Academia Médica
Academia Médica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Desafios e oportunidades da inteligência artificial no combate às doenças tropicais

Desafios e oportunidades da inteligência artificial no combate às doenças tropicais
Academia Médica
jun. 20 - 4 min de leitura
000

A Inteligência Artificial (IA) está se revelando uma forte parceira na promoção da saúde. Mais do que um recurso para diversos campos do saber, está sendo cada vez mais integrada no âmbito dos cuidados de saúde, potencializando tanto o tratamento de enfermidades quanto a reabilitação de indivíduos e comunidades. Isso é particularmente evidente no combate a doenças tropicais, comuns em áreas com infraestrutura e recursos limitados.

Segundo a Dra. Rosália Morais Torres, médica e professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e coordenadora do Centro de Tecnologia em Saúde (CETES), a IA pode revolucionar a maneira como lidamos com desafios como a dengue, malária e outras doenças tropicais. A IA pode detectar precocemente surtos dessas doenças, analisando, grandes conjuntos de dados de pacientes em relação a fatores ambientais, permitindo ações rápidas e efetivas das autoridades de saúde para evitar sua propagação.

Além disso, a IA tem o potencial de melhorar a velocidade e a precisão dos diagnósticos dessas doenças, auxiliando os profissionais de saúde na tomada de decisões oportunas e eficazes. Em termos epidemiológicos, a IA pode identificar fatores de risco associados a essas doenças, analisando, grandes conjuntos de dados obtidos de registros de pacientes, bem como dados ambientais e geográficos. Essas informações, segundo a Dra. Torres, podem orientar o desenvolvimento de políticas públicas e estratégias eficazes de prevenção.

Outra aplicação importante da IA, conforme relato da Dra. Torres, é a agilização da descoberta de novos medicamentos e vacinas para doenças tropicais. Essa tecnologia pode analisar grandes volumes de dados e selecionar rapidamente potenciais candidatos a medicamentos ou antígenos eficazes para o desenvolvimento de vacinas. Isso, colabora efetivamente e de forma acelerada no combate a essas doenças, melhorando os resultados da saúde pública em regiões onde essas doenças são prevalentes.

No entanto, é relevante falar dos desafios e questões éticas em torno da IA em saúde. É fundamental a garantia do uso ético e responsável, levando em consideração questões como vieses nos algoritmos, privacidade e segurança dos dados, e responsabilidade legal por possíveis erros cometidos por algum algoritmo de IA. Além disso, o alto custo de desenvolvimento e implementação da tecnologia pode evidenciar a disparidade na qualidade da assistência à saúde entre países desenvolvidos e em desenvolvimento.

Em resumo, a IA se destaca como uma ferramenta poderosa para promover a saúde, inclusive no combate a doenças tropicais, como mencionamos brevemente. Mas, para aproveitarmos totalmente o potencial dessa tecnologia, é fundamental que os profissionais da saúde estejam em dia com essas novas ferramentas tecnológicas. Essa familiaridade permitirá enfrentar e superar os desafios éticos e práticos que surgem com a implementação dessas inovações.

É nesse contexto que a Academia Médica assume um papel central, mantendo-se na vanguarda das evoluções científicas e inovações tecnologias em saúde e compartilhando com os profissionais de saúde que nos acompanham. 

Acesse Academia Médica e conheça tudo o que podemos lhe oferecer! 



Leia também: 

Fonte: 

Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (junho,2023).  Revolução da inteligência artificial: uso na saúde traz novas possibilidades.  https://sbmt.org.br/revolucao-da-inteligencia-artificial-uso-na-saude-traz-novas-possibilidades/


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você