[ editar artigo]

Diretrizes da SRE para o diagnóstico de asma em crianças com idade entre 5 a 16 anos

Diretrizes da SRE para o diagnóstico de asma em crianças com idade entre 5 a 16 anos

Por Yan Kubiak Canquerino - Colaborador da Academia Médica

Se você já viveu a experiência de tentar diagnosticar asma em crianças e adolescentes deve saber que não existe nenhum teste padrão ouro para o diagnóstico.

A partir de então, a Sociedade Respiratória Europeia fez uma força tarefa para desenvolver evidências baseadas na prática clínica em prol de desenvolver um guideline específico para o diagnóstico de asma em crianças e adolescentes com idade entre 5 e 16 anos usando as 9 perguntas da estratégia de busca de evidência PICO.

Se você não conhece a estratégia PICO, vou explicar brevemente: ela serve para estruturar, a partir de uma reflexão, uma dúvida, uma pergunta que seja capaz de organizar os pensamentos a fim de facilitar a busca por evidências científicas acerca daquilo.

 

Qual foi a metodologia utilizada?

A força tarefa realizou uma revisão sistemática a partir de todas as questões PICO e analisou os resultados obtidos a partir destas. Após a seleção dos artigos todos os membros da força tarefa necessitaram concordar e aceitar os artigos. A qualidade das evidências foram analisadas a partir da abordagem GRADE.

 

E como foi analisado um grande número de trabalhos?

Foram analisados 40 anos de trabalhos em busca de evidências qualificadas em prol de chegar a um nível de evidência bom para esse guideline.

A partir dessas estratégias, foi desenvolvido um algoritmo de diagnóstico para avaliar as questões PICO baseado na preferência dos membros leigos e da disponibilidade dos testes, os cortes mínimos foram determinados a partir da melhor evidência científica disponível.

 

E qual foi o resultado?

Nessa análise crítica de evidência e elaboração da pesquisa foi definido que estão recomendados os testes a seguir para definir o diagnóstico de asma nessa faixa etária.

  • Uso de espirometria

  • Teste da reversibilidade ao broncodilatador

  • Teste FeNO 

Esses acimas seriam os testes diagnósticos de primeira linha para pacientes com investigação de asma nessa faixa de idade.

É importante salientar que a força tarefa em questão não recomenda que o diagnóstico de asma se paute apenas em história clínica seguida ou não de apenas um teste objetivo anormal, sugerindo, no mínimo, dois testes positivos..

Além disso, o guideline deixa várias sugestões futuras de estudo a serem realizadas em prol de melhorar o diagnóstico de asma em crianças e adolescentes dentro dessa faixa etária (5 - 16).

O resultado final do estudo foi esse, caso queira ler na íntegra acesse aqui.
 

 

A figura mostra desde o atendimento primário até ao atendimento terciário a maneira recomendada para se fazer o diagnóstico de asma.

Legenda da figura:

This algorithm is based on the recommendations stemming from the PICO questions; the hierarchy of the recommendations was decided using a Delphiprocess. There is no gold standard test to confirm the diagnosis of asthma and no single abnormal test by itself is sufficient to make the diagnosis. If initial tests (spirometry, BDR and FeNO) fail to confirm the diagnosis, watchful waiting can be considered in children with normal spirometry with repeat testing especially at a time when the child presents with symptoms of asthma. Reported wheeze has better sensitivity and specificity for the diagnosis of asthma compared to the other symptoms cough and breathing difficulty, which are rather non-specific. 

1 - Spirometry normal: FEV1 and FEV1/FVC ≥ LLN and/or ≥ 80% predicted. Normal spirometry in a child presenting with symptoms of asthma does not exclude a diagnosis of asthma. 

2- Spirometry abnormal: FEV1, or FEV1/FVC < LLN and/or < 80% predicted. Abnormal spirometry in a child presenting with symptoms of asthma does not confirm a diagnosis of asthma. 

3 - BDR testing can be considered if there is a strong clinical suspicion of asthma despite normal spirometry. 

4 - The task force is aware that FeNO should ideally be performed before spirometry and in many clinics both tests are performed together. 

5-  Asthma treatment using anti-inflammatory therapy with inhaled corticosteroids according to current national and international guidelines. Depending on the severity of symptoms therapy should be started at GINA step 2 or 3. If starting treatment, please demonstrate and check inhaler technique and prescribe age-appropriate spacer devices unless breath activated devices are prescribed age-appropriately. 

6-  Direct bronchial challenge testing with methacholine or indirect bronchial challenge testing using treadmill or bicycle or both (direct and indirect bronchial challenge testing) should be performed in children where asthma diagnosis could not be confirmed with other objective tests. 

7-  PEF variability could be used instead of challenge testing in healthcare settings where challenge testing is unavailable but this would be an inferior choice.

8-  Task Force recommendation based on clinical experience, no direct but indirect evidence that an improvement in FEV1 > 7% may be considered significant. Please reduce treatment after 6-, to 12-month periods of disease stability as suggested by GINA 2020.

LLN - lower limits of normal - abaixo do limite normal

 

Outros textos relacionados ao assunto:

Alergia às proteínas do leite de vaca associada a asma brônquica 

Especialidades Médicas - Pneumologia

 

Referências

https://erj.ersjournals.com/content/early/2021/04/16/13993003.04173-2020.

GAILLARD. E. A; KUEHNI C. E; TURNER S. et al. European Respiratory Society clinical practice guidelines for the diagnosis of asthma in children aged 5–16 years. Disponível em: 10.1183/13993003.04173-2020. Acesso em: 24/05/2021.

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você