade, financiado pelo governo, o que causa inveja de muitos outros países. Num país onde os salários estão entre os mais altos do mundo também não é surpresa que os  impostos para os médicos sejam altos , os médicos generalistas ou de família  ganham em média $181.981 por ano, enquanto os especialistas podem atrair $202.034. 

Irlanda 

Outro destino potencialmente lucrativo para os médicos que falam inglês é a Irlanda . O país já tem um sistema de saúde pública financiado pelo governo, com o setor privado também crescendo rapidamente o salário médio de um especialista - particularmente em grandes cidades como Dublin e Cork  é de $186,863. 

Nova Zelândia 

Quando se trata de salários elevados, a Austrália sempre teve a vantagem sobre o seu vizinho próximo, mas quando se trata de medicina, a Nova Zelândia é claramente o lugar para se estar. Embora não haja números disponíveis sobre os salários médios do GP (clinico geral),  os especialistas do país podem esperar ganhar um salário médio de $138.26 ano. Com um sistema de saúde misto público e privado, a Nova Zelândia é um destino de imigração popular para os médicos de língua inglesa. Sobre a Austrália eu indico o Instagram do Marcelo Fortkamp, @eumediconaaustralia. Lá você poderá conhecer o dia a dia e a realidade da medicina na Austrália. 

Israel 

Sendo um país que dá prioridade ao serviço público e ao desenvolvimento de tecnologias pioneiras - Tel Aviv, por exemplo, é o líder da tecnologia mundial, talvez não seja surpreendente que Israel tenha um sistema de saúde tão avançado e moderno.  Os médicos generalistas ganham em média $74.920 por ano e os especialistas cerca de $147.421 ano. 

 Alemanha 

Como motor econômico e moderno da Europa, a Alemanha está bem colocada para oferecer salários atraentes, e os médicos não são exceções . O salário médio anual dos especialistas é de cerca de $149,990, financiado em grande parte por um sistema complexo de saúde multipago. Se o seu alemão está à altura, por que não ir para a terra de Goethe e com muita cerveja e wurst?  

Holanda  

Na fronteira com a Alemanha, situa-se a Holanda, onde os médicos podem esperar uma recompensa significativa pelos seus esforços e dedicação a profissão, o ganho médio de um clínico geral é de $112.530, enquanto especialistas de todas as especialidades gira em torno de  de $171.928 ano. De acordo com o Euro Health Consumer Index (EHCI), a Holanda  têm o melhor sistema de saúde da Europa. Isto significa que não só desfruta de benefícios financeiros lucrativos, mas também de benefícios profissionais. E o que você está esperando que ainda não começou aprender holandês? Eu tenho uma grande queda por este país e agora falta só ter coragem de aprender a língua.  

Reino Unido 

Desde a criação do Serviço Nacional de Saúde (NHS) em 1948, o Reino Unido sempre se orgulhou do seu sistema de saúde gratuito e da qualidade dos seus serviços. Apesar do Brexit e das suas incertezas, repetidas tentativas de privatização de aspectos do serviço e das recentes disputas sérias sobre contratos de trabalho, o Reino Unido( UK ) continua pagando relativamente bem os seus médicos. Os GPs  (clínicos gerais) ganham em  média  $85.250, enquanto os especialistas recebem cerca de $174.068 por ano. 

Luxemburgo 

Como dizem por aí: o melhor sempre fica para o final. Agora é a vez de Luxemburgo, o número 1 da lista.  

A mesma coisa que acontece na Suíça, a riqueza de  Luxemburgo provém do seu lucrativo setor financeiro. Mas não são apenas os banqueiros e os contabilistas que têm acesso aos grandes lucros. De acordo com a OCDE, os médicos ganham uma média impressionante de 357.336 dólares por  ano e dependente da especialidade este valor pode aumentar e muito, embora devido à sua pequena população, Luxemburgo tem um pouco mais de meio milhão de habitantes, e uma dura competição pelo emprego; isso também inclui o exercício da medicina no país.  

É evidente que a vida como médico nestes países inclui sim o stress e o trabalho árduo e a competição que é grande. Como sempre digo: "rápido e fácil só Miojo.” 

Todos os números salariais são convertidos para USD utilizando as taxas de conversão médias da OCDE de  2017, com excepção da Suíça, que utiliza a taxa de conversão dada em 28 de Fevereiro de 2019 por XE.com. 

 

Fontes de referência e textos em línguas estrangeiras

https://www.oecd.org/latin-america/countries/brazil/brasil.html

https://s-fld.net/

https://www.medscape.com/

https://www.intel.com.br/content/www/br/pt/products/docs/io/universal-serial-bus/ehci-specification.html

 

 

  

Academia Médica
Janine Diniz Fortuna
Janine Diniz Fortuna Seguir

Consultora para revalidação de diplomas médicos no exterior ( União Européia) desde de 2005 e com experiência profissional em mais de 5 países. janinefortunaconsultoria@gmail.com

Ler conteúdo completo
Indicados para você