[ editar artigo]

Como preparar o ambiente de trabalho para o coronavírus, COVID-19?

Como preparar o ambiente de trabalho para o coronavírus, COVID-19?

Como preparar o ambiente de trabalho para o coronavírus?

No intuito de fornecer conhecimento aos gestores, executivos e profissionais da assistência, que trabalham com populações de colaboradores e profissionais que dividem o mesmo ambiente de trabalho, compartilho as recomendações da OMS, em português, para toda a comunidade Academia Médica!

Dessa maneira fica fácil de você produzir os próprios materiais na sua empresa, no seu hospital.

Junto com a equipe da Academia Médica, produzi um material que pode ajudá-lo a se preparar. Solicite o PDF no seu Whats APP nos chamando AQUI 

Preparando o  seu ambiente de trabalho para o COVID-19

A Organização Mundial de Saúde e outras autoridades de saúde por todo o mundo estão tomando ações para conter o COVID 19. Apesar disso, o sucesso não pode ser garantido. Todas as seções de nossa sociedade, incluindo empresas e empregados, devem ter seus papeis para impedir que a epidemia seja maior.

Como o COVID-19 se espalha

Quando alguém infectado expira, espalha micro-gotas de fluídos infectados. A maioria dessas gotículas caem em superfícies próximas ou objetos (mesas, telefones, ou qualquer outro objeto). As pessoas podem pegar COVID 19 tocando nesses objetos contaminados e, após, levar as mãos aos olhos, boca e nariz.

As pessoas que ficam a 1 ou 2 metros de distancia dos infectados por COVID-19 podem ser infectados ao respirar essas partículas infectadas, muito semelhante à gripe comum. 

A maioria das pessoas não experiencia sintomas ao ser infectada. Entretanto as pessoas com idade acima de 40 anos e as pessoas que são imunocomprometidas, doenças cardíacas e pulmonares e diabetes, tem maior possibilidade de desenvolver a doença (ter sintomas).

Formas simples de prevenir a COVID 19 no seu ambiente de trabalho

A OMS ALERTA:

EMPREGADORES DEVEM COMEÇAR A FAZER ISSO AGORA, MESMO QUE O COVID-19 NÃO TENHA CHEGADO ATÉ A COMUNIDADE ONDE OPERAM

1) Tenha certeza que os ambientes de trabalho estão limpos e higienizados

  • Superfícies (todas as superfícies que trabalhadores tem contato) e objetos (telefones e teclados por exemplo) precisam ser limpos com desinfetante, regularmente.
  • Por quê? Porque a contaminação em superfícies que estão em contato com os empregados e clientes são a maneira mais fácil de espalhar o COVID-19

2) Promover a lavagem regular e completa das mãos por funcionários, contratados e clientes

  • Coloque dispensadores higienizadores de mãos em locais de destaque no local de trabalho. Certifique-se de que esses dispensadores estejam carregados regularmente
  • Exibir pôsteres promovendo a lavagem das mãos - peça à autoridade de saúde pública local  ou consulte www.WHO.int.
  • Combine isso com outras medidas de comunicação, como oferecer orientação de oficiais de saúde e segurança ocupacional, briefings em reuniões e informações na intranet para promover a lavagem das mãos
  • Certifique-se de que funcionários, contratados e clientes tenham acesso a locais onde possam lave as mãos com água e sabão
  • Por que? Porque a lavagem mata o vírus nas suas mãos e evita a propagação do COVID19

3) Promover boa higiene respiratória no local de trabalho

  • Exibir cartazes promovendo a higiene respiratória. Combine isso com outras comunicações medidas como a orientação de agentes de saúde e segurança ocupacional, informações em reuniões e informações na intranet etc.
  • Garanta que máscaras faciais e / ou lenços de papel estejam disponíveis em seus locais de trabalho, para aqueles que desenvolvem coriza ou tosse no trabalho, além de caixas fechadas para higiene descartando-os
  • Por que? Porque uma boa higiene respiratória impede a propagação do COVID-19

4) Aconselhar funcionários e contratados a consultarem conselhos nacionais de viagem antes de iniciar as viagens de negócio

5) Informe seus funcionários, contratados e clientes que, se o COVID-19 começar a se espalhar em sua comunidade, qualquer pessoa com tosse leve ou febre baixa (37,3 C ou mais) precisa permanecer em casa. Eles também devem ficar em casa (ou trabalhar em casa) se tiverem que tomar simples medicamentos, como paracetamol / acetaminofeno, ibuprofeno ou aspirina, que podem mascarar sintomas de infecção:

  • Continue comunicando e promovendo a mensagem de que as pessoas precisam ficar em casa mesmo que apresentem apenas sintomas leves do COVID-19.
  • Exiba pôsteres com esta mensagem em seus locais de trabalho. Combine isso com outros canais de comunicação comumente usados ​​em sua organização ou empresa.
  • Seus serviços de saúde ocupacional, autoridade local de saúde pública ou outros parceiros podem desenvolveram materiais de campanha para promover esta mensagem
  • Deixe claro para os funcionários que eles poderão contar esse tempo como licença médica.


