{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
10 dicas para escrever cientificamente em inglês
[editar artigo]

10 dicas para escrever cientificamente em inglês

É inquestionável que o idioma científico do mundo é o inglês. Então, se você quer ser lido pela comunidade científica mundial, você deve apresentar seus achados científicos na língua mãe da ciência.

Por esse motivo trago o artigo escrito por Mariel Marlow, pesquisadora filiada do Global Health Equity Scholars Fellowship (consórcio da UC Berkeley, FIU, Stanford & Yale), que fez o seu fellow aqui no Brasil. O artigo foi publicado no Clinics (USP) e lá, ela discorre sobre o como escrever artigos científicos em inglês como se você fosse um nativo.

Ela tomou essa iniciativa por averiguar que os erros de tradução do português para o inglês são frequentes e se repetem por inúmeras vezes no mesmo artigo. O trabalho é estressante e cansativo. No artigo ela traz os 10 principais erros cometidos pelos brasileiros ao traduzir um paper do português para o inglês. Vale a pena ler. Esses conhecimentos podem poupar horas de revisão do seu artigo antes de encaminhá-lo ao Journal que escolheu.

10 dicas para escrever cientificamente em inglês, como um nativo.

  • Evite começar frases com a expressão "It is" - Apesar de correto gramaticalmente, iniciar uma frase com essa expressão demonstra falta de maturidade pois é considerado um inglês fraco e juvenil.
  • Portuguese: “É importante destacar os trabalhos mais recentes que…”

    Weak English: “It is important to highlight the most recent works that…”

    Strong English: “The most recent works that (…) are important to highlight.”

  • Aprenda a usar o "The"; tente tirá-lo do início da sentença e use-o quando for referir-se a objetos/eventos/pessoas.
  • Apenas deixe sujeitos em caixa alta quando se remeterem ao nome formal de um lugar/instituição/título.
  • Remova o "that" Remove “that”!
  • Português: “Os resultados mostraram que muitas pessoas gostam de frutas.”

    Weak English: “The results showed that many people like fruits.”

    Strong English: “The results showed many people like fruits.”

  • Atente-se aos adjetivos, incluindo os adjetivos possessivos, na frente de nomes quando possível. Você pode precisar remover o 's de um adjetivo no plural.
  • Essa dica é extremamente importante e eu prefiro que vocês leiam o artigo original para entenderem melhor.

  • Em inglês não há problema em repetir o sujeito. A repetição do sujeito é mal vista no português, entretanto é desejável na escrita em inglês.
  • Tente utilizar o menos possível a primeira pessoa ("I" e "We") e coloque na voz passiva.
  • Nos seu gráficos, os títulos devem sempre estar no singular, assim como os dados incluídos nos gráficos.
  • Frases preposicionais, transições e adverbos, no começo das sentenças, deve ser seguido de vírgula.
  • Se o artigo for mal escrito em português então ele será mal escrito em inglês.
  • Logicamente o que você leu aqui não demonstra todas as nuances do artigo escrito pela Dra Mariel Marlow. Por isso não deixe de ler o artigo na íntegra publicado na Clinics e disponível gratuitamente online. Clique AQUI para acessá-lo.

    Deixe seu comentário logo abaixo

    Fernando Carbonieri

    Fernando Carbonieri

    Fundador da comunidade Academia Médica, que desde 2012 tem o intuito de expandir os horizontes falando o que a faculdade esqueceu de nos contar.

    Fique informado sobre as novidades da comunidade
    Cadastre-se aqui
    Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
    Nova publicação

    Artigos relacionados

    Continue lendo!

    Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
    aos conteúdos exclusivos.

    Entrar