[ editar artigo]

CID-11– Quais são suas impressões sobre a nova Classificação Internacional de Doenças?

CID-11– Quais são suas impressões sobre a nova Classificação Internacional de Doenças?

Uma das coisas que nos predispomos a fazer aqui na Global Health League da Academia Médica é compartilhar grandes questões relativas a área.  Uma desses questões é o lançamento do novo Código Internacional de Doenças CID-11, que deve ser a base para toda a parametrização de dados das nações, empresas e profissionais de saúde do mundo. É um prazer compartilhar isso com este grupo. Não deixe de seguir a GHL e participar da nossa liga de estudos em Saúde Global. O texto abaixo é tradução livre de parte do conteúdo do site da OMS, que pode ser acessado no original em inglês aqui.

Ao final deste texto, gostaríamos de saber suas impressões sobre a nova CID. Por favor, comente!

Codificando doenças e morte

São poucas as ferramentas reais de visualização da Qualidade de Vida das nações melhores que a Estatística em Saúde. Enquanto indicadores econômicos como o Produto Interno Bruto (PIB) podem esconder impressões sobre a prosperidade, dados sobre as doenças e as causa de morte revelam como a população está realmente vivendo.

International Statistical Classification of Diseases and Related Health Problems (CID) é a base sólida para as estatísticas em saúde. Ela mapeai as condições humanas do nascimento até a morte. Qualquer evento ou doença que podemos encontrar na vida – e algumas na morte – é codificada.

Não apenas isso, a CID  captura fatores que influenciam a saúde ou causas externas de mortalidade e morbidade, proporcionando uma visão holística sobre cada aspecto da vida que pode afetar a saúde.

Essas estatísticas de saúde formam a base de qualquer decisão feita em políticas de saúde. Entender sobre o processo de adoecimento, suas causas e o que pode ter sido o causador de sua morte está no centro do mapeamento das tendências e epidemias. Saber disso impacta em como decidimos sobre programas de saúde, alocação de recursos e investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D).

Os códigos da CID têm uma enorme importância financeira, uma vez que são usados para determinar onde é melhor investir os recursos escassos. Em países como os Estados Unidos, no qual a CID é parte fundamental do pagamento dos seguros de saúde, há um envolvimento crítico com as finanças do sistema de saúde.  

Por que a CID é tão importante? Veja o vídeo da OMS:

Em um mundo com 7,4 Bilhões de pessoas, falando aproximadamente 7.000 línguas, a CID proporciona um vocabulário comum para classificar, gravar, reportar e monitorar problemas de saúde. Cinquenta anos atrás, seria improvável que doenças como a esquizofrenia pudesse ser diagnosticado da mesma forma no Japão, Quênia e Brasil. Agora, entretanto, se um médico em outro país não consegue ler os prontuários do paciente, eles podem entender o que o paciente tem pela CID.

Sem a possibilidade da CID promover a padronização e dados consistentes, cada país ou região possuiria sua classificação única, que só seria relevante no lugar em que ela fosse utilizada. Padronização é a chave que destrava a análise de dados da saúde global.

Pronta para o Século 21

Em junho de 2018, após o lançamento da décima edição, a Organização Mundial de Saúde lança uma versão que permite aos Estados Membros o planejamento de sua implementação. Isso antecipa a apresentação da CID-11, prevista para ocorrer durante a Assembleia da Organização Mundial da Saúde em 2019, que deverá ser adotada pelos países. Após mais de uma década, essa versão é uma melhora vasta da CID-10.

  1. Em primeiro lugar, ela foi adaptada para o século 21 e reflete avanços críticos nas Ciências e na Medicina. 
  2. Em segundo, pode ser integrada com aplicações e sistemas eletrônicos . Essa nova versão, totalmente eletrônica, e muito mais fácil de implementar, levará a menos erros, permitirá um maior detalhamento. Cada uma delas tornará a ferramenta muito mais acessível, particularmente para configurações com poucos recursos.
  3. A CID foi produzida após um processo transparente, colaborativo e sem precedentes na história. A complexidade da utilização da CID, em alguns momentos, poderia ser vista como uma ferramenta esotérica que requiria meses de treinamento (apenas 1/3 dos reports sobre as mortes do mundo eram preenchidos corretamente, por exemplo). Mais um motivo para que a revisão da CID a tornasse mais fácil de ser usada.

A decisão de "resetar" a CID para a adequação para o século 21 foi feita na Assembleia Geral da Associação Mundial de Saúde, no ano 2000. Até então, a CID era revisada a cada década (a CID-10 foi lançada em 1990).

O lançamento da CID-11 ocorreu em Tóquio e é resultado da colaboração da OMS com a Joint Task Force para a produção de uma versão pronta para ser lançada nos países. Através desta revisão, as partes interessadas foram convidadas para enviar propostas e a OMS recebeu mais de 10.000 delas até então. 

A nova CID contém mais de 55.000 códigos, enquanto a CID-10 possui "apenas" 14.000

Acesse o novo navegador para o CID-11 CLIQUE AQUI

Para baixar a nova publicação da OMS sobre o CID-11, CLIQUE AQUI 

Foto do título: WHO Haiti Earthquake
 

Para participar da Global Health League, clique aqui.

Global Health League

Academia Médica
Fernando Carbonieri
Fernando Carbonieri Seguir

Empreendedor serial em saúde com cases de transformação digital reais que já impactam milhões de vidas. Crio uma arena de discussões para que o conhecimento seja compartilhado e construído para que a saúde e a medicina evoluam!

Ler conteúdo completo
Indicados para você