Pontos a considerar quando você e seus funcionários viajam

1)Antes de viajar

Verifique se sua organização e seus funcionários têm as informações mais recentes sobre áreas onde o COVID-19 está se espalhando. Você pode encontrar isso em https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/situation-reports/

  • Com base nas informações mais recentes, sua organização deve avaliar os benefícios e riscos relacionados aos próximos planos de viagem.
  • Evite enviar funcionários com maior risco de doenças graves (por exemplo, idosos funcionários e pessoas com condições médicas, como diabetes, doenças cardíacas e pulmonares) para áreas onde o COVID-19 está se espalhando.
  • Verifique se todas as pessoas que viajam para locais que relatam COVID-19 são informadas por um profissional qualificado (por exemplo, serviços de saúde da equipe, prestador de cuidados de saúde ou público local)
  • Considere emitir funcionários que estão prestes a viajar com pequenas garrafas (abaixo de 100 ml) de esfregar as mãos à base de álcool. Isso pode facilitar a lavagem regular das mãos

2)Enquanto viaja:

  • Incentive os funcionários a lavar as mãos regularmente e a pelo menos um metro de distância de pessoas que tossem ou espirram
  • Garanta que os funcionários saibam o que fazer e quem entrar em contato se sentirem-se mal durante a viagem.
  • Garanta que seus funcionários cumpram as instruções das autoridades locais onde estão viajando. Se, por exemplo, as autoridades locais lhes dizem para não ir a algum lugar eles devem cumprir isso. Seus funcionários devem cumprir todas as restrições locais em viagens, movimento ou grandes encontros.

3) Quando você ou seus funcionários retornam da viagem:

  • Os funcionários que retornaram de uma área onde o COVID-19 está se espalhando devem monitoram-se quanto a sintomas por 14 dias e medem sua temperatura duas vezes por dia.
  • Se desenvolverem tosse leve ou febre baixa (ou seja, uma temperatura de 37,3 ° C ou mais) eles devem ficar em casa e se auto-isolar. Isso significa evitar contato próximo (1 metro ou mais próximo) com outras pessoas, incluindo membros da família. Eles também deveriam telefonar para seu médico ou departamento de saúde pública local, dando-lhes detalhes de suas viagens e sintomas recentes.

Preparando sua empresa caso o COVID-19 chegue à sua comunidade

1) Desenvolva um plano do que fazer se alguém adoecer com suspeita de COVID-19 em uma de suas locais de trabalho

  • O plano deve cobrir a colocação da pessoa doente em uma sala ou área onde ela está isolada de outras pessoas no local de trabalho, limitando o número de pessoas que têm contato com o doente e entrar em contato com as autoridades locais de saúde.
  • Pense em como identificar pessoas que possam estar em risco e apoiá-las, sem convidar estigma e discriminação no seu local de trabalho. Isso pode incluir pessoas que têm viajaram recentemente para uma área que possui casos ou outro pessoal que tem condições que os colocam em maior risco de desenvolver doença grave pelo COVID-19 (por exemplo, diabetes, doenças cardíacas e pulmonares, idoso).
  •  Informe à autoridade de saúde pública local que você está desenvolvendo o plano e procure a opinião deles.

2) Promova o teletrabalho regular em sua organização. Se houver um surto de COVID-19 em sua comunidade, as autoridades de saúde podem aconselhar as pessoas a evitar o transporte público e lugares cheios. O teletrabalho ajudará sua empresa a continuar operando enquanto seus funcionários permanecem seguro.


3) Desenvolver um plano de contingência e continuidade de negócios para um surto nas comunidades onde sua empresa opera: 

  • O plano ajudará a preparar sua organização para a possibilidade de um surto de COVID19 em seus locais de trabalho ou na comunidade. Também pode ser válido para outras emergências de saúde
  • O plano deve abordar como manter seus negócios funcionando, mesmo que um número significativo funcionários, contratados e fornecedores não podem ir ao seu local de negócios - seja devido a restrições locais de viagem ou porque estão doentes.
  • Comunique a seus funcionários e contratados sobre o plano e verifique se eles estão cientes do que precisam fazer - ou não fazer - de acordo com o plano.
  • Enfatize os principais pontos como a importância de ficar longe do trabalho, mesmo que tenham apenas uma leve sintomas ou tiveram que tomar medicamentos simples (por exemplo, paracetamol, ibuprofeno) que pode mascarar os sintomas
  • Verifique se o seu plano aborda as consequências para a saúde mental e social de um caso de COVID-19 no local de trabalho ou na comunidade e oferece informações e apoio.
  • Para pequenas e médias empresas sem saúde e bem-estar dos funcionários internos apoiar, desenvolver parcerias e planos com o serviço social e de saúde local fornecedores antes de qualquer emergência.
  • Sua autoridade de saúde pública local ou nacional pode oferecer suporte e orientação no desenvolvimento de seu plano.

Lembrar:

Agora é a hora de se preparar para o COVID-19. Precauções e planejamento simples podem fazer uma grande diferença.

A ação agora ajudará a proteger seus funcionários e seus negócios.

Dados obtidos da Organização Mundial de Saúde, com atualização do dia 26 de fevereiro de 2020 neste LINK

Global Health League

Academia Médica
Fernando Carbonieri
Fernando Carbonieri Seguir

Inovação é sua forma de exercer a medicina. Fundei a AcademiaMedica.com.br em 2012, ainda na faculdade de medicina o que abriu o caminho para criar a maior comunidade de pessoas que atuam na Saúde e falam português em todo o mundo

Ler matéria completa
Indicados para você