{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
Especialidades Médicas - Endocrinologia
[editar artigo]

Especialidades Médicas - Endocrinologia

Ainda nas especialidades que envolvem a clínica médica, vamos comentar hoje sobre a Endocrinologia:

Bem mais conhecida entre o meio acadêmico e pela população em geral, a endocrinologia é a especialidade que lida com as doenças endócrino-metabólicas.

O campo de atuação é muito amplo e contempla as áreas de: crescimento e desenvolvimento, diabetes mellitus, obesidade e síndrome metabólica, dislipidemias, doenças osteometabólicas e patologias das glândulas endócrinas (hipófise, adrenal, pâncreas e tireoide.)

Não deixe de conferir a Agenda dos Concursos de Residência Médica 2016

É uma especialidade que tem ganhado muita importância nos últimos anos no Brasil e no mundo, devido ao grande aumento das doenças endócrinas, principalmente as relacionadas à obesidade (que já atinge cerca de 42% da população ). Estima-se que exista em torno de 285 milhões de diabéticos em todo o mundo, e que esse número deva quase dobrar em 20 anos.

Por ser uma especialidade clínica e geralmente tratar de pacientes com doenças crônicas, tem amplo contato com o paciente, assim, é fundamental a empatia para a boa prática médica.

A residência em endócrino também tem como pré-requisito os 2 anos de residência em clínica médica, e o período de especialização é de mais 2 anos. Durante esse período, o médico residente passa por estágios relacionados às diversas subáreas da especialidade, como:

-Desenvolvimento (com temas como crescimento, andropausa, distúrbios da menstruação e puberdade, reposição hormonal)

-Distúrbios do metabolismo de lipídios

-Obesidade e transtornos alimentares

-Diabetes

-Distúrbios das glândulas suprarrenais (adrenais)

- Patologias osteometabólicas

-Doenças neuroendócrinas (como patologias da hipófise)

-Patologias da tireoide

Durante a residência, as atividades diárias estão centradas principalmente no atendimento ambulatorial. Sendo que, o cuidado multiprofissional e a interação com outras especialidades, também são muito importantes no manejo dos pacientes. Como, a interação com a nutrologia e nutrição, radiologia, gastroenterologia (pela cirurgia bariátrica), cirurgia de cabeça e pescoço (para tratamento de distúrbios ou tumores da hipófise e tireoide) e urologia (patologias da adrenal e distúrbios do desenvolvimento sexual).

Em alguns serviços, após o término dos 2 anos de especialização, o médico recém-especializado tem ainda a opção de seguir mais um ano para a endocrinologia pediátrica.

No Brasil, a residência médica é regulamentada em 60 horas semanais, com no máximo 24h de plantão, sendo que  10 a 20% dessa carga horária deve ser utilizada para atividades teóricas. Também é assegurado um dia de folga semanal e 30 dias seguidos de férias no ano.

De acordo com a Comissão Nacional de Residência Médica, os seguintes critérios são pré-requisitos básicos para o Programa de Residência:

-Unidade de internação: mínimo de 30% da carga horária anual;

-Ambulatório: mínimo de 20% da carga horária anual;

-Urgência e emergência: mínimo de 15% da carga horária anual;

-Laboratório de hormônios, de radio-imunoensaio e de patologia : mínimo 15% da carga horária anual;

-Instalações e equipamentos; laboratório de hormônios e de radio-imunoensaio e serviço de medicina nuclear.

Também a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) se posicionou oficialmente em relação aos pré-requisitos básicos para uma boa formação na área, devido ao preocupante aumento de cursos de especialização Latu Sensu em Endocrinologia. Eles destacaram, para que se tenha uma formação adequada, a necessidade dos dois anos prévios de residência ou especialização em Clínica Médica, mais o treinamento de dois anos na especialidade com carga horária de 44 horas semanais em Instituições previamente inspecionadas.

As possíveis áreas de atuação do endocrinologista são:

-Consultórios próprios

-Clínicas e instituições de saúde

-Hospitais públicos ou particulares

-SPAs e centros de estética

-Centros laboratoriais e de pesquisa na área

-Docência e pesquisa em universidades

Por fim, a endocrinologia é uma das áreas com maior potencial de crescimento para os próximos dez anos e costuma oferecer uma boa qualidade de vida ao especialista nessa área pela possibilidade de trabalhar apenas no período comercial, já que não há plantões relacionados à área.

Fonte: CNRM

Livro: Como escolher a sua Residência Médica

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar