Pronto Socorro, Residência Médica e Gestão da Medicina são foco dos Médicos Jovens
[editar artigo]

Pronto Socorro, Residência Médica e Gestão da Medicina são foco dos Médicos Jovens

Pronto Socorro, Residência Médica e Gestão da Medicina são foco dos Médicos Jovens

O futuro da medicina está nos jovens médicos. Este foi o mote da abertura do II Fórum Médico Jovem do Nordeste, que começou na noite de quarta-feira (8) e termina no fim da tarde de quinta-feira (9). “Eu me considero um médico jovem por continuar construindo a medicina em prol da nossa sociedade. Também não posso deixar de considerar o ético trabalho da medicina na contemporaneidade e afirmar que são estes jovens que terão que extinguir e erradicar as mazelas da saúde”, disse o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Carlos Vital Tavares Corrêa Lima, na abertura do encontro, que reuniu cerca de 170 participantes.

A mesa de abertura do II Fórum, que acontece em Recife (PE), também contou com representações do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), do Sindicato dos Médicos do Estado (Simepe), da Associação Médica pernambucana (APM), da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR) e das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde.

Na oportunidade, o presidente do Cremepe, Sílvio Rodrigues, lembrou a coincidência da organização do encontro com o Dia da Saúde, que contou com uma campanha específica lançada pelo CFM que estimula os médicos e a população a refletirem sobre a qualidade da assistência oferecida à sociedade. “O nosso papel - como entidades e lideranças - é defender o SUS, a carreira de estado e a qualidade de ensino médico de qualidade” defendeu.

O coordenador da Comissão do Médico Jovem e diretor-tesoureiro do CFM, José Hiran Gallo, ressaltou que estes outros encontros neste formato serão realizados ainda em 2015. Após as edições, que aconteceram em Porto Velho (RO) e em Recife, já há previsão de uma próxima rodada na Região Sul, em local e data a serem definidos. De acordo com ele, o diagnóstico dos problemas que afetam este segmento da população médica, bem como o seu enfrentamento, “são prioridades para a atual gestão do CFM”.

Primeiro dia - Prontuário médico, declaração de óbito, gestão da informação em medicina e esclarecimentos sobre as Resoluções do CFM sobre o funcionamento de urgências e emergências foram os temas abordados no primeiro dia do II Fórum Médico Jovem. A participação nos debates demonstrou a pertinência da programação, que tem foco nas preocupações, sobretudo, nos médicos recém-formados e naqueles que têm até 10 anos de exercício profissional.

Os palestrantes convidados – Francisco Atanásio Moraes Neto (conselheiro do Cremepe), José Albertino Souza (conselheiro federal), Fernando Carbonieri (diretor do Portal Academia Médica), Márcio Silva Fortini (diretor de Proteção ao Paciente da AMB) e Mauro Luiz de Britto Ribeiro (1º vice-presidente do CFM) – se desdobraram em esclarecer aos participantes os meandros dos temas que estavam sob suas responsabilidades.

Por exemplo, ao falar sobre gestão da informação, Fernando Carbonieri, alertou para a urgência dos profissionais se prepararem para o uso cada vez mais frequente da tecnologia e da facilidade no acesso às informações por meio da internet, o que traz ao cotidiano de consultórios e hospitais. Segundo ele, são mais de 2 bilhões de usuários da internet no mundo, sendo questões relacionadas à saúde o segundo maior motivo de buscas “seja para descobrir a doença, calcular os miligramas do medicamento”, o que, no seu entendimento, exige um preparo cada vez maior dos médicos para este novo tempo.

Os conselheiros José Albertino Souza e Francisco Atanásio Moraes Neto abordaram, respectivamente, os temas declaração de óbito e prontuário médico. Ambos os : aspectos legal e ético. Os dois expositores abordaram questões técnicas, legais e éticas, que ajudaram os jovens médicos a compreender as implicações e responsabilidades na formulação e guarda desses documentos. Já Márcio Silva Fortini apresentou aos participantes as dificuldades existentes no mercado de trabalho, com as múltiplas possibilidades de vínculos, nem sempre favoráveis aos jovens profissionais.

Finalmente, o 1º vice-presidente do CFM, Mauro Luiz de Britto Ribeiro, capitaneou um debate sobre a aplicação das Resoluções 2.077 e 2.079 – ambas de 2014 – que trazem importantes orientações para o funcionamento das urgências e emergências em prontos-socorros, hospitais e Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs). Ele apresentou em detalhes os fluxos, dimensionamentos recomendados e responsabilidades definidas nas regras. “É muito importante aproveitar espaços como este para levar adiante esta discussão, unido a vitalidade dos jovens com a experiência dos mais velhos. Essas normas do CFM não são utópicas, mas uma agenda que deve ser colocada em prática”, pontuou.

Abaixo você encontra as apresentações dos palestrantes:

O III Fórum do será realizado em Florianópolis em Outubro de 2015, e convocamos desde já a todos aqueles que querem discutir a medicina brasileira para estarem presentes.

 

Academia Médica
Academia Médica Seguir

Página da redação do Academia Médica para noticiar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Continue lendo
Indicados para você