[ editar artigo]

Dez bilhões de doses contra a COVID-19. Você é um dos vacinados?

Dez bilhões de doses contra a COVID-19. Você é um dos vacinados?

Foi há tão pouco tempo, mas com tantas notícias você talvez nem lembre mais... No dia 08/12/2020, uma simpática senhora de 90 anos chamada Margaret Keenan, foi a primeira pessoa no mundo a receber a dose de uma vacina contra a COVID-19. Isso aconteceu no Reino Unido, até então com uma vacina inédita a base de RNA mensageiro (mRNA), a BNT162b2, que foi a primeira vacina aprovada para uso emergencial com esta tecnologia. O mundo atingiu o marco de administrar um bilhão de doses de vacinas contra a COVID-19, apenas quatro meses depois (1).

Tão rapidamente saltamos da expectativa do desenvolvimento da vacina que iria por fim a essa pandemia para a significante marca de 10 bilhões de doses de vacina administradas globalmente, o que nos leva ao maior programa de vacinação da história. Vou escrever esse dado com zeros, casos você, leitor, ainda não tenha percebido a dimensão do que representa: 10.000.000.000.

Comparativo das doses administradas no mundo e no Brasil desde dezembro de 2020. Clique no play (▶️) e acompanhe a evolução dos dados ao longo do tempo.

 

Muitos países começaram a lançar vacinas no final de 2020 e início de 2021. No Brasil, uma enfermeira de São Paulo foi a primeira pessoa vacinada contra o novo coronavírus, em 17 de janeiro de 2021. Hoje, mais de 60% da população mundial – 4,8 bilhões de pessoas – receberam pelo menos uma dose de uma das mais de 20 vacinas COVID-19 diferentes que foram aprovadas para uso em todo o mundo (2).

 

 

Comparativo da parcela da população vacinada em diferentes países desde dezembro de 2020. Clique no play (▶️) e acompanhe a evolução dos dados ao longo do tempo.

 

Desigualdade vacinal

Enquanto alguns países já estão avançando para a terceira e quarta dose com os reforços da vacina. Vemos um cenário contrastante em países mais pobres, principalmente no continente africano, em que uma parcela ínfima da população recebeu a vacina, ampliando o risco de novas variantes do SARS-CoV-2. Atualmente, apenas 16% das pessoas em todo o continente africano receberam pelo menos uma dose da vacina COVID-19 (2).

A visualização abaixo publicada em fevereiro de 2022 pelo site Pandemic, que  analisa a pandemia de COVID-19 através da classificação de renda dos países pelo Banco Mundial, mostra uma projeção cartográfica em que a massa de terra reflete o número absoluto de pessoas não vacinadas (que ainda não receberam uma única dose). As cores designam a classificação de renda dos países do Banco Mundial, de alta a baixa renda (4). 

TREND_7_world_map_by_fully_unvacinated_by_income

A publicação também traz uma perspectiva relativa como no gráfico abaixo, em que a massa de terra ainda representa o número total de pessoas não vacinadas no absoluto. Mas a cor significa agora a “taxa de não vacinação”, ou seja, a parcela de pessoas não vacinadas na população total em nível de país (4). 

TREND_7_world_map_by_fully_unvacinated_by_unvax_rate

 

Leia também

 

Referências

  1. Kreier, F.; ‘Unprecedented achievement’: who received the first billion COVID vaccinations?. Nature, 29 abr 2021. Doi: https://doi.org/10.1038/d41586-021-01136-2
  2. Kreier, F.; Ten billion COVID vaccinations: world hits new milestone. Nature, 31 Jan 2022. Doi: https://doi.org/10.1038/d41586-022-00285-2
  3. Ritchie,  H.; et al. Coronavirus Pandemic (COVID-19). OurWorldInData.org. Disponível em 'https://ourworldindata.org/coronavirus' ]
  4. Mapping the unvaccinated world. Pandemic, 3 Fev 2022. Disponível em https://pandem-ic.com/mapping-the-unvaccinated-world/

Academia Médica
Juliana Karpinski
Juliana Karpinski Seguir

Diretora Operacional da Academia Médica. Jornalista e designer, especialista em Gestão Estratégica, membro da Society for Health Communication e acadêmica de Medicina. Acredita no poder da Comunicação para revolucionar a Saúde

Ler conteúdo completo
Indicados para você