[ editar artigo]

Hackathon: sério que você não sabe o que é isso?

Hackathon: sério que você não sabe o que é isso?

Em um primeiro momento, os chamados "hackers" não tem grande credibilidade entre médicos e profissionais de saúde. Eles são vistos, em sua maioria, como aquelas pessoas que estão em algum lugar do mundo, tentando quebrar a segurança de computadores para roubar ou sequestrar dados ou impedir o funcionamento de computadores.

Entretanto, não podemos resumir os "hackers" a apenas um grupo de pessoas de má índole. Há uma grande quantidade de “hackers” do bem que trabalham para melhorar a segurança de dados, melhorar a comunicação e aumentar a transparência sobre sistemas complexos. Eles já fizeram muito propondo novos sistemas para bancos, governos e instituições que precisam elevar a segurança de seus sistemas e, ao mesmo tempo, se tornarem mais enxutas, transparentes e eficientes.

Na saúde, entretanto, a participação dos programadores ainda não atingiu todo o seu potencial de desenvolvimento. Apesar de ser um dos maiores mercados do mundo (e com potencial para ser maior), a saúde ainda não sofreu todo o impacto que programadores têm para acrescentar. Isso porque ela é muito regulada, com alta barreira de segurança da informação e com pouca participação de ampla gama de profissionais e pacientes no desenvolvimento das soluções.

Eficiência é a busca ética do cidadão, corporações, médicos, profissionais de saúde e pacientes. De fato aplicar recursos deve sempre vir acompanhado de mensuração de resultados e a constante busca por entregar mais e melhor para todos os participantes da cadeia da saúde.

Visando a melhoria dos serviços de saúde aos seus beneficiários, a Unimed Ponta Grossa está realizando a sua primeira maratona de desenvolvimento. Serão 48 horas em uma competição que busca na união dos diversos stakeholders (todas as pessoas importantes na cadeia produtiva de saúde suplementar) apresentar soluções reais para problemas reais. Ou seja, uma prestadora de serviços de saúde, buscando valorizar a comunidade para a melhoria de serviços que impactam diretamente na saúde das pessoas.

E nós da Academia Médica estamos ajudando a Unimed Ponta Grossa em todo esse processo. Fizemos dois eventos prévios que contaram com a participação de mais de 150 pessoas para identificar os desafios que mais incomodam pacientes, empresas que contratam os serviços de saúde, médicos, enfermeiros, prestadores e a diretoria da Unimed Ponta Grossa.

Os desafios são bastante grandes e com a possibilidade de criar soluções escaláveis para toda a cadeia produtiva da Saúde. Eles podem ser acessados, clicando AQUI.

A cooperativa (sim, a Unimed não é uma empresa, mas uma cooperativa) busca melhorar o cuidado do paciente e conta com todo o apoio da diretoria para isso. Tanto é que o Hackathon não se resume apenas a competição. Há um comprometimento da instituição de, após o Hackathon, caminhar junto com as ideias mais factíveis, para que elas virem realmente uma solução que pode ser usada por todas as outras 322 Unimeds do País ou por outras empresas do setor.

Ficou interessado em solucionar a saúde? Então se inscreva no primeiro Hackathon da Unimed Ponta Grossa clicando AQUI.

Além de toda a estrutura física preparada para o conforto dos participantes, o Hackathon conta com os melhores mentores do país, somando-se a esse time os especialistas da Unimed Ponta Grossa que possuem toda a experiência de mundo real para te ajudar nessa jornada.

Mentores confirmados:

Claudia Grandi - "Trabalho para que o mundo e as empresas estejam em constante evolução, para que as pessoas sejam cada vez mais significativas."
Experiente gestora de equipes criativas e de líderes, sou Administradora e Mestre em Administração pela ESAG/UDESC. Atua como consultora em varejo, indústria e tem ampla experiência na área de serviços, especialmente no setor da saúde. Possui formação e experiência em design de serviços e estratégia organizacional. Empreendeu em Startup do mercado imobiliários e hoje é sócia e Business Designer na DparaE.

Fernando Todt Carbonieri - Médico, Diretor da Academia Médica Comunicações, empreendedor serial para soluções digitais em saúde, comunicador em saúde, Membro da Comissão de Integração do médico Jovem do Conselho Federal de Medicina, Especialista em Bioética.

Carlos Bernini Kapins - Cardiopediatra Hemodinamicista com grande atuação em correção de cardiopatias congênitas por hemodinâmica. Atua também como designer de serviços de saúde. É diretor da O-Trek, empresa focada em melhorar a segurança das informações, pedidos, faturamento e implantações em materiais especiais de alto custo para a saúde humana e, assim, diminuir os gastos desnecessários com próteses médicas.

Iris Burger - Consultora em gerenciamento de Projetos de TI e inovação com 20 anos de experiência em inovação e infraestrutura, atuando na Lucent Technologies Bell Labs Innovations, Accenture, DaimlerChrysler e BMW, com atuação na Argentina e nos Estados Unidos. Experiência de 10 anos em Gerenciamento de Projetos e Portfólios em fábrica de software, utilizando PMBoK, Scrum, XP e métodos ágeis afins. Experiência de 17 anos com Governança de TI, participando de planejamento estratégico e estabelecendo normas e procedimentos baseados em frameworks como BSC, COBIT, ITIL e normas ISO além de definição de KPIs. Mestre em Administração Estratégica pela PUC-PR. Especialista em Blockchain pela University at Buffalo, Software Livre pela UFPR, em Telecomunicações pela UFPR, em Redes e Sistemas Distribuídos pela PUC-PR. Blockchain Evangelist do grupo Women in Blockchain Br, mentora do Think Health e Hacking Health Curitiba e uma das coordenadoras da Jornada de Inovação em Saúde.

Thiago Henry Carvalho - Designer e slideteller. Como não é de brincar em serviço, atuou em projetos para NBA, SAP, IBM, Land Rover, Jaguar, Pirelli, Itaú, Embraer, PayPal, Nissan, Renault, Nivea, HSM, Palmeiras, Votorantim, BOPE e TEDxSãoPaulo. Depois de andar por diversas agências de comunicação, achou que era hora de ter uma empresa de apresentações. E depois de ter uma empresa de apresentações, achou que era hora de ter uma empresa de slidetelling, que é a A.to.B, seu mais recente negócio.

Marcello Dallagassa - Engenheiro pela UFPR, Mestre pela PUCPR e Doutorando no Programa de Tecnologia em Saúde pela PUCPR. Especialista na UNIMED PARANÁ, coordenação projetos Data Warehouse, Modelo de Análise Gerencial, Inteligência Artificial, Data Mining, Georreferenciamento, Modelo de Regulação Cognitiva, entre outros. Também é Professor de Pós-graduação nas disciplinas Banco de Dados, Data Warehouse e Data Mining na FAE, PUCPR, Universidade POSITIVO e FESP.

 

E muito mais... Conheça mais sobre essa experiência única e inscreva-se no Hackathon da Unimed Ponta Grossa, clicando AQUI!

 

Academia Médica
Academia Médica
Academia Médica Seguir

Página da redação do Academia Médica para noticiar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler matéria completa
Indicados para você